Brasil

Você está aqui: Página Inicial / Brasil / Ministros Mello do STF começam a falar em "on"

Ministros Mello do STF começam a falar em "on"

Teori e Carmen Lucia não gostam nada do Moro
publicado 21/03/2016
teori e carmen

Teori e Carmen Lúcia se aproximam de declarar voto contra Moro!

Na pobre e anglófila linguagem jornalística local, falar em "off" significa declarar, mas não permitir que se divulgue o nome de quem falou.

Em "on" é quando se permite publicar o nome de quem falou.

(Como sempre, os jornalistas brasileiros ouviram o galo cantar nos Estados Unidos, mas compraram o galo errado. No ritual americano a coisa é diferente, mais complexa, em benefício de quem lê ou ouve, como se explica no livro "O Quarto Poder".)

O Dr Tancredo Neves (ah, esses netos... , que vergonha!) , por exemplo, quando uma repórter lhe perguntou se era em "on" ou em "off", ele disse, uma vez, na frente do ansioso blogueiro: minha filha, eu só falo em on. Em off não falo nem pra mim...

(Enquanto se desenrolava a "entrevista", Tancredo puxava e soltava a tira do sutiã nas costas da jovem.)

O Conversa Afiada tem perguntado quantos Mello há no Supremo.

Eles começam a sair do off para on, progressivamente:


Relator da Lava Jato no STF, Teori faz críticas a Sergio Moro com colegas

O ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), tem feito críticas ao juiz Sergio Moro com outros colegas.

INTIMADO
O comportamento do juiz em alguns episódios tem merecido ressalvas também de outros magistrados. Além de Marco Aurélio Mello, que condenou a condução coercitiva de Lula para prestar depoimento, a ministra Cármen Lúcia, de forma mais moderada, também já opinou que tal medida só seria cabível a investigados já intimados e que se negaram a comparecer. O que não era o caso do ex-presidente.

(...)