PIG

Você está aqui: Página Inicial / PIG / Moro e a PF são o Spotlight brasileiro

Moro e a PF são o Spotlight brasileiro

Eles não trabalham no Brasil. São dispensáveis...
publicado 10/01/2016
Comments
spotlight

Quem vai pagar o salário?

A ombudsman da Fel-lha fez sensatas observações sobre o futuro do jornalismo de investigação, a partir do excelente filme “Spotlight - Segredos Revelados", que descreve a investigação que levou o jornal "The Boston Globe" a estourar o escândalo de pedofilia na Igreja Católica.

Ela pergunta, com razão: quem terá grana para investir quatro repórteres durante seis meses para revelar crimes?

Hoje, só os jornais impressos – americanos – conseguem fazer isso…

E no futuro?

Quando estourou a reportagem do Boston Globe – ela revela, a redação tinha 500 pessoas.

Hoje, 300…

É que hoje tem o Google, o Face...

E o modelo de negócios da publicidade – nos jornais, revistas, tevê, aberta e por assinatura – isso foi pro saco.

É só esperar a missa sétimo dia.

Como diz um amigo navegante: os publicitários sabem que a mensagem passou a atingir só 50% do alvo.

Só não sabe quais são os 50% certos…

Por isso torram cem por cento da grana do cliente.

Por quanto tempo?

A Netflix entrou firme e dá bye-bye à Globo.

(A propósito, ler na mesma Fel-lha análise aguda do Mauricio Stycer - sobre o desafio que a Netflix impõe ao Brasil.)

Mas, o que interessa ao ansioso blogueiro, nesse ambiente de III Reich, em que o Estadista Pedro Correia vai denunciar não um, dois, três, mas CEM!, o que interessa é outra coisa.

A Spotlight do Brasil são a PF do , o MP do Dr Janot e o Juiz do Não vem ao Caso.

O PiG não apura mais nada.

Faz 4.074 denúncias novas por dia!

Com um telefonema, cada.

Vem tudo mastigado.

Ouve, anota e publica!

Não apura, não checa, não confere a veracidade, nada!

Não vai à biblioteca da cidade conferir endereços e identidades.

É um jornalismo de delação.

De “eu acho”, de entrevistas, de colonas.

A ombudsman da Fel-lha contornou esse pequeno problema.

Os moradores de Boston sentirão muita falta, quando o departamento Spotlight do Boston Globe for para o espaço.

Os de São Paulo não sentirão nenhuma falta da Fel-lha, seus colonistas, seus vazos -  e suas denúncias irresponsáveis!

Em tempo: se o amigo tiver tempo inútil, nesse domingo plúmbeo em São Paulo, leia a “crítica” do Otavím ao filme. É que a Ombudsman é generosa. Se não, exigiria do crítico/patrão pelo menos duas ou três ideias que não fossem um pungente lugar comum.

Em tempo de amigo navegante:

Vale acrescentar que o resto do jornal, revista ou TV (economia, esporte, variedades, saúde, local e nacional) são releases, plantações e entrevistas com pessoas confiáveis e adequadas às ideias ou falta de ideias dos patrões.

Paulo Henrique Amorim

Abaixo, o trailer do filme Spotlight – Segredos Revelados: