Política

Você está aqui: Página Inicial / Política / Peço a palavra, Presidente Índio!

Peço a palavra, Presidente Índio!

Tem a palavra o Senador Vizinho, ou melhor, pela ordem, Senador Duro
publicado 17/04/2017
Comments
Deus.jpg

Um senador teve a felicíssima ideia de propor uma mudança no regimento interno do Senado.

Ao votar a Reforma da Previdência, a supressão dos artigos da CLT e todos os projetos do MT da lista de alcunhas da Odebrecht, onde se destacam o gatinho angorá e o Primo, que os senadores canalhas passassem a ser chamados pelas alcunhas e não por seus nomes próprios.

A TV Senado transmitiria momentos inesquecíveis como:

- Peço a palavra, Presidente Índio!

- Tem a palavra o Senador Careca.

- Questão de ordem, Presidente Índio!

- Pois não, Senador Gripado.

- Pela ordem, acho que quem deveria falar agora seria o ilustre Senador Duro, renomado jurisconsulto, para propor a revisão da aprovação do nome do Ministro Fachin para o Supremo.

- Pela ordem, Presidente Índio!

- Com a palavra, de novo, o ilustre Senador Careca, ou melhor, Senador Vizinho

...

(Silencio aterrador.)

- Senador Careca, o senhor não quer fazer uso da palavra?

- Um momento Presidente Índio, ele está no telefone com o Emílio, quer dizer, com o Marcelo, um momento, é uma questão de "valores"... ...

- Pois, não, senador Mineirinho... "valores" na Suíça ou em Cingapura?

- Em Cláudio, me permita observar, Presidente Índio.

- Ah, sim, Senador Dengo, obrigado pelo esclarecimento. O Senador Prosador gostaria de fazer algum esclarecimento?

- Sim, Presidente Índio, para registrar a ocorrência de inusitado fenômeno meteorológico na minha querida João Pessoa: caiu dinheiro do alto de uma janela de um prédio de apartamentos!

- Melhor suspender a sessão, Presidente Índio! Isso aqui vai virar uma sururuba, já, já!

- É verdade Senador Caju. Está encerrada a sessão!

Para continuar a reconstituir essa sessão histórica, o amigo navegante pode recorrer a essa lista de canalhas que enobrece o Brasil (e enriquece os que dela constam):

Aécio Neves (PSDB-MG) - Mineirinho

Antônio Anastasia (PSDB-MG) - Dengo

Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) - Prosador

Ciro Nogueira (PP-PI) - ​Cerrado​

Dalírio José Beber (PSDB-SC) - Conquistador

Edison Lobão (PMDB-PA) - Esquálido

Eduardo Braga (PMDB-AM) - Caderudo

Eunício Oliveira (PMDB-CE) - Índio

Fernando Collor de Mello (PTC-AL) - Roxinho

Ivo Cassol (PP-RO) - Massaranduba

Jorge Viana (PT-AC) - Menino da Floresta

José Agripino Maia (DEM-RN) - ​Gripado​

José Serra (PSDB-SP) - Vizinho / Careca

Omar Aziz (PSD-AM) - Ganso

Renan Calheiros (PMDB-AL) - Justiça

Ricardo Ferraço (PSDB-ES) -​ Duro​

Romero Jucá (PMDB-RR) - Caju

Valdir Raupp (PMDB - RO) - ​Alemão​