PIG

Você está aqui: Página Inicial / PIG / 2012 / 04 / 12 / Caiu a ficha da Globo: CPI mela o mensalão

Caiu a ficha da Globo: CPI mela o mensalão

Só nesta quinta-feira a manchete do Globo descobriu a pólvora: o Cachoeira vai melar o mensalão.
publicado 12/04/2012
Comments

A TV Record já tinha melado o mensalão, com a entrevista que o ex-prefeito de Anápolis, Ernani de Paula, concedeu a este ansioso blogueiro: o mensalão – que está por provar-se, como diz o Mino Carta - nasceu do ventre do Carlinhos Cachoeira, para o Demóstenes se vingar do Dirceu e ajudar o Cerra a tomar a Presidência.

Por isso, o Nunca Dantes mandou avisar a seus amigos no Congresso: ele quer as duas CPIs (a da Privataria também, não é isso, Jilmar ?), porque elas melam mensalão (que ainda está por provar-se, como lembra o Mino).

A Globo é lenta.

Só nesta quinta-feira a manchete do Globo descobriu a pólvora: o Cachoeira vai melar o mensalão.

O editorial da Folha (*) (sempre ilegível) também parece ter percebido: o Cachoeira vai melar o mensalão.

Bem que o Ali Kamel tenta convocar uma CPI própria, da Globo: a que constrange o Protógenes e condena um petista de Brasília.

Merval será o relator dessa CPI do Ali Kamel.

Merval já antecipou o voto do Ministro Lewandowski e decidiu julgar o mensalão no Supremo o mais rápido possível.

Por que essa pressa toda ?

Para não dar tempo de o Cachoeira, o Demóstenes, o Perillo e o Ernani melarem o mensalão.

É fazer de conta que o Roberto Jefferson é o Thomas Jefferson.

Provavelmente, não faz diferença se o Supremo julgar o mensalão hoje ou no ano que vem.

Com o Peluzo ou sem o Peluzo (essa parece ser a aflição piguenta (**): garantir que o Peluzo condene o Dirceu).

Porque este ansioso blogueiro quer ver o Supremo condenar o Dirceu.

Quer conhecer as provas da corrupção, peculato ou formação de quadrilha.

Tudo isso, como diria o Mino, ainda está por provar-se.

E o Supremo, com a turba ou sem a turba, precisa de provas para condenar.

Como sabe o Merval, na denúncia, em dúvida, contra o réu.

No julgamento, em dúvida, pró réu.

A menos que o Ali Kamel seja Ministro do Supremo.


Paulo Henrique Amorim


(*) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é,  porque o dono é o que é; nos anos militares, a  Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

(**) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.