Economia

Você está aqui: Página Inicial / Economia / Temer quer salvar a BrOi

Temer quer salvar a BrOi

Plano é socorrer empresas endividadas com recursos do BNDES
publicado 27/08/2016
Comments
Oi.jpg

Reprodução: Tijolaço

No Tijolaço, de Fernando Brito:

Temer prepara o “Pro-Oi”, com R$ 5 bi do BNDES

Quase na surdina, o Governo Temer acertou ontem um programa de endereço certo.

R$ 5 bilhões em créditos do BNDES para financiar a compra de empresas em recuperação judicial.

Leia-se a operadora Oi, para começar.

Amanhã, talvez, alguma empreiteira atingida pela Lava Jato.

Vende, reestrutura e os espertos levam o dinheiro.

Que se dane que o BNDES seja um banco de fomento e este negócio não fomente nada, exceto o lucro de empresários semifalidos.

O tsunami de dinheiro externo que viria, agora que Temer, o salvador da pátria, está a dias de se confirmar no golpe, não veio.

Na Folha, o economista José Roberto Afonso, da FGV, diz que “pelo visto, o mercado não deu conta (de financiar a compra das semifalidas). E esperava-se que estrangeiros entrassem e comprassem as empresas brasileiras em má situação financeira, mas também não devem estar dando conta.”

R$ 5 bilhões, num país carente de recursos para investimentos, para negócios que não vão gerar um emprego a mais, uma obra a mais, uma empresa a mais.

Não é sequer comprar um pedaço delas, recuperar e vender, com lucro, como os EUA fizeram com a GM, na crise de 2008/2009.

É financiar o negócio privado com dinheiro do Tesouro, sem receber nada em troca por isso, já que os juros são subsidiados.