Política

Você está aqui: Página Inicial / Política / 2012 / 04 / 27 / Cachoeira diz que elegeu governador tucano

Cachoeira diz que elegeu governador tucano

Saiu no Globo: Em gravação, Carlinhos Cachoeira diz que elegeu Perillo.
publicado 27/04/2012
Comments

Saiu no Globo:

Em gravação, Carlinhos Cachoeira diz que elegeu Perillo


BRASÍLIA - Conversas gravadas pela Polícia Federal mostram que o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, cobrou do ex-presidente do Detran de Goiás Edivaldo Cardoso a fatura pelo apoio à eleição do governador Marconi Perillo (PSDB). No diálogo, o bicheiro e o ex-auxiliar do governador discutem a partilha da verba publicitária do Detran, segundo Edivaldo, no valor total de R$ 1,6 milhão. Cachoeira lembra da participação que teve na campanha de Perillo e exige a maior fatia do bolo.


— Quem lutou e pôs o Marconi lá fomos nós — diz Cachoeira.


A conversa foi interceptada pela Polícia Federal em 2 de março do ano passado, logo no início do governo do tucano. Cachoeira descobriu que um jornal de Anápolis, de oposição ao governador, receberia uma verba mais expressiva que o jornal dele, que, segundo a Operação Monte Carlo, está em nome de um laranja do bicheiro. Contrariado, Cachoeira diz que a partilha não está correta e deve ser revisada.


"Aquele jornal foi contra o Marconi”, diz Cachoeira


Em um dos trechos, Cachoeira fala especificamente do Canal 5 de Anápolis, contratado para transmitir as sessões da Câmara Municipal e que tem como diretor Carlos Nogueira, o Butina, que ao GLOBO assegurou ser o dono da emissora. O mesmo grupo é dono do jornal “Estado de Goiás”. O contraventor vai direto ao ponto:


— O jornal “O Anápolis” vai ganhar do Detran? Aquele jornal foi contra o Marconi o tempo inteiro. O Butina falou que viu (o documento) na mão do cara (do governo) — contesta Cachoeira.


O ex-presidente do Detran nega a veracidade da informação:


— Não viu, não. Eu fechei isso ontem. Tinha televisões (e outros jornais) — disse Edivaldo, antes de complementar, dizendo que deu atenção especial ao jornal de Carlinhos.


— Eu pedi para incluir o seu (jornal) lá — disse Edivaldo.


A partir desse momento, em um diálogo de três minutos e quinze segundos, o contraventor interpela o ex-dirigente do Detran sobre a partilha de valores e compara a fatia abocanhada por concorrentes e pelos veículos ligados ao grupo.


— O nosso tem que ser muito mais. Quem lutou e pôs o Marconi lá fomos nós! — diz Cachoeira.

 

Em tempo: PSDB do Cerra corre para socorrer governador tucano de Goiás.

Presidente do PSDB em SP sai em defesa de Marconi Perillo


Até pouco tempo, Carlinhos Cachoeira era tratado como rei em Goiás, diz Pedro Tobias


SÃO PAULO - O presidente estadual do PSDB em São Paulo, Pedro Tobias, defendeu a apuração do suposto envolvimento do governador de Goiás, Marconi Perillo, com o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Segundo ele, todos os envolvidos com o contraventor devem ser investigados pela comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI).


O dirigente tucano, contudo, saiu em defesa do governador de Goiás e alegou que a ajuda que Cachoeira teria dado em sua campanha eleitoral não significa uma irregularidade. - Os envolvidos devem ser punidos. Se deixar apurar, pouca gente escapa, inclusive do PT e do PSDB. Até pouco tempo, Carlinhos Cachoeira era tratado como rei em Goiás. Por isso, defendo um financiamento público de campanha. O empresário quando doa, ele investe, não ajuda político - afirmou.


Conversas gravadas pela Polícia Federal mostram que o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, cobrou do ex-presidente do Detran de Goiás Edivaldo Cardoso a fatura pelo apoio à eleição do governador Marconi Perillo (PSDB).


O presidente do PSDB frisou que não é porque o bicheiro ajudou na campanha do governador, que o tucano está envolvido em irregularidade. Segundo ele, não tem nada demais um empresário ajudar em uma campanha política.


O dirigente tucano participa, nesta sexta-feira, do primeiro congresso sindical do PSDB, na capital paulista.

Navalha

Ainda falta o Globo vazar informações sobre o Leréia - aquele alto dirigentes tucano de que ouviremos falar muito II.

E perguntar ao Ernani de Paula como é que o Demóstenes - o grande amigo das cotas e das comissões - e o Cacheoira montaram o mensalão.

Clique aqui para ler "A TV Record melou o mensalão ".

 

Paulo Henrique Amorim

 





Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Conversa Afiada. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com mais de 15 linhas, com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.
comentários do blog alimentados pelo Disqus