Política

Você está aqui: Página Inicial / Política / 2010 / 09 / 20 / Dilma rompeu o limite da complacência. PiG e elite não têm volta: é o confronto

Dilma rompeu o limite da complacência. PiG e elite não têm volta: é o confronto

Amigo navegante telefona preocupado: o PiG (*) vai ao Tribunal Superior Eleitoral e impedir a vitória da Dilma no tapetão
publicado 20/09/2010
Comments

 

 


Amigo navegante telefona preocupado: o PiG (*) vai ao Tribunal Superior Eleitoral e impedir a vitória da Dilma no tapetão.

Há certo perigo aí.

A Procurador Eleitoral é a Dra. Cureau, sempre imparcial, que quer calar o Mino Carta.

Marco Aurélio de Mello, que, em 2006, como presidente do TSE, ameaçou não dar posse ao Lula, é titular do TSE.

Gilmar Dantas (**) é suplente no TSE, ele que tentou, com as tropas do Estadão, dar o Golpe de Estado da Direita.

O jenio tem mais chance no TSE do que no voto.

E a UDN só ganha eleição no tapetão – no Golpe.

Acontece que a Dilma perdeu a paciência.

Dilma não é Lula.

Na resposta à Folha – clique aqui para ver esse vídeo histórico – ela se pôs ao lado de Leonel Brizola, autor de outro vídeo histórico – clique aqui para ver o editorial que Brizola obrigou o Roberto Marinho a ler.

Os filhos do Roberto Marinho sabem disso – o temperamento da Dilma está mais para Brizola do que para Lula.

A Dilma não vai esperar o Golpe sentada em cima das mãos.

Dilma tem um aliado importante.

Já imaginou o Lula na rua, a pregar uma greve geral para garantir a posse da Dilma ?

Lula não é Jango.

Isso parece uma insensatez ?

Insensatez é o que o PiG (*) faz hoje no Brasil.

A eleição não é mais entre a Dilma e o Serra, que foi atropelado pela própria insignificância.

A eleição é entre a Dilma e o PiG (*).

A Judith Brito disse que a Associação Nacional dos Jornais, que preside em nome do Otavinho, é a oposição.

Ela provavelmente não sabia que tinha entrado para a História do Golpe, que tinha escrito uma página do Livro de Ouro da extrema direita brasileira.

O PiG (*) não tem mais volta.

Ele destruiu todas as pontes que o ligavam à Democracia e ao Estado de Direito.

O PiG (*) é o PiG (*) da Argentina e da Venezuela.

Vai fazer o que ?

Demitir a Eliane Catanhêde para se aproximar da Dilma ?

A urubóloga, o Merval, o Waack, o Ali Kamel, o do Golpe de 2006 ?

Não tem como.

O ultimo recurso será entrar com um pedido de anulação da eleição no TSE, redigido por um jurista de prateleira, como, por exemplo, Yves Gandra Martins.

O que o PiG (*) quer ?

Uma Guerra da Secessão ?

Uma “Revolução” de 32, para se separar de Vargas ?

O PiG (*) está miseravelmente isolado.

Deve representar uns 5% da população brasileira – seus leitores.

Na tem uma passeata do Cansei na rua.

Não tem uma Marcha com Deus pela Família e a Propriedade.

Não tem um Carlos Lacerda.

A FIESP não está no Golpe.

A FEBRABAN não está no Golpe.

A Associação Comercial ... associação comercial, qual ?

Acabou a União Soviética e não assusta mais as mal-amadas.

A Igreja Católica afundou-se com seus próprios pedófilos e não tem autoridade moral para derrubar nem prefeito.

Os americanos estão atolados no Afeganistão e nas dividas.

Não vão mandar a Frota que derrubou o Jango.

E o Obama acha o Lula “o cara”.

Não tem Manifesto dos Coronéis.

Não tem mais seu redator, o grande democrata Golbery e seu fantoche, o George Washington do Elio Gaspari, o general Geisel.

Não tem o IPÊS (o Millenium do Jabor, convenhamos...)

Tem alguém na tribuna da Câmara a pedir o Golpe, como o Padre Godinho, da UDN de São Paulo ?

Cadê o jovem deputado da UDN da Bahia, Antonio Carlos Magalhães, a dizer que o Lula é ladrão ?

Eles morrem de medo do Lula

Quem o PiG (*) representa ?

Quer dar o Golpe em nome de que ?

Em defesa de quem ?

De seus próprios interesses ?

A quem interessa defender o interesse do Otavinho, a não ser o próprio Otavinho ?

Quantas lágrimas serão derramadas no dia em que a Folha fechar ?

Provavelmente só as do Clóvis Rossi.

O PiG (*) não tem mais como conversar com a presidenta Dilma, depois desse desabafo, hoje, no Rio.

Não adiante produzir manchete na Folha para o jenio e o Gonzalez reproduzirem no programa eleitoral.

Não dá em nada.

A pesquisa tracking da Vox Populi desmoralizou o Datafalha e o Globope.

A Sensus idem.

Os institutos mineiros acabaram com o blefe, a chantagem.

O Tribunal Superior Eleitoral vai dar o Golpe em nome de que ?

Da quebra dos 30 milhões de sigilos da filha do Serra ?

Do filho da Erenice ?

Do tucano que sumiu com a Caixa (2?) do Serra ? – Clique aqui para ver no Blog Amigos do Presidente Lula.

Como diz o Vasco: acharam um monte de Vavás e o Daniel Dantas está solto.

Esse é o problema grave: o PiG perdeu a importância.

Ele só serve para dar Golpe.

Para desestabilizar o país.

Com o Lula, o PiG (*) podia achar que levava o Brasil à beira do precipício e, na hora “h”, o Lula conciliava.

A bonomia do Lula não deixava o caldo virar.

A Dilma não é o Lula.

O Otavinho que se cuide.

Os filhos do Roberto Marinho que se cuidem.

Eles vão fechar o negócio do pai.


Paulo Henrique Amorim



(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

(**) Clique aqui para ver como um eminente colonista do Globo se referiu a Ele. E aqui para ver como outra eminente colonista da GloboNews e da CBN se refere a Ele.