PIG

Você está aqui: Página Inicial / PIG / ​Globo enfia o Temer no PiG

​Globo enfia o Temer no PiG

É o que explica a conversão radical dos colonistas...
publicado 14/06/2017
Comments
G01.jpg

O Manchetômetro, boletim do Laboratório de Estudos de Mídia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), fez um balanço da cobertura do PiG impresso ao longo de maio. E deixa claro como o Globo abandonou o MT à cloaca e deu uma banana ao resto do PiG.

Ainda que os principais jornais do Brasil - além do Globo Overseas Investment BV, também a Fel-lha e o Estadão (em comatoso estado...) continuem a apoiar as "reformas" do MT, o mês de maio marcou uma inédita ruptura na "atuação em bloco" dos veículos.

E foi justamente o Globo - que primeiro divulgou a notícia no dia 17 de maio - que deu a "guinada". Desde que divulgou as delações da JBS, o jornal apresentou incrível número de 14 manchetes e 71 chamadas de capa sobre o tema - na maioria o próprio MT foi o alvo específico.

As "reformas" neolibelistas do governo - da Previdência e Trabalhista - são consideradas, pelos três jornais, imprescindíveis.

O Estadão deixa claro que, sem reformas, o Brasil não tem futuro.
A Fel-lha critica as concessões promovidas pelo governo no Congresso.
Para o Globo, "as reformas são essenciais para a estabilidade política, para a paz social e para o normal funcionamento das instituições".

Não importa a rejeição popular aos projetos, porque, segundo a Fel-lha, é por causa da ignorância do povo!

Quá, quá, quá!

Foi depois da divulgação de delação premiada de Joesley Batista que os três jornais passaram a divergir abertamente: o Estadão permaneceu na defesa de Temer, ao questionar a veracidade das provas da delação - o tal "áudio inconclusivo"... Em editorial, o jornal desafiou a lógica e afirmou que eleições diretas "não conferem legitimidade automática aos governantes eleitos".

A Fel-lha, apesar de classificar o governo Temer de "acuado" e "encurralado pela delação", e até mesmo duvidar das mudanças no governo que favoreceriam a "interlocução" do MT com o TSE às vésperas do seu julgamento, permanece na posição de "governismo brando", diria o ansioso blogueiro...

Foi a Fel-lha a primeira a denunciar que o audio do Joesley "é inconclusivo".

O Globo passou a defender abertamente a renuncia do MT em editorial, no dia 20.

Temer, segundo o Globo, está isolado e seus assessores e aliados caem um por um. O caso da JBS foi apresentado como "o conluio do presidente com a venda de favores".

Para o Globo, Temer perdeu "as condições de continuar na presidência" e "a noção de certo e errado".

Entretanto, o jornal continua a morrer de pavor de eleições diretas - o que faz parte da tradição secular da casa...

PHA