Brasil

Você está aqui: Página Inicial / Brasil / 2012 / 02 / 10 / Gabrielli fez uma revolução na Petrobrás

Gabrielli fez uma revolução na Petrobrás

A Petrobrás não é a Gessy-Lever, que precisa remunerar os acionistas todo trimestre
publicado 10/02/2012

 



A Petrobrás não é a Gessy-Lever, que precisa remunerar os acionistas todo trimestre.


Quem tem que ficar feliz com a Petrobrás não é o mercado, mas a Nação.

Este ansioso blog já disse que a maior obra de Gabrielli na Petrobrás foi tornar possível um pré-sal brasileiro, com o apoio decisivo do Nunca Dantes e da JK de Saias.

O balanço da gestão Gabrielli, hoje, no Rio - http://fatosedados.blogspetrobras.com.br/2012/02/10/gabrielli-apresenta-balanco-da-ultima-decada/#more-50377 -, é a prova disso: o espetacular salto na política de investimentos e diversificação que os sete anos de Gabrielli impuseram à empresa.

Tornou impossível uma reversão da Petrobrás à condição de Petrobrax, como o Padim Pade Cerra, que tem a mania de perder – clique aqui para ver o que Queijo e Zynger fizeram com ele -, prometeu à americana Chevron, no WikiLeaks.

Não deixe de ler também o Fernando Brito, sempre no alvo: a Petrobrás é política ? É técnica ? É nossa !

 

 

Em tempo: como diz o Vasco, navegante de longo curso, que usa diesel da Petrobrás, na Ilha de Maré: o Brasil cresceu muito mais que e por causa da Petrobrás.