Brasil

Você está aqui: Página Inicial / Brasil / Moro quer ser o Corregedor Geral da Pátria

Moro quer ser o Corregedor Geral da Pátria

Ele quer o Rio de Janeiro, a Amazônia, ele quer tudo!​
publicado 28/01/2016
bessinha deixe limpinho

Breves observações de amigo navegante.

O Lula e D Marisa compraram uma cota de um edifício da Bancoop.

Era a cota de um projeto!

De uma hipótese.

O empreendimento foi um insucesso.

Os cotistas se reuniram, fizeram uma licitação, houve nove concorrentes e a OAS ganhou a obra para concluir o empreendimento.

Lula e D Marisa fizeram as contas e preferiram tomar o prejuízo.

Venderam a cota.

Aí, o Moro “obteve” indícios de que no apartamento ao lado daquele que o Lula não comprou havia uma mega lavação de dinheiro, igual à do Youssef no Banestado!

Ou maior!

E prendeu uns pés de chinelo.

De manhã cedo!

Para ganhar vinte minutos no jornal nacional!

Como o objetivo original da Lava Jato sempre foi prender o Lula, Moro resolveu investigar todos os moradores – inclusive o que nunca foi morador: o Lula.

O que tem isso a ver com a Lava Jato?

Nada.

Muito menos do que as contas fajutas do Youssef no Banestado!

Mas, o Dr Moro é idiossincrático!

Como diz o amigo: ele é o Controlador Geral da Pátria!

De Curitiba, ele queria investigar a Energia Nuclear, que fica em Angra, no Estado do Rio.

O Ministro Teori deu-lhe um chega pra lá.

(E, por isso, o Vertical verticalizou, na TV Afiada.)

Moro quis investigar as barragens na Amazônia, para proteger os bagres da Blablárina, a malandrina.

E fechar Belo Monte, em defesa dos Interesse Nacional Americano, disfarçado de Green Peace.

Ele quer a Pátria!

Menos investigar o inusitado fenômeno meteorológico que um tucano provocou na Paraíba: fez chover dinheiro.

Isso bateu na mão do Moro, mas… sabe como é, amigo navegante.

Não vem ao caso!

O delator diz que o Aecím é o mais chato para receber a grana, mas não vem ao caso.

O Delcidio e o Barusco confessam que roubavam desde os tempos gloriosos do Príncipe da Privataria, mas não vem ao caso.

O Tarja Preta ficará sempre protegido sob a tarja.

E o dono jatinho, por mais que o Paulo Roberto Costa tenha visitado o Eduardo Campos em Recife, o dono do jatinho sempre será o filho do Lula!

Paulo Henrique Amorim