Sábado, 25 de Outubro de 2014

Publicado em 01/09/2011

Veja e Dirceu. A Abril, Fábio e Bucci

O Conversa Afiada reproduz excelente artigo de Venício Lima da Carta Maior: Ética e credibilidade de uma profissão.

O Bucci e o Fabio se escondem aonde, Bessinha ?

O Conversa Afiada reproduz excelente artigo do professor Venício Lima da Carta Maior:

Ética e credibilidade de uma profissão


Apenas algumas semanas depois do escândalo provocado pelas revelações de ações criminosas do tablóide “News of the World” na Inglaterra, o tipo de jornalismo reiteradamente praticado pela revista Veja acende uma perigosa luz amarela no campo da comunicação.


Venício Lima


Desde o dia 7 de julho pp. a Comissão de Ética (CE) do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) tem em suas mãos um pedido de abertura de processo por violação do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros contra o jornalista Gustavo Ribeiro da sucursal de Brasília da revista Veja. O pedido foi protocolado por um dos membros da comissão que redigiu o novo Código de Ética em vigor desde 2007 (disponível em http://www.fenaj.org.br/federacao/cometica/codigo_de_etica_dos_jornalistas_brasileiros.pdf) e também um dos fundadores do Movimento Pró-Conselho de Comunicação Social no Distrito Federal (MPC), o jornalista Antonio Carlos Queiroz.


O pedido original tinha por base a matéria intitulada “Madraçal no Planalto” sobre a Universidade de Brasília e seu reitor, publicada na Veja com data de capa de 6 de julho.


Tanto do ponto de vista técnico como ético, a referida matéria é um exemplo acabado de mau jornalismo. Editorializada e adjetivada, a matéria não cumpre as regras elementares básicas do jornalismo e foi desmentida por “fontes” cujos nomes nela aparecem, além de ter recebido repúdio quase unânime da própria comunidade acadêmica da UnB (cf. http://www.unb.br/noticias/unbagencia/unbagencia.php?id=5317). Mais ainda. Uma das “fontes” e articulador da matéria de Veja, conhecido adversário político do atual reitor, publicou em seu blog o seguinte post:


“Parabéns à revista VEJA por este inestimável serviço ao Brasil, mostrando o que faz o reitor Zé do MST (ligado ao PT) com a educação superior no país. Está agora na hora da oposição (DEM, PSDB e PPS) colocar a boca no trombone! — PS: Ajudei a VEJA com essa reportagem (tem uma declaração minha na 4. página), eu e mais de 20 professores, lógico que apenas alguns apareceram” [cf. cienciabrasil.blogspot.com post de 3 de julho).


Jornalista não sindicalizado

No dia 9 de agosto pp. a CE respondeu ao jornalista Antonio Carlos Queiroz informado haver decidido pela não abertura do processo tendo em vista que Gustavo Ribeiro “não é filiado ao SJPDF”.


Trata-se de um equívoco da CE de vez que a filiação aos sindicatos da categoria não é requisito para o exercício profissional e o Código de Ética, por óbvio, se aplica a toda a categoria, não somente aos jornalistas sindicalizados. Aliás, está escrito no próprio CE:


Art. 17. Os jornalistas que descumprirem o presente Código de Ética estão sujeitos às penalidades de observação, advertência, suspensão e exclusão do quadro social do sindicato e à publicação da decisão da comissão de ética em veículo de ampla circulação.


Parágrafo único – Os não-filiados aos sindicatos de jornalistas estão sujeitos às penalidades de observação, advertência, impedimento temporário e impedimento definitivo de ingresso no quadro social do sindicato e à publicação da decisão da comissão de ética em veículo de ampla circulação.


O equívoco da CE motivou um recurso impetrado pelo jornalista Antonio Carlos Queiroz no SJPDF solicitando a reconsideração da decisão.


Reincidência

Enquanto se aguardava uma resposta da CE ao recurso, o mesmo jornalista Gustavo Ribeiro, aparece novamente como um dos responsáveis por matéria aparentemente envolvendo práticas ilícitas, publicada na mesma revista Veja com data de 31 de agosto pp. Trata-se, como se sabe, de matéria de capa sob o título “O Poderoso Chefão” sobre o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que padece dos mesmos vícios da matéria anterior sobre a UnB. O jornalista está agora sendo formalmente acusado de tentativa de invasão de domicílio e falsidade ideológica pelo Hotel Naoum de Brasília, onde escritório de advocacia associado ao ex-ministro José Dirceu mantém um apartamento alugado.


Naturalmente o novo episódio envolvendo o jornalista Gustavo Ribeiro provocou o encaminhamento de um “agravo” à CE do SJPDF.


O que está em jogo?

Apenas algumas semanas depois do escândalo provocado pelas revelações de ações criminosas do tablóide “News of the World” na Inglaterra, o tipo de jornalismo reiteradamente praticado pela revista Veja acende uma perigosa luz amarela no campo da comunicação.


O Grupo Abril, ao qual pertence a revista Veja, criou recentemente o IAEJ – Instituto de Altos Estudos em Jornalismo que, em parceria com a ESPM, oferece o Curso de Pós-Graduação com Ênfase em Direção Editorial “um programa sem precedentes no Brasil, (que) tem a ambição de contribuir para a melhoria da imprensa no país” (cf. http://www.espm.br/Candidato/Cursos/SP/Pages/jornalismodirecaoeditorial.aspx ).


Por óbvio, matérias como as referidas acima não são publicadas sem o conhecimento da direção da revista e, portanto, não são de responsabilidade apenas dos jornalistas envolvidos. Trata-se de uma determinada visão de jornalismo e de seu papel que confrontam toda a retórica liberal sobre a liberdade de imprensa na democracia.


Está na hora das organizações sindicais darem o primeiro passo e aplicarem exemplarmente o Código de Ética da profissão se pretendem zelar pela dignidade profissional mínima que sustente a credibilidade dos jornalistas.


E está mais do que na hora dos próprios empresários de mídia e do Estado brasileiro dialogar sobre a inadiável necessidade de uma ampla e democrática regulação do setor. Não dá mais para “fazer de conta” que no Brasil é diferente do resto do mundo e que aqui a mídia será sempre um poder acima de todos os outros.


A ver.


Venício A. de Lima é professor Titular de Ciência Política e Comunicação da UnB (aposentado) e autor, dentre outros, de Regulação das Comunicações – História, poder e direitos, Editora Paulus, 2011.

Navalha

Eugênio Bucci é o cérebro por trás do Instituto de Altos (sic) Estudos da Abril.

Bucci serviu ao Governo Lula.

Disse que, no Governo, jamais sofreu interferência política.

Quando saiu do Governo descobriu, tardiamente, algumas “interferências”.

Foi quando este ansioso blog se perguntou : “Quantos Eugênios cabem num Bucci ou quantos Bucci cabem num Eugênio ?”.

Em seguida, ele se tornou notável colonista sobre a imprensa e seus Altos (com caixa alta mesmo, revisor, por favor) propositos em jornais do PiG (*).

Agora, será necessário saber até que ponto são, de fato, Altos são os propósitos do Eugênio Bucci, depois da publicação da reportagem de capa desta semana da revista Veja, o detrito de maré baixa.

Da mesma forma, se saberá, breve, quem reformará seus valores – “se a Abril ou se Fábio Barbosa”, que agora a preside.

Não perca o edificante post “Na Argentina, um Civita era chamado de ‘tramposo’ “.

Aqui, o Brizola perguntava quantos passaportes tinha o Civita.

 




Paulo Henrique Amorim


(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.


 

Comentários

  • Oswaldo Venudo Jr.

    Esse Eugênio Bucci era um dos maiores anfíbios, se dando bem em todos os ambientes. Mas agora, vendendo sua cabeça de sapo para a Abril, não vai dar mais para fazer o papel de epicentro ético que “modestamente” representava.

  • EUDES

    Então, queridos amigos do espaço Conversa Afiada (você está convidado PHA), cantemos de coração esta musiquinha que, singelamente, dedicamos a todo o pessoal do PIG : O Lula incomoda muita gente; o Lula e a Dilma incomodam, incomodam, incomodam muito mais (a música é a do elefante). Nada mais justo do que a cantarmos no dia 7 de Setembro (Data da Independência deste Querido Brasil – com S). Bis… (todos a uma só voz) !!!

  • Bruno

    Vale a pena ver o vídeo da entrevista do Zé Dirceu na Record, há dois dias. Ele aproveitou para dizer tudo o que tinha guardado no peito:
    http://noticias.r7.com/jornal-da-record-news/2011/09/01/jose-dirceu-nega-conspiracao-contra-governo-e-diz-que-revista-veja-cometeu-crime/

  • Claudio Luís

    Eu não leio a veja.

  • Ronaldo Pacheco

    Na Inglaterra, tablóide é um jornal periférico, aquí, são os “grandes” jornais.

  • Marat

    Pelos textos do Bucci no “Observatório da Imprensa”, nota-se que ele é um tremendo reacionário! Não esperava nada diferente dele!!!

  • Roberto

    Existe algo em comum entre os seguidores do PSDB/DEM/PPS, o candidato a reitor derrotado, o PIG, os leitores da Falha de São Paulo e da Veja que tem suas cartas publicadas e esses jornalistas falseadores da verdade: Ódio, muito ódio junto com grosseria, recheada de falsos argumentos; egoismo, arrogância, preconceitos, racismo, xenofobia. Fazem parte do pior que a humanidade já produziu e se suas idéias prosperarem, ameaçam a paz mundial e a perenidade da humanidade, pois eles também gostam de armas e justificam todas as guerras e intervenções militares.

  • RONALD

    CARAS(OS)
    Pimenta no dos outros é refresco.
    Sugiro aos blogueiros investigativos que façam o mesmo que fizeram com o DIRCEU, com os marinhos e os civitas.
    O aócio(imaginem o que esse playboizinho não faz no rio em suas festinhas) e o zé xirico.
    Cologuem cameras escondidas em banheiros, elevadores, corredores e façam entrevistinhas por telefone.
    Publiquem em todos os blogs distorcendo suas palavas os muitos escandalos que com certeza serão encontrados e vamos ver se eles vão dizer que a mídia deve ter plena impunidade.

  • Fred Azevedo

    Há muito tempo, a veja (minúsculo mesmo) já não faz jornalismo. Fazem terrorismo midiático! A Ley de Médios é uma imposição moral e de direito.

  • Arnaldo Costa

    Isso não é uma redação, é um Q.G. de uma … São da máfia demotucana. Nadam de braçada nos desgovernos dessa turma. Imundos, safados. Nas colunas sociais desse lixo tem vários … que são afetos deles. Prestam um desserviço à sociedade. Criam reportagens frankistein, onde mentem e manipulam fatos e informações para defenderem seus interesses e de seus comparsas. Processo judicial nesses … Cansamos de ser enganados. Essa extrema direita agora tenta posar de boazinha, mas foi ela que entregou esse país cheio de problemas e politicagem. Agora tentam recontar a história do Brasil invertendo os lados. Bando de hipócritas. Algo tem que ser feito contra esse tabloide de fofocas e fuxicos “Espia” e seus responsáveis. Não têm limites.

  • Simas Mayer, Hebert

    Bem,
    Faz mto não compro jornais e revistas. Qdo mto, folheio esses “negócios”, no Lava à Jato, Salas de Espera… Assim. O meu aparelho de TV, pifou… E, por interferência, sistemática, de um meu filho, comprei outro, novo. E eu fico a olhar o dito e me perguntando: pq comprei, isso?… Incrível! Não me serve, pra nada.
    Na verdade, estou bem servido, em estando por aqui… É livre, transparente, lógico e… normal.
    Mudando de assunto, hj, passei por aquela área da Gen Justo, ali entre o Castelo e a Prça XV… Passei na frente dos prédios onde se situam… MP e etc… Qtos carros, oficiais; qtos motoristas, pessoais… Será q esse nível de serventia é compatível? Qdo, por exemplo, o Ministério Público vai tomar providências, qto às atividades jornalísticas no Brasil? Estrangeiros podem estar vinculados à propriedade de empresas jornalísticas? Pq tantos automóveis, c/motoristas, servindo ao Ministério: seria pra torná-los mais eficientes?… Realmente, eu sou um ignorante.

  • Sérgio

    Finalmente o detrito da maré baixa serviu para alguma coisa últil, para mostrar quanto precisamos de um marco regulatório para mídia.

  • Leno Lindo do Amor Divino

    Ném bém o imbroglio com a news of the world tinha esfriado,vém a veja,de maneira escancarada,praticar os mesmos atos q deram fim ao tablóide inglês e q fez rachar murdoch.Ou eles(veja) são muito burros,ou o desprezo,de sempre,é bom lembrar,pelas opiniões do resto do país,os fizeram apostar demais no poder tentacular do PiG -pela enésima vez,podem se safar;mas o cheiro de combustão continua fortíssimo.

  • paulo

    Por óbvio, matérias como as referidas acima não são publicadas sem o conhecimento da direção da revista e, portanto, não são de responsabilidade apenas dos jornalistas envolvidos.

    Mas, como sempre, vai ser o lado mais fraco (no caso esse jornalista(?) otário) quem vai pagar o pato. Se é que vai ter algum pato.

  • Vivian Agnoletto

    A Veja poderia ser usada pelos estudantes de jornalismo.Serviria por exemplo,para mostrar a eles,tudo que não devem fazer.

  • m.fóerbah

    Taí outro coleguinha dos donos de jornais e que posava
    de centro esquerda.De modo que dissolvida a névoa eis
    o funcionário do pig.

  • m.fóerbah

    Mais um capítulo do embate que é o eixo da época:

    Pig X Liberdade de Expressão

  • Rogerio Rais

    … nenhum jornalista da veja, per si, honra a profissão … são a escória do jornalismo … a partir desse pressuposto, estão alí por um motivo ou outro: ou para ganhar dinheiro – por terem a coragem ou a ousadia de romper com os vínculos com a ética; ou por ideologia – para cumprir um papel político definido por seus patrões e abraçados por eles… serão lembrados e apontados, com certeza, nos cursos de jornalismo e de história em nossas universidades…

  • Fred Azevedo

    Desta vez, o Tramposo tem tudo para de dar mal. Quero dizer: será feita justiça!

    ‘Isto é’ a Veja: dispensável como a Folha (que adora uma liberdade de expressão?!) e tão longe do jornalismo.

  • Rasec

    Se deve tá de brincadeira…
    O Bucci envolvido nesse treco?
    Não, não pode ser verdade!!!
    Verifique aí, pelamor…

  • Fernando

    aqui em casa é proibido revistas de pornografia!!!

  • Sérgio Ruiz

    Esses elementos que fazem a veja não são jornalistas, são verdadeiros bandidos terroristas da derrotada e podre direita.
    CPI do pig, JÁ.

  • jose bentes

    É isso, Eugênio, o PIG tem ramificações espalhadas pelo mundo todo, é “osso”

  • Washington

    Cansei com a Veja. Deixa ela gritar, deixa as otoridades e a justiça dizerem “Minha querida comadre Veja, não deixe falarem mal dôcê assim… Cuidadinho, viu?” Num tô mais nem aí.

  • Carlos Silva

    Os Indianos estão se achando por terem fabricado cadernos tendo como insumo cocô de elefante.Eles não sabem que aqui no Brasil ha muito tempo existem jornais e revistas que fazem esse processo inverso, ou seja pegam papel e os transformam em cocô.

  • luisfernando- rio de janeiro

    altos estudos em picaretagem,a veja é isso.

  • madeira

    Sobre a revista Veja, até para ser chefe da torcida organizada do golpismo tem que ter um certo talento.

  • Eugênio

    Cara, você viu isso??????????

    01/09/2011: NY Times mata crescimento do Nordeste

    http://redecastorphoto.blogspot.com/2011/09/ny-times-mata-crescimento-do-nordeste.html

  • Fernando

    Não sei porque sempre que leio algo falando desta reporcagem da revista Óia, aparece para mim, como uma legenda:
    “Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci – Palocci”

  • Helena Pahl

    E os integrantes do PIG sabem o que é Código de Ética?
    Espero que providências legais sejam tomadas, nao só pelos verdadeiros jornalistas bem como pela sociedade em geral, temos direito à informacao, se querem praticar a politica partidária, oficializem o Partido da Imprensa Golpista junto ao TRE e deixe a tarefa de informar para os que realmente desejam praticar jornalismo.

    Li na Folha:
    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/968749-wikileaks-nunca-causou-mortes-diz-assange.shtml

  • sergio

    Veja: não leia faz mal à saúde.

  • reinaldo bordon carletti

    eu acho que todos os detritos,contra a nossa democracia, estão se encontrando no mesmo lugar, a catedral dos detritos.
    reinaldo carletti

  • jose ademar correa da silva

    O dono da revista americana veja tem que ser convocado para prestar esclarecimentos em Brasília juntamente com Gustavo Ribeiro.

  • Hercilio

    A Veja fez denúncias semanas a fio, como eram ilícitos em alguns órgãos, emplacou mas como a Dilma resolveu as denúncias acabaram, aí sem ter o que falar a revista veio com uma denúncia vazia.
    Veja e Exame são da Abril, na primeira o país está um desastre, na segunda voltada aos negócios, o país é a meca do futuro.

  • leonardo-pe

    nosso Dapena não fala disso.pra que?é tudo santo.coitado do povo q acredita!

Deixe seu comentário

"O Conversa Afiada não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas ou que excedam 15 linhas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Conversa Afiada."

  •