Quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Publicado em 09/01/2012

Foi assim que o Paulo Francis dançou. Ao fundo, o mensalão

O problema é que não adianta ser Ombudsman no PiG sem denunciar o Golpe.

Francis foi do jango-trotskismo à extrema-direita

O ansioso blogueiro tem mais o que fazer e não lê a seção Ombudsman da Folha (*).

Nada pessoal com Suzana Singer, profissional por todos os motivos admirada.

O problema é que não adianta ser Ombudsman no PiG (**) sem denunciar o Golpe.

Fica uma análise técnica, de princípios elementares, como o deste domingo: não divulgar números sem contextualizá-los.

Esse é o mais inocente dos crimes da Folha.

Amigo navegante telefona para relembrar Paulo Francis, o Pai de Todos os Colonistas (***).

Como os neolibelês (****)  contemporâneos, Francis começou trotskista e acabou na extrema-direita, colonista do Estadão, da Globo e do Globo.

Como o Estadão, Francis também tinha uns probleminhas com o Nordeste e os nordestinos.

Francis iniciou a carreira de colonista de extrema-direita na Folha.

Antes, na Última Hora de Samuel Wainer, ele era jango-trotskista.

Um dia, o Ombudsman da Folha espinafrou o Francis: Francis não conseguiu comprovar o que dizia.

Era um chutador notável.

Foi assim que Francis dançou.

Provavelmente, Francis suspeitou que o Ombudsman refletisse desígnios mais acima dos  tamancos do Ombudsman.

E retirou-se para o Estadão com sua bagagem de preconceitos – e absoluta falta de informação.

O amigo navegante chama a atenção para curta observação da Ombudsman neste domingo, na pág. A8.

“Para fazer a acusação – grave – de que a liminar dada por Ricardo Lewandowski o beneficia, a Folha precisa ter provas de que ele recebeu pagamentos de forma indevida. Se a reportagem tem isso, que se publique logo.”

Lewandowski deu uma liminar para proteger juízes que o Conselho Nacional de Justiça investiga por suspeitar de receber pagamentos indevidos.

A crítica da Ombudsman começou com o escândalo que a Folha montou, ao suspeitar da lisura da decisão do Ministro do STF.

O Conversa Afiada sentiu ali o cheiro de sangue.

Percebeu que a liminar de Lewandowski não tinha parentesco com o voto do Ministro Marco Aurelio de Melo.

Melo, como Peluso, quer, na prática, fechar o CNJ.

Lewandowski, preservar o Direito de quem se sente ameaçado.

Um decisão liminar, frise-se.

A repórter em tela é também responsável por uma colona (***) na seção Ilustrada – que não tem ilustres nem ilustrações.

A colonista em tela costuma dar trela à “equipe médica” do Presidente Lula e, por coincidência, divulga, no segundo ou terceiro parágrafo, “informações” tipo Francis que o incauto leitor pode interpretar como a “visita da saúde”.

Que o homem está com um pé na cova.

Clique aqui para ler “Se fosse francês, o Hospital Sírio Libanês estaria fechado”.

Há um aspecto adicional nesse capítulo do colonismo no PiG.

O ansioso blogueiro desconfia que a suspeita da Folha sobre os proventos do Ministro Lewandowski tenha a ver com o mensalão.

O mensalão do PT e, não, o mensalão dos tucanos de Minas.

Em política não há coincidências, dizia o Dr. Tancredo.

A suspeita da Folha não é inocente.

Em tempo: desde que o Francis foi defenestrado para o Estadão, o Ombudsman da Folha não pode mais  criticar os colonistas. Como uns 2/3 do conteúdo da Folha sao colonas …


Paulo Henrique Amorim


(*) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é,  porque o dono é o que é; nos anos militares, a  Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

(**) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

(***) Não tem nada a ver com cólon. São os colonistas do PiG (**) que combateram na milícia para derrubar o presidente Lula e, depois, a presidenta Dilma. E assim se comportarão sempre que um presidente no Brasil, no mundo e na Galáxia tiver origem no trabalho e, não, no capital. O Mino Carta  costuma dizer que o Brasil é o único lugar do mundo em que jornalista chama patrão de colega. É esse  pessoal aí.

(****) “Neolibelê” é uma singela homenagem deste ansioso blogueiro aos neoliberais brasileiros. Ao mesmo tempo, um reconhecimento sincero ao papel que a “Libelu” trotskista desempenhou na formação de quadros conservadores (e golpistas) de inigualável tenacidade. A Urubóloga Miriam Leitão é o maior expoente brasileiro da Teologia Neolibelê.








Comentários

  • Oscar Marcos Tibúrcio

    Eu nunca consegui ver o paulo francis!
    Quando ele começava a balbuciar e a fazer aquelas caretas horrorosas, meu estômago embrulhava e eu tinha que ir correndo ao banheiro para vomitar!

  • renan

    Falar de de alguem que já morreu a muito tempo é meio morbido isso. Ja passou, nem esta aqui para se defender, e acho que temos que deixar isso pra lá, tem muita coisa mais importante e pertinente a ser discutido, acho uma grande bobagem essas ideologias-partidarias-politicas ferrenha que remege até em tumulo de quem nem mais aqui está.

  • Dulcirom G.

    O Paulo Francis tinha uma ótima intonação na voz, perfeita para narração de filmes de terror e ficção.

  • Baccko

    Engraçado q o Francis era considerado um “intelectual”. Q piada. Até meu cachorro tem uma formação melhor q a dele. O infeliz não sabia nada de nada. Era um medíocre especialista em generalidades. Uma fraude.

  • Marcius Cortez

    Ninguém fala mais desse cidadão. Só a a escória humana brasileira, digo a Globo, e o jornal que me deu carona, da Orban ao Dops,em um carro de sua frota, conduzido por um torturador que é parceiro do maior bicheiro do Rio, aquele que comprou e pagou à vista a cobertura do empresário Roberto Marinho, na zona sul carioca.
    Eles se merecem.

    • é por isso que o pig não adimite uma governabilidade trabalhista independente e que pode derrubar o seu fraco poder: a presidenta revolucionária deve incomodá-los com a sua altivez impávida. ser governado por uma revolucionário é ser pelo povo e o povo não tem estilo, não gosta de chardonnay (o da promoção do sendas).

  • eles enterram e perpetuam quem querem, o pig: quando a história se encarregará de apagar os corruptos. prefiro os ensaios políticos de huxley: ou quando este põe einsteins encoleirados a correntes seguras por babuínos. os corruptos merecem a redução de suas imagens a um tosco e punk cartoon, como os de bessinha…

  • Lukas

    Uma vez perguntaram ao PHA sobre a briga dele com o Paulo Francis, e ele, saindo pela tangente, disse que não falaria porque Paulo Francis não estava mais entre nós para se defender. Bem, acredito que este impedimento moral esteja superado, não é verdade? Então, PHA, conta aí pra gente como foi sua briga com ele quando você era chefe do escritório da Globo em New York.

  • Chagas

    PHA, menos! Preservar o direito de quem se sente ameaçado? 50% deles, não entregaram sua declaração de rendimentos à Receita. Nenhum deles apóia o CNJ. Alí tem muita coisa que querem manter na escuridão. Hà muinto tempo que a justiça do país necessita de luz. Muita LUZ.

  • Antonio

    Prezado PHA, discordo dos elogios feitos a jornalista da Folha.
    Todo funcionário, empregado seja lá o que for que receba salário deve vestir a camisa da empresa.
    Mas há um limite, e quando o limite é ultrapassado, como no caso da citada jornalista, o salário passa a ser o trocado pelo qual vendeu sua dignidade profissional.
    Por maior que possa ser o salário ou as benesses do cargo que ocupamos, nossas crenças, convicções e integridade não podem ser esquecidas como ela faz no cargo que ocupa.

  • Salon T Soares

    Ja notaram que o paulo francis, tinha em seu axpecto fizico a aparencia ulcraniana com olhos puxados de origem mongolica , talvez ele odiava a si mesmo por nao ser ser de todo um caucasiano legitino, talvez ai esteja a origem de parte de seu odio.

  • Henrique

    No Manhattan Connection exibido no dia 10/02/1997, a jornalista Ana Gregati apresentou o seguinte editorial: “Noite de domingo. Hora do Manhattan Connection no GNT. Na noite de hoje um programa especial. Uma homenagem a Paulo Francis, o mais polêmico deste quarteto que há 4 anos faz sucesso e faz escola na TV brasileira. Há 6 dias, um infarto fulminante nos levou o intelectual irreverente, culto, debochado, independente, instigante, provocador, apaixonado pela controvérsia, sem papas na língua, fazedor de amigos e inimigos. No domingo passado, ele aparecia pela última vez no Manhattan Connection. Francis mais uma vez brilhava. Um show-man da informação, do humor, da inteligência do nosso país.”

  • Gronba

    Pessoal, pessoal!

    Não leio a falha, mas tenho outras notícias:

    A globo acaba de implantar o caos do combustível no jn e o caos das denúncias na novela.

  • Ronaldo Luiz

    Desde jovem eu já suspeitava de que existiam dois tipos de esquerdistas: Os teóricos e os de Ação. Todos eles voltaram. Uns renegam o passado, outros amadureceram, e praticam hoje a democracia pela qual lutaram. Aparentemente perderam, mas hoje são os vitoriosos.

  • João Brasileiro

    Trocou a decência por litros de uísque e ap em New York…
    E morreu sufocado por seu ódio irracional contra o Brasil…

    • Fred Azevedo

      Fico imaginando, caso Francis estivesse vivo, estaria assistindo (do alto de sua soberba;;;) pela Tv a cabo e comentando pelo Manhattan Connection o sucesso do governo trabalhista do Presidente Lula e agora, da Dilma…!!! Morreria de raiva!?

  • Sergio

    Impressionante como a extrema direita está cheia de ex-trotskistas.

  • Tatiana

    E a saga preconceituosa do PIG continua através dos seus reporqueiros ou colonistas:
    http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2012/01/revista-veja-planta-preconceito-e-odio.html

  • leonel

    O Paulo Francis dançou definitivamente quando caluniou a Petrobrás, foi processado, ia ficar na miséria, ficou nervosinho e morreu de um ataque cardíaco.

    • Leno Lindo do Amor Divino

      Leonel,êis o ponto!O processo ia rolar nos eua (ao q parece,a justiça de lá aceitou,ou estava p/).Francis medrou -por aqui, ele,e eles,navegam numa boa;contam c/ a sta impunidade…Eu era jovem,e ria muito lendo o francis;sempre o achei racista,preconceituoso…e um verdadeiro “cacareco de ser humano”(-como ele se referiu uma vez à Erundina).Nos 20,n se mede o perigo de algumas ‘brincadeiras’.

    • Paulo Ribeiro

      Já foi tarde. Piguento bom é piguento morto!

  • Fred Azevedo

    Mas como a folha (minúsculo mesmo revisor, obrigado) poderá provar que Lewandowski praticou algo ilícito?
    Fazer graves acusações contra um Ministro do STF sem provas??? Tudo estará em ilações sem lastro??? A folha está brincando com fogo, ou terá alguma carta na manga?! Se eu fosse o Ministro, processaria a folha!!!

  • Roberto

    Estagiários em escritórios recebem como primeiras tarefas,encontrar a tesoura de cortar contas,alicate de puxar saldos etc. No PIG(globo,estadão,falha e Inveja),receber o cargo de Ombudsman deve ser algo parecido.
    Já pensaram o Hitler contratar um Ombudsman para assessorar o Goebels?

    • Tony

      Goebels, o pai do PIG!!! Mas com certeza, os americanos foram os melhores alunos, tanto é q superaram o mestre e aplicaram contra Hitler tudo o q aprenderam com o seu querido Goebels!!! Ninguém hoje lembra q os americanos concretizaram tudo o q Hitler queria fazer e ainda um pouco mais, ou seja, os americanos são os heróis e Hitler o capeta encarnado em figura de gente!!!

  • Nilda Carvalho Gomes

    Este Paulo Francis é o mesmo que combatia o “sistema” e de repente mudou de lado?

  • Tony

    Kkkkkkkkkkk… toda aquela miserabilidade e putridão interior era apenas estilística!!!… Hein???… Estilística???… Kkkkkk… Tem neurótico pra todos os gostos!!! Mas venhamos e convenhamos, o cara mereceu e sempre merecerá um belo cartum!!! Eu tenho uma sugestão PHA: pede ao Bessinha pra ressucitar o Paulo Francis. Ele foi e sempre será um ícone do PIG. Ele não pode se calar. Põem ele pra comentar as notícias do PIG… kkkkkkk… vai ser um show de imbecilidade (quem sabe o PIG se toca)!!!

  • CAFE DO BODE

    Quer estar mal informado? Leia a Folha.

  • Teve um físico brasileiro que de tanto ouvir baboseiras do Paulo Francis o desafiou em Nova Iorque para um debate. Francis não foi, ao que o físico escreveu um artigo “um bufão em Nova Iorque” criticando a covardia de Paulo Francis e seu comportamento contra o povo brasileiro e o não comparecimento ao debate. Diogo mainardi é um simulacro de Paulo Francis. Os diretores da Petrobras abriram um processo contra Francis nos Estados Unidos. Antes de morrer o principal medo do colonista era que ele ia perder o processo e todos os seus bens, pois lá não tem STF amiguinho não. Essa é a sub-imprensa brasileira, subalterna, covarde e contra o povo brasileiro.

    • Sérgio Pestana

      Evaristo,
      só para você ter ideia: os dez diretores da Petrobrás o processaram e a indenização seria de U$ 100 milhões ou mais. Como morreu em 1996, logo depois da abertura do processo, se safou. Ele foi o colonista símbolo do entreguismo, do conservadorismo e do reacionarismo. De trotskista a fascista num pulo. Que pulo!!!

  • kalifa

    Como assim a ditabranda???????

  • Daniel Andrade

    O Jabor e o Boris Casoy tentam superar o Paulo Francis, mas é impossível, a dose de amargura tem que ser pra lá de “over”.

  • Consegui comprar o livro-libelo “A Privataria Tucana, do valoroso jornalista Amaury Ribeiro Jr. Acabei de ler ontem. Impressionante a audácia da Tucanalha… Merece uma CPI !

  • RICARDO

    PHA,
    A Folha nunca disse que Lewandowiski, min. indicado pelo Nunca Dantes, recebeu pagamento indevido. Não mesmo. Disse, isso sim, que a liminar concedida no LIMIAR do recesso judiciário o beneficiou indiretamente, já que ele e outra dezena de desembargadores do TJ/SP receberam o retroativo a que tinha direito com flagrante quebra de isonomia em relação aos demais pares.
    Isso é fato notório e público.

  • Lembro-me que Paulo Francis , além de comentar sobre os famosos restaurantes de New York , onde certamente pegava uma “xepa” , metia o pau na Petrobrás até que esta reagiu e o processou – e ele perdeu – e deu no que deu……. Falava mal também de Itamar Franco, enfim, somente ele tinha mais razão , os demais tinham “menas”…….

  • Zé de Higienópolis

    A Grande diferença entre alguns colunistas e picaretas, é que os últimos são confiáveis em relação aos primeiros.

  • Eugênio

    Pois é cara, tem muita gente que pensa que o Paulo Francis foi pro céu!!!

  • Urbano

    Nos dias atuais já se sabe perfeitamente que o original era uma pulha, agora pensem na cópia mal feita que é o zé neumaníaco…

  • Roberto

    Qualquer suspeita do PiG não é inocente. Nenhuma foto da presidenta, no PiG, também, é inocente.

  • Vivian Agnoletto

    Deixe ver se entendi.O ombudsman (eta palavra chata),seria o controle de qualidade do jornal? Aquele que averigua se as fontes são verdadeiras,se tem procedência? Não quero parecer irônica,também tenho nada contra a senhora ombudsman Singer,mas penso que essa senhora é ingênua por demais! A FSP parece ser o local do convescote dos amicis.Tacanhede e o marqueteiro de Cerra (foi aquele da favela postiça,de como a Maria?)Realmente,senhora ombudsman,os artigos de madame Tacanhede comprovaram,na época,serem absolutamente isentos?Façam-me o favor!Além de burros,que mais acham que os leitores são?

  • Paulo Leme

    O incrível é ver que muitos piguentos atuais da extrema-direita tentam ser o “Paulo Francis de hoje” e não conseguem. E se o Francis já era um direitaça de nível já comentado, o que dizer então dos piguentos atuais, que não conseguem nem imitá-lo? Como comprova as vendas do livro A Privataria Tucana”, o PiG vai rolando ladeira abaixo, cada vez mais depressa… Aliás, consta que o livro do Amaury chegou em primeiro lugar dos mais vendidos na lista da, vejam só, revista veja…É paradoxal, rsrs…

  • Melo

    PHA, casa da oposição de do PIG está caindo…. Ruindo! que maravilha, que lindo.

    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2012/01/09/2014-decepcao-com-aecio-desnorteia-oposicao/

  • Eunice

    Paulo Fútil, que só sabia de repolho roxo! Foi substituído por Arnaldo Jabor a contento e perfeição.

  • Renato de la Rocha

    Muito me admira quem “ainda” paga para ler as notícias e colonistas do PIG, pois, como é público e notório, é tudo sujeira da invejosa, burra e incompetente direita brasileira, tal qual como foi o francis, e ainda são os jabostas e outros mainardis, que infestam e impregnam o jornalismo com as suas presenças.

  • Andre beli

    Pig é PIG desde priscas eras. O Francis fez escola. Outros tb. A “nova” safra de jornalistas do Pig tem defensores até no além. Assombram!

  • Urbano

    O francis-cano talvez só tenha sido útil no Pasquim, e olhe lá… A empáfia dele era infinitamente maior do que a sua competência.

  • Gutemberg

    Há uma Cidade no Interior de Pernambuco – Belo Jardim que possui três enormes represas. Administrada pelo DEM – Mendonça Filho, que sempre recebeu colaboração Ministério da Integração Nacional(independente de partido).

  • maria

    Ph, parabéns pelo o que você do francis. E hoje ainda temos os jabour e mainardi, que são os imitadores!

  • Carlos Barbosa

    O Francis foi um dos representantes do pensamento de que ‘Os interesses possuem raízes mais profundas do que os princípios’.
    Na mesma linha de fhc, cesar maia, çerra, roberto freire, caetano, gabeira, blablarina, etc.

  • Carlos Taurus

    Boicotem os anunciantes do PiG!!

  • denis dias ferreira

    Os três piores tipos de seres humanos: ex-mulher, ex-fumante e ex-trotskista.

  • Edmundo Adorno

    Então PHA,
    Quer dizer que, se a verdade, – a factual, aquela que o Mino Carta tanto gosta, e com razão-, entender, de vez por outra visitar, -visitar, não. Visitar pode ser danoso para a existência do jornal(?). digamos, tangenciar as colunas que desfilam na FSP, pode ser que isto (o tangenciamento) pode ferir gravemente o jornal paulistano?
    Abraço.

    PS – A Veja então nem se fala,não é mesmo?

  • Duda

    Acusações contra o ministro do supremo (de frango) só valem depois de comprovadas. Já contra os ministros da Dilma, não é preciso comprovar nada, é só mandar bala. Isto é ombudsman ou é uma piada pronta?
    Quanto ao Paulo Francis, o que se disse na época foi que ele morreu literalmente de medo, depois que a Petrobras moveu uma ação contra ele por danos morais na justiça dos EUA, onde ele, sem provas, seria fatalmente condenado a pagar uma milionária indenização.

    • Estou gostando de saber que a Petrobrás está construindo uma tradição de bateu-levou.

      O blog dela foi um achado.

      O governo bem poderia ter um porta-voz, com blog, jornal, rádio, tv e inserções requisitadas nas tvs comerciais.

      Quem não se comunica se trumbica, já dizia Francis, Cervantes, Confúcio, Faustão, min. Bernardo,não me lembro bem (gosto de bacalhau, mas ele, sem cabeça, talvez prejudique a memória).

  • Sonia

    Vamos acabar com esse pig nojento de vez.

  • maria nadiê rodrigues

    O PIG dispara pra todos os lados, e faz uma seleção cuidadosa do que deve ser manchete nos jornalões, ou o que deve ser divulgado apenas nas rádios. A CBN trata de assuntos mais palatáveis à população desinformada. Nos últimos dias a matéria tem sido o Ministro pernambucano e seu filho, enquanto joga o PT contra o PSB. Agora é que o DEM, aquele que surrupiou o dinheiro dos cofres do DF, entrou com representação contra o ministro da integração. Como o momento é de muita calamidade no Sudeste, não importando serem os casos fotuitos, também, ao cobrar do Ministro “irregularidades” no envio de verbas aos estados afetados ano passado pelas catástrofes, o faz para que se mate dois coelhos numa só cajadada. Ou seja, ataca o problema de agora com vistas ao ocorrido ontem.

  • Jacilon de Paula

    PHA, eu que é assim com todos jornalistas colonistas do PIG, falam e inventam pra agradar o patrão (colega), rsrsrsrs

  • fabricio coyote

    jimmy carter ao fundo?

  • luisa valdorf

    Um outro trânsfuga que migrou da esquerda para a direita, sem o “talento” do Paulo Francis é Arnaldo Jabor. De cineasta do CPC da UNE e do cinema novo (cineasta porno-chic, segundo o grande Glauber Rocha) tornou-se o queridinho do PIG, como colunista com verniz de intelectual orgânico da direitona.

  • José Ricardo Romero

    Seria neste momento de pânico da imprensa velha, em que ela atira em qualquer coisa que se mova, muito interessante mostrar, por quem conhece melhor, como foi o fim deste tal de Paulo Francis. Uma acusação sobre um empresário brasileiro feita em NY no Manhatan Connection (onde se fala qualquer coisa). Uma ação penal contra ele, em NY (aqui não daria em nada, seria chamada de ação contra a liberdade de imprensa). Francis perde a ação que o obrigaria a pagar uma indenização milionária (em dólares). Recorre. Roga ao empresário que o perdoe e que aceite um pedido público de desculpas. Negativa. Perde novamente na justiça (nos EUA, é claro). Tem um infarto fulminante e morre na véspera de ser levado ao cárcere por não ter dinheiro para pagar. Não provo nada disso. É só uma história que conheço. Mas, que história exemplar, hein?

    • Johnny

      Caro José Ricardo, pelo que sei sobre esse caso é que o Francis disse, no programa Manhatan Conection, que os diretores da petrobras eram milionários e que tinham conta no exterior(paraisos fiscais), e os diretores o processou nos Estados Unidos, pois foi de lá que ele fez a denúncia(sem prova), pedindo uma indenização milionária. Portanto, quem o processou foram os diretores da Petrobras e não um empresário. Pouco tempo depois ele morreu.
      Existe um documentário sobre ele que aborda este episódio e que passou no Canal Brasil, recentemente.

    • cesar viegas

      O caso é verdadeiro com algumas diferenças. O tal´”empresário” foi na verdade alguns diretores da Petrobrás na época. O Francis esculhambava a empresa, sempre se referindo a ela como Petrossauros, e de quebra os seus diretores. O valor da indenização era de 5 U$ milhões. Segundo notícias da época o Francis possuia 6U$ mi.

  • cesar viegas

    Paulo, lembro de uma entrevista do Otavinho Frias ao Jô Soares em seu programa noturno ainda no SBT. Logo após a saída do Francis da Folha, o Publischer foi questionado pelo jô:
    - Otavinho, porque o Francis deixou a sua coluna na folha?
    E ele respondeu na lata: olha, manter a coluna do Francis´estava muito cara. Ele não faz jornalismo, sua coluna somente traz opiniões pessoais. Eu quero notícia.

    obs: foi mais ou menos assim a resposta do Otavinho.

    • Tarso Freire

      E hoje a Folha é exatamente isso: nada de notícias, só publica opiniões pessoais. É a paulofrancisação do jornalismo da Folha. Se vivo fosse o Francis estaria rindo do Otavinho a valer.

  • Há tempo, ouvi de um Ministro do STF: “A Justiça somente se pronuncia se for provocada”.
    No primeiro ano, ali no largo São Francisco, aliás primeiro e único ano, também ouvia: “O Direito não socorre quem dorme”.
    Tudo indica, no meu espetacular senso néscio de carteirinha, que a Folha: provocou.
    Diria até: com acinte.
    Todavia, apenas um primeiro e único ano discente, não me permite achar absolutamente nada de nada.

  • Edvard

    O “ombudsman” não pode criticar colonistas?
    Não é “ombudsman”!

  • eraklito

    Sujestão aos nordestinos que utilizam jornalões :

    Parem de comprar ou assinar os jornalões do Sudeste, assim os jornalões sucumbirão um pouquinho mais rápido.

    Na internet tem tudo.

  • Mr. Chance (Muito além do Jardim)

    Se um ombudsman (or woman) da Folha tivesse de fato autonomia, começaria questionando como é possível uma colona de espaço nobre ser casada com o marqueteiro do PSDB. No mínimo deveria vir um alerta sobre o fato aos leitores no rodapé da coluna da colona…

Deixe seu comentário...

"O Conversa Afiada não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas ou que excedam 15 linhas."

  •