Brasil

Você está aqui: Página Inicial / Brasil / 2013 / 10 / 14 / Filho de Lula processa boateiros da internet

Filho de Lula processa boateiros da internet

Site do Instituto FHC é suspeito
publicado 14/10/2013


O escritório de advocacia Teixeira, Martins & Advogados, em nome de Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha, apresentou uma representação no 78º Distrito Policial de São Paulo, contra seis pessoas que, pela internet, o acusaram de ser dono de fazendas, aeronaves e empresas.

Lulinha é um costumaz alvo desse tipo de boatos que circulam na internet, estimulados pelas redes sociais.

Uma dessas fazendas, conforme noticiou o Conversa Afiada, era na verdade a sede da centenária Esalq – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, uma extensão da USP que fica em Piracicaba.

Já se atribuiu ao filho do Lula também a condição de sócio oculto da Friboi – maior processador de proteína animal do mundo.

O inquérito foi instaurado pela delegada Victória Lobo Guimarães. Nos próximos dias, serão convocadas seis pessoas para prestar depoimentos.

Entre elas, Daniel Graziano, responsável pelo site Observador Político, do Instituto Fernando Henrique Cardoso.

A acusação não é contra publicações feitas pelo site, mas contra um comentário específico postado por um leitor cadastrado. Daniel será intimado a identificar o autor do comentário.

Segundo o advogado Cristiano Martins, por ora, foram possíveis identificar apenas seis sites que “difundem” essas inverdades, que tem por objetivo desmoralizar a figura de Fábio Luis Lula da Silva.

Para a defesa de Lulinha, não importa se é um único comentarista; um blog pessoal ou um veículo de grande circulação, mas, sim, o teor da informação.

Na representação, os advogados juntaram os textos, fotos e comentários postados que, segundo Lulinha, são falsos.

O passo seguinte será identificar os autores e então denunciá-los pelos crimes de calúnia e difamação.

É a primeira atitude nesse sentido da família Lula contra os ataques sistemáticos que tem sofrido na internet desde 2006.


Instituto FHC


Procurado pelo Conversa Afiada, o Instituto FHC, através de seu assessor de imprensa, André Oliveira, afirmou que Daniel Graziano foi notificado para dar explicações no 78º DP, por ser responsável, como gerente administrativo do iFHC, pelo contrato de hospedagem deste e outros sites em nome da Fundação.

Quanto à posição do iFCH, todos os comentários de internautas no Observador Político – site ligado ao iFHC - são livres, desde que respeitem o código de conduta, evitando palavrões por exemplo. Segundo ele, os comentários não refletem a opinião do site.

Murilo Silva, editor do Conversa Afiada

Conteúdo relacionado
Bomba ! A mansão do filho do Lula !