Sábado, 20 de Dezembro de 2014

Publicado em 04/10/2011

Mino dá uma aula. Sobre a Veja: “criei um monstro!”

Saiu no Blog do Miro: Mino sobre a Veja: “Criei um monstro”.

Saiu no Blog do Miro:

Mino sobre a Veja: “Criei um monstro”


Por Chico Bicudo, em seu blog:


O mediador levou cerca de cinco minutos para fazer as devidas apresentações e relembrar apenas algumas das experiências profissionais vividas pelo convidado da noite de abertura da 19 Semana de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero. Ele subiu ao palco e, ao receber o microfone, confessou que naquelas situações fica sempre tentado a cantar “Strangers in the night”, imortalizada na voz de ninguém menos que Frank Sinatra. A plateia (o auditório estava lotado) se animou e insistiu, entoando o tradicional coro de “canta, canta!”. “A tentação é forte. Mas vou conter a empolgação. Resistirei”, recusou elegantemente o jornalista Mino Carta, diretor de redação da revista Carta Capital. O que se ouviu então, e durante quase as duas horas seguintes, foram sinceras e mais do que relevantes lições sobre elementos e princípios do (bom) Jornalismo.


Mino reconheceu que não seria exatamente portador de boas notícias. Apesar de vislumbrar que no longo prazo o Brasil será um país feliz e muito importante no cenário internacional, ressaltou que ainda não alcançamos tal estágio justamente por conta de nossas elites – que classifica como uma das piores e mais atrasadas do mundo. “A elite herdeira do ideal da Casa Grande cuidou para que as coisas por aqui continuassem medievais. É assim que nossas oligarquias sobrevivem”.


Por consequência lógica, completou Mino, o jornalismo não escapa desse cenário. Expressa e representa o que somos, como somos, os nossos conflitos – e atrasos. Ele citou como exemplo a cobertura feita pela mídia grande na semana passada a respeito do título de doutor honoris causa recebido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condecorado pelo Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po, uma das instituições mais importantes e renomadas do mundo na área), por conta da “revolução econômica e social pacífica promovida no Brasil nos últimos oito anos”.


Na entrevista coletiva ocorrida após a homenagem, repórteres brasileiros presentes à cerimônia faziam questão de não esconder o inconformismo com a conquista. Como lembrou Mino, um deles perguntou ao diretor do Instituto francês como era possível alguém receber o título sem que jamais tivesse lido livro algum… Um segundo questionou: como entregar algo tão grandioso a alguém que permitiu a corrupção em larga escala? E um terceiro ainda explicitou que era inexplicável que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não tivesse alcançado o mesmo grau. “Essas perguntas provam muita coisa”, alertou Mino, reconhecendo que Lula, durante os dois mandatos, deixou de promover mudanças que o jornalista considerava importantes, mas também destacando que o balanço final que faz da “Era Lula” é positivo, além de reforçar que a eleição e o governo de um ex-metalúrgico significaram um divisor de águas na História do país, pela simbologia que carregam. “Naquele momento, indignados, os jornalistas estavam expressando o discurso dos patrões e claramente manifestando seu ódio de classe”, confirmou. “Os donos de nossos meios de comunicação adorariam viver em uma democracia sem povo. E somos o único país do mundo onde jornalista chama o patrão de colega”, completou, contrariado.


Sem minimizar a importância da universidade, Mino disse que é nas redações que se aprende a ser jornalista. Para tanto, segundo ele, é preciso reunir alguns talentos. O primeiro: lidar bem com o vernáculo. Segundo: desenvolver sólido conteúdo moral. Foi nesse momento que Mino recordou de seus tempos de enfrentamento com a ditadura militar, quando, revelou, entendeu com profundidade a serventia do jornalismo – se não para mais nada, para narrar as histórias daquele tempo horroroso, a partir do viés dos vencidos, daqueles que não tinham voz.


Mino contou que foi também durante os anos de chumbo que leu “Entre o passado e o presente”, da filósofa alemã Hannah Arendt. De forma bem resumida, na obra a pensadora analisa a verdade que cada um carrega consigo – “são nossas opiniões ou tentativas de interpretação”, diferenciou o jornalista, para em seguida acrescentar: “mas há uma verdade factual, contra a qual o jornalista não pode brigar”. Mino fez uma pausa e tomou um longo gole d’água. “Tomei água. Eis uma verdade factual. É a ela que o jornalista deve fidelidade canina. É mais um fundamento básico da profissão”. A partir do fato, o desafio é dar voz a todos os envolvidos, de maneira plural, sem preconceitos – e a opinião do repórter, admite Mino, pode até ser evidenciada, desde que honestamente anunciada como tal.


Para o diretor de redação de Carta Capital, no entanto, o jornalismo brasileiro não respeita essa premissa básica do buscar a verdade factual. “Omite quando convém ao dono do veículo, ao político, ao empresário. Isso quando não patrocina conscientemente a distorção, a invenção, a mentira. E dizia Hannah Arendt que, quando uma verdade vai ao fundo do mar, não pode mais ser recuperada”, lamentou. Por fim, Mino fez questão de dizer com muita convicção que o jornalista precisa ainda ser movido por candente espírito crítico, para fiscalizar os poderes – os donos do poder, como diria Raymundo Faoro- e todos eles, não apenas o político.


Um aluno na plateia perguntou: se o cenário será diferente no longo prazo, o senhor consegue avaliar de onde virão as transformações? Mino foi incisivo: não tem fórmulas mágicas. Mas reconheceu que as mudanças passam pela democratização, pela regulamentação e pelo controle social da mídia. “É procedimento absolutamente normal em outros países democráticos. É indispensável para definir limites e deveres”, afirmou. O problema, completou, é que os barões da mídia não querem nem pensar nessa hipótese e, sempre que o debate vem a público, saem gritando “estão querendo nos censurar, cercear a liberdade de expressão”. O governo então recua, acomoda-se, lamentou mais uma vez Mino. Para ele, é uma dinâmica semelhante àquela que resultou na criação da Comissão da Verdade. “É difícil acreditar que, do jeito como foi concebida, poderá mesmo revelar alguma coisa”. E fulminou, sem tergiversar: “O problema é que o poder, inclusive o petista, adora aparecer na TV Globo e dar entrevistas para as páginas amarelas da revista Veja”.


Sobre a revista semanal da editora Abril, que Mino Carta ajudou a idealizar e a criar, ainda no final dos anos 1960, em plena época de terror da ditadura, o jornalista não dourou a pílula: “Veja é hoje monstruosa, hedionda. Eu criei um monstro”. Para ilustrar, e mais uma vez provocado pela plateia, ele citou a recente matéria de capa sobre as “relações perigosas” do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. “Pois é, não tenho admiração divina alguma pelo senhor José Dirceu. Mas com aquele texto o que Veja conseguiu foi só imitar à perfeição o jornalismo feito por Rupert Murdoch. Mas o que esperar da Veja? É assim mesmo. É a Veja”, disparou.


Comentários

  • Cafe do Bode

    A veja não é um monstro Mino. Monstro para muitos no interior de meu estado, a meninada apelida de civita´s.

  • Daniel

    Adesista covarde.

  • Jota Ricardo

    Calma, Mino.Tenha dó …Depois do Lula e da Dilma, o MINOTAURO sofre de LABIRINTITE.

  • Marcos

    Jabor falou hoje na CBN sobre os “desastres brasileiros” e ele continua acreditando que o avião da TAM se acidentou em Congonhas por causa da chuva e da ausência de grooving na pista!

  • Arthur Schieck

    Gosto do Mino, gosto da Carta… mas e se algum jornalista da revista escrevesse uma mátéria sobre a condenação de Battisti onde se concluiria que houve uma farsa no seu julgamento? Será que o Mino iria ficar feliz? Será que ele deixaria publicar?
    O patrão muda mas a regra permanece.
    P.S. em tempo, o exemplo é apenas ilustrativo. Na verdade eu estou c… e andando para o Battisti.

  • [...] Mino dá uma aula. Sobre a Veja: “criei um monstro !” | Conversa Afiada Sirva-se:Like this:LikeBe the first to like this post. Deixe um comentário [...]

    • Geraldo Almeida

      Fantastico Herminio (MINO)
      Tudo o que voce descreveu nesta palestra e a pura verdade e que infelismente parte da plateia nao tem conhecimento da verdade “daqueles tempos de ditadura” pela idade cronilogica dos participantes. Mas nos, todos nos, acima de 55 anos sentimos na pele a deswgraca da elite dominante e da midia retrograda deste pais tao promissor em tempos dificeis.

  • Ariosto Cunha

    Bravo! Bravissimo! Esse é meu heroi!

  • m.fóerbah

    Este labor Cartista tem inteira pertinência no sentido
    científico pois confere ao pesquisador um universo
    suficientemente preenchedor de critérios básicos
    a conferir protagonismos futuros exercitadores de
    saltos dialéticos que propiciarão ao piguismo moradia no
    museu da história no dep. da lata de lixo com escritura
    definitiva.

  • Roberto Ribeiro

    Uma sugestão à Abap, colocar no prêmio o nome de “Prêmio Paul Joseph Goebbels”.

  • Luciane Araujo

    Brasil será um país feliz e muito importante no cenário internacional, ressaltou que ainda não alcançamos tal estágio justamente por conta de nossas elites – que classifica como uma das piores e mais atrasadas do mundo. “A elite herdeira do ideal da Casa Grande cuidou para que as coisas por aqui continuassem medievais. É assim que nossas oligarquias sobrevivem”.
    Disse tudo grande MINO!!!!!

  • Orellano Paz

    não Veja!
    não use drogas!
    cuide de sua saúde!

  • Leno Lindo do Amor Divino

    Impossível saber do Mino,e continuar o mesmo.

  • Carlos Barbosa

    Lembro-me de como esse mesmo PIG na época da ditadura noticiava de forma mentirosa os protestos estudantís que fazíamos no Rio.
    Distorcia tudo hipócritamente.
    Mas p/ mim atingiram o fundo do esgoto com a tentativa golpista c/ a Proconsult, quando o Brizola teve que convocar a imprensa internacional.
    Podemos esperar qualquer coisa desse chiqueiro midiático nas mãos dessa elite corrupta e incompetente.

  • Klecia Ramos

    A veja é lida por pessoas que acham normal existir essa gritante desarmonia social…nasceram para ser capachos e seguir o que os Imperadores ditam, não questionam e não mudam seus olhos…permanecem no caminho das trevas, pois eles não conseguiriam viver sob a luz. Como sempre Mimo é um mimo….rsrsr.

  • André Boavistta

    Excelente entrevista de Mino Carta, que demonstra mais uma vez como a grande mídia, o PIG, atua para manipular ou pelo menos confundir a opinião pública.

  • Dulcirom G.

    E dever do mino ajudar a matar o mostro que ele criou, continue Mino!!!!! na sua luta, um dia eles morrem!!!!!!.

  • Adelice

    Desde que LULA venceu a eleição pela primeira vez, o staf da grande mídia montou barricadas para atacar incessantemente o governo, ele, o PT e até a família dele. Não conseguiram impedir que ele ganhasse a re-eleição e depois que elegesse sua substituta, DILMA. Não estranhamos a reação da mídia, de inveja, despeito e ódio quando LULA é homenageado pelos méritos que grangeou sendo um presidente valoroso que deu visibilidade ao Brasil e, por isso, o mundo civilizado reconhece concedendo-lhe títulos de doutor honoris causa, justamente pelas causas honrosas que defendeu e defende mesmo sendo ex-presidente. Deve ser desconcertante para um intelectual ser identificado como um fracassado em todas as trincheiras: econômicas, sociais e políticas, como foi o xogum deles, FHC, quando governou o Brasil. Ele perdeu o bonde da história, azar o dele. Viva o Brasil de LULA e DILMA!

  • Urbano

    Oh Mino, calma… você não tem que se culpar por isso, pois apenas cumpriu as ordens para que a revista saísse à imagem e total semelhança do dono. Você ainda conseguiu uma grande vitória, pois enquanto esteve por lá a coisa não era essa monstruosidade de hoje em dia…

  • Sergio

    Leu na Veja – azar o seu !

  • O JUIZ

    Evidentemente, Mino tinha outros planos.
    Criamos nossos filhos com a melhor das intenções, mas nem sempre conseguimos controlá-los, ou mantê-los no bom caminho.
    Sabe-se que Deus, quando criou o homem, ficou maravilhado com o que fez.
    Acontece que esse mesmo homem, quis ser Deus.
    O resultado disso, vemos todos os dias.
    Há um exemplo claro lá no STF.

  • Ozzy Gasosa

    Se a Veja é o monstro, seus leitores, então, são uns “monstrinhos” desinformados e iludidos, é claro!

    Grande aula Mino!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • jõao

    A Globo e o mercado financeiro são os guardiões da inflação e os porta-vozes dos juros altos
    O conflito de interesse é um conjunto de condições nas quais o julgamento de um profissional a respeito de um interesse primário tende a ser influenciado indevidamente por um interesse secundário. Grupo Beatrice
    Os guardiões da inflação – Carta Maior – 02/10/2011
    Como o mercado financeiro está percebendo que o BC vai continuar reduzindo a Selic, está fazendo um verdadeiro terrorismo inflacionário para manter a Selic elevada. Não vai adiantar. O governo vai reduzir a Selic. Com isso sobrarão recursos para ampliar as ações de governo em áreas como educação, saúde e infraestrutura. O governo tem outra preocupação, que é o impacto da crise afetando a atividade econômica. O artigo é de Amir Khair.
    Amir KhairEnquanto os Estados Unidos e a Europa se debatem para tentar escapar da estagnação, aqui a discussão sobre a economia põe de um lado os guardiões da inflação e de outro os desenvolvimentistas.
    São duas posições em debate. A dos guardiões da inflação, liderada pelo mercado financeiro, vê inflação crescente devido ao excesso da demanda em relação à oferta. Para combater a inflação advogam a redução do consumo via elevação da Selic. Se o Banco Central (BC) não manter a Selic em nível elevado, perde a credibilidade e não ancora as expectativas dos formadores de preços, etc.
    Mais informações » blog da dilma

  • Edson da Silva Paim

    É simples leiam o Mino Carta e o Reinaldo Azevedo e faça suas sínteses

  • São Leopoldo

    Esse monstro perdeu a indentidade e a ética.

  • Marcio Leonel

    Imaginem um quebra cabeça do tamanho do Brasil com 200 milhões de peças!
    Há peças de todas cores e com o mesmo formato para montar para revelar uma bela figura. Dentre esta peças existe o azul do céu e do mar, as florestas, as cidades e tudo que compõe esta figura deslumbrante com 200 milhões de peças nos revelará. Portanto, muitas peças, assim como o azul do céu e do mar, não fazem a diferença, é tudo igual. Das florestas e cidades se colocadas em lugar errado passarão despercebidas e consequentemente outras que poderiam revelar com nitidez a figura, estão em lugares errados distorcendo a realidade e o quebra cabeça não mostra com fidelidade o que realmente é. Muitos dirão que está ótimo, outros que está ruim ,mostrará o que cada um quer ver e transmitir após montado.
    Assim meus amigos é o Brasil! Um quebra cabeças com muitas peças em lugares errados comprometendo-o e distorcendo-o.
    Pessoalmente no que se diz respeito as comunicações, eu removeria o Bernardo e colocaria o Mino.

  • Yacov

    PERGUNTA (im) PERTINENTE:

    Um cidadão comum, um mero contribuinte, pode entrar com uma ação por “Improbidade Administrativa”, contra o Estado de São Paulo pela compra facciosa e sem licitação de R$ 9 milhões em assinaturas de revistas e periódicos da “grande mídia” para abastecer Escolas e Òrgãos Pùblicos do Estado??

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS”

    • Fred Azevedo

      OUTRA, PERGUNTA PERTINENTE:

      Um cidadão comum, pode acionar o Judiciário propondo uma ação de improbidade administrativa contra o governador de Minas Gerais, por ele não pagar o piso nacional aos professores? Esta pergunta, considero pertinente, uma vez que nenhum promotor de Minas Gerais (um funcionário do contribuinte e um defensor dos direitos civis, fiscal da Lei) tem a coragem necessária para tal mister! Em Minas está tudo dominado…

      O Brasil de TODOS não passa em Minas, o que passa em Minas é a ILHA DA FANTASIA… DO GOVERNADOR ANASTASIA. Também conhecida como NEVERLAND.

    • Yacov, eu concordo, como sempre, 100% sobre o que vc diz, alguem precisa autuar essa falcatrua que faz com que haja o mantenimento da mentira.
      A Folha é um “santinho” tamanho gigante e permanente do PSDB

    • Rubens Santana

      Na verdade a inVEJA deveria ser condenada por crime hediondo: Desinforma os jovens nas escolas e piora a situação dos doentes nos consultórios médicos.

  • Francy Granjeiro

    …cont…
    http://www.youtube.com/watch?v=djVV0–vsvQ&feature=related
    Míriam Leitão elogiando governo Lula

    • Oscar Marcos Tibúrcio

      Cruz credo!
      Eu nunca havia ouvido ou visto essa mulher falar!
      Ela é uma catástrofe total! Miss big-milk é um horror!
      Aproveitando o ensejo vi um de outra que só ouço falar que é terrível, a lúcia hipopólito.
      Nossa Senhora, qual das duas é pior? Um tsunami radiofônico!

      • Oscar, elogio da Srta PIG é uma coisa a se preocupar realmente,
        Pé de pato mangalô tres veis…
        Por favor Miriam Leitao, nao fale mais bem do LULA ou da DILMA, sua reza sempre funcionou ao contrario..

      • Ricardo Lobo

        Amigo , não quero te desejar o pior , mas já que você abriu a porta do inferno , ouvir os comentários da Sra Eliane Catanhêde na Globo News iras chegar ao desespero de tanta hipocresia . Globo/Cbn optaram pelo jornalismo da desinformação seus foramadores de opinião estão cada dia mais no descrédito junto a maior parte da população é o inicio do fim deste poder de mídia . Agradeço os blogs Conversa Afiada , Luiz Nassif , tijolaço e outros pela minha leitura diária e obrigatória .

        Um abraço

    • Ligia Malta

      E ela começa dizendo que é uma CURIOSIDADE ! depois gagueja sem parar, de dar pena; devia estar com o dedos cruzados debaixo da mesa.

  • Francy Granjeiro

    A mi-riam leitoa gaguejando se atrapalhou e elogiando governo Lula
    é de chorar…kkkkkkkkkk

  • Eduardo Raio X

    Perguntei ao dono de um sebo de livros e revistas qual é a opinião dele sobre as revistas da editora Abril??? Ele foi direto no ponto não a muita procura como a 10, 15, 20 anos atrás e não tem mais o que dizer, não representa nada de bom ou trás algo de importante, ninguém tem mais interesse em suas reportagens. O que parece é o seguinte sua credibilidade caiu e muito e desde que o grupo jornalistico sul africano aquele mesmo que foi totalmente conivente com os desmandos covardes do Apartheid comprou parte da empresa foi a gota d’água! Os que ainda compra e assina o são incautos ou pior compartilha a mesma mentalidade excludente, tendenciosa, leviana e separatista! O fim dos seus dias de império pode até demorar a chegar, mas, o processo da ruína já apontou no horizonte! Que o diabo lhe carregue!

  • gustavo

    se eu quiser convencer alguém de que alguma pessoa não presta, preciso de alguns argumentos. chamá-la de monstro ou compará-la ao rupert murdoch não vai resolver muita coisa…
    essas pessoas do subjornalismo que falam mal da Veja têm exatamente o que a oferecer? não entendi…

    • Marcos

      Por onde andou nestes últimos anos? Veja dispensa qq tempo gasto com argumento e exemplos.

    • Julian Pimenta

      Faz o seguinte, começa a acompanhar o jornalismo do submundo e confronta os dados com a realidade ou com grandes jornais mundo a fora que você começará a entender.

      • Yacov

        Mas antes liga o cérebro, ok?!? Se precisar de um tranco, estamos aí, companheiro!!! KKKKKKKKKKKK…

        “O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na gLObo é um braZil para TOLOS”

    • Emmanuel Vieira

      Não entendeu porque vc ainda está nas trevas do obscurantismo da consciência política e social que o Brasil
      implora para que seu povo amadureça neste campo.

  • Alex

    Grande Mino Carta! O sr não criou um monstro. Ele foi transformado nesse MONSTRO depois de sua saída. Felizmente, hoje temos uma revista do gabarito de CARTA CAPITAL graças ao sr.

    Vida longa a MINO CARTA.

  • Marco

    Texto brilhante! Mino, além de ser inteligente e culto, agrega a elegância.

  • descontrolado³

    A culpa daquele lixo ainda estar nas bancas, também é do executivo federal… Que a enche de anúncios…

  • pap

    PHA E INTERNAUTAS:

    MEU DEUS! Esse homem,mino vai passar pela vida e não vejo
    nada ou ninguém colocá-lo como presidente de um grande
    conglomerado de midia, uma tv cultura,uma rede brasil, um
    ministério das comunicações ou então como ministro da casa
    civil ou até quiçá o cargo de vice-presidente da republica numa hipotetica eleição.Será que a presidente Dilma, que teve
    apoio de Mino Carta, nao vai pensar para ele num cargo
    de total confiança como a casa civil ou o ministerio das
    comunicações.
    Ainda é tempo de homenagear Mino Carta com um lugar
    no “topo do pódio”.
    Se ninguem o fizer, então eu tenho uma sugestão:

    Mino Carta para presidente do Palmeiras!

    • Julian Pimenta

      O único problema disso tudo é saber se ele quer. Eu no lugar dele não abriria mão do papel que presta ao jornalismo e a população. Com ele envolvido em um governo quem perde é o povo.

  • Fred Azevedo

    Bravo Mino Carta!

    O artigo também ficou excelente!
    Infelizmente, as pessoas não enxergam a verdade por medo de perderem a materialidade sobre coisas, as quais, julgam como riquezas. Algo, que nunca existiu…
    A maioria das pessoas querem demonstrar algum status social. Querem ser ricos, assim como os super ricos; que, por sua vez, não querem perder o controle sobre o sistema. Só, que o sistema cairá, muito em breve…

  • carla

    o grande trunfo da veja é o seu preço inferior a istoé, caros amigos, cartacapital.Mas eu acho que na questão ética, ela precisa melhorar muito

  • richard

    PH
    e no parana a tucanolandia diz (claro) não a outra CPI dos pedágios
    http://anaispoliticos.blogspot.com/2011/10/tucano-diz-nao-cpi.html

  • Caro PHA,
    Sei que este post não é sobre isso, mas ajude a divulgar a
    1ª DECLARAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO DE OCUPAÇÃO DE WALL STREET.
    Divulguem na Internet, facebook, twitter
    http://dlvr.it/pJlm5

  • A página on line de veja é tema de uma nota só,todos os dias fala de algum probleminha corriqueiro do governo Dilma,e arremata :O governo Dilma tem mais escandalos,que ações concretas.Os fãs que se dizem inteligentes acham o máximo essa mesmice.

  • Sérgio C. Franca - Piracicaba/SP

    Mino você não criou um monstro; ela com o passar dos anos é que se tornou nesse monstro que afronta todo e qualquer princípio de ética jornalística.
    Como nos filmes e nos contos de fadas; o que acontece com o monstro?

  • alex

    PH: recordar é viver né?

    Lembra quando DILMA deixou a Urubóloga desnorteada?

    http://www.youtube.com/watch?v=s9jJvgD3qiQ&feature=related

  • Antonio Bedran

    Parabéns pela publicação deste artigo. Por isso a primeira coisa que essa troupe faz é atacar a Educação, solapando-lhe as fundações, nas verbas e nas carreiras de professores. Uma sociedade esclarecida aprende a ASSOCIAR suas mazelas a esse tipo de corja. Ainda estamos migrando desse estágio de quase letargo, em que há sofrimento e, ao mesmo tempo, a edificação e manutenção no poder dos algozes. Ainda bem que começou. O fim deles está próximo: a classe empresarial, inexoravelmente, na necessidade de qualificação, impulsionará o aumento da massa crítica esclarecida e esta fará o aniquilamento – pelo desprezo, dos que sustentam essa “imprensa” abjeta e obscura.

  • Caros colegas!

    Não veja a Veja. Mas caso veja, a Veja. Não leia!!!!!

  • ana db

    É bom deixar bem claro quem faz parte dessa elite: os banqueiros e rentistas. Os milionários, biliardarios.
    A classe media que pensa fazer parte é so serviçal. Inocente util. O mais tragico é ver pobre e classe media se achando elite porque é branco ou pardo claro. Comungando com o pensamento da direita. Vcs são usados e defendem os interesses da elite em detrimento dos interesses de seus familiares, gente de sua classe. Não pensem que chegarão a elite porque a servem bem. Poucos são os escolhidos.

  • vinícius

    Dá-lhe Mino!!!
    Sent’a puá na galera!!!!

    Estampei o logo de uma certa revista capital em uma camisa e uso quando vou a banca de jornais.

    Também leio uma certa revista capital quando o metrô não está muito cheio. Faço questão de levá-la na mão mesmo quando não estou lendo.

    Um amigo sugeriu esquecer algumas edições em lugar público ou consultórios de dentista. Mas não faço isso.

    Sou leitor e colecionador…

  • Uelinton

    O Senhor Merval Academico sem livro, ausa hoje o Deputado Brizola Neto de Dep. Sem voto,m emso tendo esse mais de 55000. Cada uma!

  • Fabio Mello

    Rafinha Bastos, o nosso Judas .Vale a pena ler esta reflexão sobre o caso Rafinha Bastos do CQC.
    Por Eder Fonseca reproduzindo no http://observatorionline.blogspot.com/

  • leonardo-pe

    até nos erros,se conhece um grande cidadão.o q Mino Carta fez,dificilmente alguem faria.ganhou 5 pontos comigo!já esse”leitor”é um covarde da vida.adorador dessa direita burra deste Brasil!

  • Afonso

    Veja não é tão inútil assim.
    Esta semana ela garante que o “dragão inflação” estará de volta.
    Como a gente sabe que de lá só sai mentira, já dá prá ficar mais tranquilo: PELO JEITO A INFLAÇÃO NÃÃÃÃÃO ESTÁ DE VOLTA.
    SIMPLES ASSIM…KKKKKKKKKKKK

  • Carlos J. R. Araújo

    O Mino Carta foi o melhor presente que a Itália nos deu.

  • maria do ceará

    A Veja se transformou em : Já vi tudo! Grande Mino: “Se todos fossem, iguais a você.”

  • Apoiando o abaixo assinado pró
    “Lei de Mídias Democráticas no Brasil”
    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N14018
    “Neyla Oliveira” corroborou e declarou:
    “Acho URGENTE a regulamentação da Lei de Mídias.”

  • Toni

    Sinto uma miscelânia infindável de emoções rodopiando suavemente, causando-me encanto, asco, tristeza, deslumbramento, e tantas outras… Mas isto não me confunde. Sei que esse caldeirão de bruxarias (e que me desculpem as bruxas, pois sei q são gente de bem) que é o nosso país, continuará fervendo enquanto existir, tentando confundir, direcionar e domesticar a ventania livre q é o espírito humano! Ainda q morra acorrentado, o meu espírito é um sopro…

  • kalifa

    A veja não é revista é uma publicação panfletária!Não tenho o que ver na publicação panfletária porque nada tem a ver com meu perfil ideológico!Sou operário e não patrão!

  • Robin

    PHA, seria importante postar aqui a entrevista de Latuff no Globo News em pauta, um exemplo de como se portar diante da matrix do PIG.
    http://g1.globo.com/videos/globo-news/globo-news-em-pauta/v/carlos-latuff-conta-como-comecou-a-fazer-charges-para-protestos/1614236/

  • Ronaldo Pacheco

    A inVEJA pratica humor-negro, não jornalismo.

  • 'Lenir Vicente

    O antídoto contra esse monstro criado pelo MIno chama-se Ley dos Médios.Só não concordo com o que ele diz sobre a Comissão da Verdade.Vamos esperar ela começar para se fazer uma avaliação melhor de sua eficácia.

  • Luiz Carlos

    O sólido conteúdo moral recomendado pelo Mino passa longe da nossa mídia e da nossa elite em geral pois, desde sempre fizeram o que quizeram, comprando ou tomando na marra tudo o que podiam. Tem a mentalidade muito atrasada apesar de alguma escolaridade.
    O futuro também é mesmo incerto com esta garotada que se vende por qualquer regalia ou poder. É só ver o caso dos repórteres na França.

  • george soros

    “A elite herdeira do ideal da Casa Grande cuidou para que as coisas por aqui continuassem medievais. É assim que nossas oligarquias sobrevivem”.

    O problema no Brasil é que ao se adquirir uma divida de um imovel na praia e outra divida de um carro importado da moda alguns passam a se achar e a se portar como “elite”. As domesticas e os empregados de pequenas empresas que o digam.

  • flaino...

    Um furo de reportagem à quem interessar:
    Paulo Roberto Facão, já é o técnico da seleção para 2014.
    Ante-sala, global.

  • george soros

    “quando uma verdade vai ao fundo do mar, não pode mais ser recuperada” = “uma mentira contada mil vezes…” veja e globo (esta sim o grande satã) estão sempre praticando estes atos, terraplanando o terreno.

  • Ou seja, um lixo editorial, agora o Governo é frouxo, essa publicação já esteve minguada e o Itamar salvou, Dilma deveria ordenar o estancamento de propaganda estatal nesse veículo.

  • Evaristo Almeida da Silva

    Hoje no dia dos animais ressalto que a Veja nem mesmo para forrar a casinha donde meus três vira latas eles dormem serve. Aliás, tá difícil arrumar um jornal que sirva para forrar casinha de cachorro.

    Parabéns Mino, parabéns PHA.

    Evaristo

  • PHA, muito agradecido pela generosa divulgação do texto. Abraços e boa semana, Chico Bicudo

  • A veja é a unica explicita mantenedora dos oligarcas do DEMOPSDB…. Pois é quem banca as assinaturas, simples assim
    Para parar com esse crime que é sustentar uma revista ou jornal por meios de assinaturas, é que a lei para propaganda precisa mudar.
    Em contrapartida, eu sugiro boicote claro aos anunciantes
    Se eu estivesse no Brasil, poderia ate criar um blog: anunciou no PIG…. alguem ai tem essa coragem? vamos nessa?

  • nadja rocha

    Estava em um restaurante com amigos e aparece uma jovem mui linda, maquiada oferecendo o cão da VEJA. Eu simplesmente disse, lá em casa nem meu cachorrinho aceita.

  • carlos

    Mino, você não merece ter sido o criador do monstro. Continue com a CARTA CAPITAL que é o antídoto contra o monstro da editora abril.

    • Yacov

      Nossa, meu!!! Esta história do MINO, me lembrou PROMETEU. O TITÂ que revelou aos homens o segredo do fogo. E os homens, que até então viviam em cavernas e comiam carne crua, passaram a cozer os alimenmtos, o que deu início ao processo civilizatório, para o bem e para o mal. Por isso ele foi castigado de forma exemplar, e amplamente conhecida, por ZEUS. Espero que o MINO não sofra um castigo tão descomunal assim, mas temos de reconhecer que sua criança ainda faz estragos na DEMOCRACIA nacional… Mas isso não vai durar para sempre. Com a Internet, as luzes da liberdade começam brilhar sobre nós. SALVE, MINO!!

      “O BRASIL PARA TODOS não passa na globO – O que passa na glOBO é um braZil para TOLOS”

  • Bernardo Dror Felsenfeld

    Veja adoeceu e seu mal é incurável!!

  • Vander Ferreira Salles

    A Veja continua cada vez mais SUJÍSSIMA! Aliás, a imprensa brasileira, em certa medida, é muito suja!

  • Rubens

    O que nos consola e que dá para contar nos dedos quem le essa preciocidadeeeeee.

  • Domingos

    Os “donos do poder”, como todos nós, precisam ter normas a seguir, sendo o contrário, estamos em uma ditadura da mídia que pode tudo e não teme a lei.

  • Guará

    A gente mata o mostro quando não alimenta seus pratos prediletos, como preconceitos, racismo, divisão de classes não comprando nenhum exemplar.

  • Pedro Dias

    A VEJA é o Diário Oficial dos Demo-Tucanos.

  • Daniel

    Caro Mino,

    Embala a criança, agora. Criança que perdeu moral e caráter.

  • Leitor

    Realmente a revista Veja é monstruosa.
    Graças as denuncias feitas por ela a “Presidenta” teve que fazer a fachina no seu governo.
    Que monstruosidade!!!

    • paulo pavaneli

      Leitor sem nome não é leitor…

    • Yacov

      Primeiro FAXINA é com X e não CH, troll!!! E não foi graças a esses lixo, que publicou a ficha falas da DILMA que a tal faxina a que vc se refere foi e está sendo feita. A FAXINA, camarada, vem sendo feita desde 2003, pois a PF nunca trabalhou e prendeu tanto quanto nesse período. Mostruosidade mesmo é a in-VEJA não mostrar nada da bandalheira que corre solta em SAMPA, há 17 anos, bem debaixo de seu nariz, porque o des-governo tucano nunca deixa faltar $$$$$$$$, o alimento preferido do monstro.

      “O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na gLoBo é um braZil para TOLOS”

    • Kid Prado

      Autêntico leitor-de-veja. Será que naquela revista a palavra faxina é escrita desse jeito?

    • Claudio Luís

      Nem todo Leitor acredita que foi graças às denúncias feitas pela veja que a Presidenta Dilma teve que fazer a faxina no seu governo.

      Aliás, meu caro Leitor, pela falta da crase e do acento agudo em “graças as denuncias”, e principalmente pela “fachina no seu governo”, percebe-se que você não deve ser um Leitor acostumado a ler muita coisa boa. Deve ter o mau hábito de ler a veja, coitado!

    • MARCOS

      Não vi a VEJA denúnciar com tanto fervor ético as falcatruas do metrô de São Paulo, Arrudagate, o roubanel (Paulo Preto, Serra e cia) e o desvio de 400 milhões de reais do museu da música de César Maia, que até hoje não ficou pronto.Ètica não pode ser seletiva meu amigo.

  • luka

    As verdades no Brasil estão em regiões abissais. Parte de nossa história não volta mais e por ação da imprensa.

  • Marcos Plebe Rude

    Hoje a revista Veja não serve nem para limpar o traseiro.

  • Vitor

    a Veja esta cavando a própria cova e vai se enterrar em breve.

  • JC SOUZA

    A Veja já era , parece aquelas revistas do interior , onde os políticos e a elite local compram espaço para promover-se . Coisa bem provinciana mesmo. Afinal as contas tem que fechar no fim do mês.

    • renivaldo

      Coisa do interior, JC Souza? Até onde sei as outras revistas como época, istoé, piauí e alguns jornalões, não estão localizados no interior. Será que você consegue exprimir uma opinião sem preconceito?

  • Marcelino Felix

    Ainda bem que temos PHA, Mino, Azenha, Nassif, dentre outros para mostrar as aberrações da mídia PODRE!

  • PHA,

    ….o jornalismo deve buscar a premissa básica que é a verdade factual.

    A grande mídia brasileira deixa muito a desejar neste sentido… VERDADE FACTUAL.

    Brilhante texto!!!

  • Edvard

    No tempo dele era Veja, hoje ……

  • Marcelo de Souza

    Um monstro bem pequenino, não tem muita importância assim não! Jé era essa “Veja”.

  • DUDU

    Tenho recebido ofertas da veja.
    Respondo, simplesmente, que lixo não quero em casa.

  • Ricardo - SP

    Mino Carta sempre com visao clara, muito bom.
    Mas, com relacao a midia Brasileira e de dar pena, enquanto nao tivermos um partido de coragem, de homens valentes, nao acabaremos com o terrorismo midiatico. Sera que teremos que importar o Hugo Chaves ou quem sabe a Cristina? Talvez enviar congressistas para tomar aulas de valentia. Lastimavel.

  • Will Belmeck

    A inVEJA faz parte do time da imprensa partidarizada, que não sabe informar. Perdeu em 2002, em 2006 e em 2010. Tá se preparando pra perder em 2014 ! Bye bye direita raivosa !

  • Daniel

    A gravação de um presidente de um grande clube de futebol, explicando como foi a negociação, para um futuro estádio de futebol, conintervenção DIRETA de um Ex-Presidente da República, torcedor do time em questão, é um audio forjado pelo PiG, né?

    • GILMAR

      Sabe quem ganha com isso, compadre? A elite das grandes empreiteiras. Divulgam áudio e vídeo e prendem-lhes os rabos. Como eu disse ontem, tudo é economia. Por outro lado o Ex a quem você cita é Corinthiano sim, é povo sim e é o maior de todos sim, pois o Brasil foi uma terra de ninguém antes do Nunca Dantes e hoje é terra de BRASILEIROS ORGULHOSOS. Viva a democracia. Viva o Corinthians e VIVA LULA!!!

    • GILMAR

      Você é torcedor de que time? Qual o seu partido Político? Que revista você lê? Estou esperando sua verdade factual amigo.

    • Kid Prado

      Realmente,a “conintervenção DIRETA” daquele “coninterventeiro” merece uma CPI. Como diz o nosso grande Borris CCCasoy, isso é uma vergonha, não é, Dani?

  • Sonia

    Viva o grande Mino Carta.

  • Pardalzinho

    Veja é o veículo oficial da “pior elite do mundo”. O que se pode esperar dela?

  • sólido conteúdo moral? a olivetti dele não está com manutenção em dia…

Deixe seu comentário

"O Conversa Afiada não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas ou que excedam 15 linhas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Conversa Afiada."

  •