Economia

Você está aqui: Página Inicial / Economia / Macri (Aecím) manda médicos cubanos embora

Macri (Aecím) manda médicos cubanos embora

Os médicos do Sírio Libanês ganharam a eleição na Argentina
publicado 06/01/2016
bessinha mais médicos

O ministro da Saúde da Argentina, Jorge Lemus, anunciou a desabilitação de 380 médicos de Cuba, alegando que não quer mais profissionais da ilha. As informações foram publicadas no site Contra Injerencia.

Os médicos cubanos prestavam serviços nas zonas mais vulneráveis da Argentina.

“Não mais médicos de Cuba”, disse o titular da pasta ao apontar que na Argentina existem profissionais suficientes para desenvolver um sistema de saúde adequado e que foram devidamente capacitados nas universidades do país.

Vale dizer que a medida viola o “Artigo 4° do Protocolo Adicional ao Convênio de Cooperação Educativa” assinado no ano de 2007, quando as duas nações firmaram o reconhecimento recíproco e a habilitação para o exercício profissional referente aos títulos de graduação universitários obtidos nos países, conforme apontado pelo site.

(A partir de informações da TeleSur)