Domingo, 26 de Outubro de 2014

Publicado em 11/09/2013

Bolsa Família: a cada real investido,
R$ 1,44 volta à economia

Ministra Tereza Campello participou de debate promovido pela Carta Capital.

Homenagem singela do Bessinha à Monica Cerra

Saiu no site do Instituto Lula:


A cada real investido no Bolsa Família, R$ 1,44 volta à economia, diz minstra



A primeira mesa do encontro “Um mundo sem fome: estratégias de superação da miséria”, realizado pela Carta Capital, contou com a participação da ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, e do ex-coordenador sub-regional para a África Oriental e representante da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), Mafa Chipeta. Eles debateram o tema “O papel dos programas sociais no combate à fome e à miséria no Brasil e na África”.

Tereza Campello afirmou que os desafios que se apresentam hoje para o Brasil são muito diferentes daqueles de dez anos atrás. Ela ressaltou que “Pela primeira vez o Brasil cresceu com diminuição das desigualdades” e que esse resultado não foi natural, mas fruto de uma série de decisões.

Um dos dados apresentados pela ministra mostra que a renda cresceu em todo o Brasil na última década, mas que esse aumento foi ainda maior em segmentos sociais historicamente menos privilegiados, como mulheres, negros e pessoas de menor escolaridade. Os resultados são fruto de uma série de programas que foram desenvolvidos pelo governo em várias áreas. O programa Luz para Todos já soma 3 milhões de ligações feitas, a qualificação profissional de inseridos no cadastro único está prestes a comemorar a marca de 700 mil beneficiados e o Bolsa Família já tirou 36 milhões de brasileiros da extrema pobreza.

“Espero que, em 10 anos, possa voltar aqui para contar o sucesso da África no combate à fome, como está fazendo o Brasil”, começou Mafa Chipeta, logo após a fala da ministra. Ele ressaltou que o Brasil pode ajudar o continente africano, mas que é preciso pensar que tipo de ajuda o continente realmente precisa. Para ele se trata de uma cooperação na elaboração de políticas de combate à fome e não apenas da doação de alimentos.

Segundo Chipeta, os governos têm um papel crucial no desenvolvimento de políticas sociais, mas isso não pode ser pensado de forma isolada. “Na África, é impossível pensar nas políticas sociais sem discutir crescimento econômico”.  Além disso, “inserir essas políticas no orçamento de forma permanente é essencial”, afirma Mafa Chipeta, citando o ex-presidente Lula
.


Clique aqui para ver o vídeo: “Lula conta como foi a criação do Bolsa Família”.

Comentários

  • Leonor Magalhães

    A Bolsa Família foi muito importante para a população brasileira, pois foi inventada como objetivo de acabar com a miséria de famílias pobres. Esse programa obteve bastante sucesso no país, prova disso foi o aumento do capital que circula por aqui. Hoje, famílias que a alguns anos atrás não tinham nada, apresentam uma condição de vida bem melhor. Portanto a continuidade desse programa é extremamente fundamental para a economia, pois é preciso gerar o dinheiro para que as pessoas gastem e o lucro volte para o governo para ser revertidos em vários outros aspectos.

  • Felício Ensa

    O Bolsa Família , iniciado no governo Lula, sempre recebeu duras críticas. Realmente existem muitos problemas acerca desse programa de assistência social, porém , quando os aspectos positivos se tornam superiores do que os contras, o projeto se torna viável. Sendo assim, o Bolsa Família acaba tendo uma carga benéfica maior , devendo ser cada vez mais estimulado. Atualmente, a região geoeconômica do Nordeste apresenta crescimento econômico acima da média nacional, diminuindo o nível de pobreza da região e auxiliando na redução das desigualdades sociais do Brasil. Essa mudança em um quadro histórico é, em grande parte , atribuída ao benefício -Bolsa Família- que as familias nordestinas menos favorecidas recebem ( nessa região há o maior número de beneficiados ). A grande contribuição advinda com o programa assistencialista é de tão importante significância que este recebeu destaque no cenário internacional , em 2008, na revista “The Economist”, na qual foi citada que outros países estariam testanto ações semelhantes à brasileira, como em nações da América Latina e no estado de Nova York, onde o projeto é tido como uma versão refinada da atitude inspiradora.

  • Tales (Ensa)

    Apesar de todas as críticas, o programa Bolsa Família teve uma importância muito significativa para toda a população brasileira que tem acesso a este benefício. Podemos perceber que com o passar dos anos houve um crescimento considerável, onde os cidadãos de baixa renda puderam agora com a ajuda do Bolsa Família, ter uma condição de vida melhor. Um exemplo é o consumo em massa que o Brasil vem apresentando, principalmente no setor de eletrodomésticos/eletrônicos. Hoje, qualquer um possui condição de ter um aparelho telefônico (celular), onde encontram-se das mais diferentes marcas e variados preços. Os programas criados pelo governo ajudaram que a população pobre também tenha acesso à bens de consumo que antes era limitado para pessoas com uma condição financeira mais elevada.

  • Aline Godoi

    O programa Bolsa Família,originado no início do governo Lula,em 2003,tinha como objetivo unificar outros programas já anteriormente implantados a fim de combater a fome e a miséria promovendo o desenvolvimento social do país.Durante esses dez anos que se passaram,desde a inserção do projeto pudemos perceber sua tamanha evolução mediante ao meio social.Não podemos dizer que a fome e a miséria foram erradicadas,mas reduzimos significadamente esse problema,tanto que uma das principais consequências desse projeto foi o aumento da classe média,que não só foi um desenvolvimento socioeconômico mas como também cultural.O programa Bolsa Família é sem dúvidas o melhor método a seguir para o desenvolvimento de uma nação e deve sim ser implantado em outros países que passam pelo problema da fome e miséria,como por exemplo a África.

  • Marianna Marques

    Tal programa do governo disponibiliza ás famílias que possuem renda precária o acesso a uma alimentação e a condições de vida favoráveis. O que é tão somente ,questão obrigatória a ser exercida pelo governo , uma vez que este,deve ampliar suas propostas para solver os problemas sociais tão abrangentes no nosso país. Sendo também necessário , não só a criação de uma solução para os que vivem a margem da pobreza , mas também uma solução coesa para aumentar o desenvolvimento do Brasil , fazendo assim com que o cidadão não precise recorrer a tais sistemas , mas sim ao trabalho assalariado que daria a todos melhores condições .

  • caio leite

    o programa bolsa familia e muito bom tem familias que as vezes não tem condições menhuma mandar seus filhos para a escola assim pelo menos podem comprar um roupa calçados e muitas vezes mesmo alimentação para que as crinanças possa ter um remdimento melhor na escola

  • Amanda Fieto - ENSA

    Nunca soube muitas informações sobre o bolsa família, mas sabia e sei que ela é bastante importante para o sustento de milhares de famílias ajudando-os em tudo necessário para que se tenha pelo melhor condição de vida e alem desse benefício, ele não só é bom para quem o possui mas também para a economia. Com as pessoas tendo seu dinheiro eles serão gastos em bens de consumos duráveis e não duráveis fazendo com que haja capital para a empresa, que irá gerar emprego e consequentemente fará a empresa funcionar!

  • Lucas Tacchi

    O Bolsa Família ajudou diversas famílias a saírem da miséria extrema e ajudou-os a entrar no mercado consumidor mais facilmente. Ajudando, assim a economia do país como um todo, esse programa alem de socialmente belo, foi economicamente viável, pois incrementando o poder aquisitivo da sociedade, eles passam a gastar dinheiro, o que reverte-se em dinheiro ao governo, uma jogada interessante e, de certa forma, importante ao nosso país

  • Victor Diego ENSA

    O Bolsa-família é algo de extrema importância para a população mesmo não sendo de um valor considerável já ajuda famílias de pouca renda que o necessitam. Se esses valores voltam à Economia, eles teriam que ser reinvestidos e futuramente,se possível, haver um aumento no bolsa família e em outros programas sociais que assim como o bolsa família não são muito bons no momento.

  • Mariana Viana

    A grande e forte concentração de renda no Brasil é a principal causa da desigualdade no país, a qual cria extremidades na pirâmide social. Enquanto uns esbanjam riqueza, outros nem água têm. E, o governo deve, obviamente, tentar romper essa rígida estrutura. Um dos meios usados é o Bolsa Família, o qual não conheço totalmente, contudo sei o necessário. Não há maneiras de acabar com a miséria deixando os necessitados sem amparo, algo óbvio, todavia, difícil de ser admitido por certos grupos. Antes de pensar nas rivalidades entre os partidos e com fanatismo, deve-ser perceber as dificuldades enfrentadas pela população brasileira para estabelecer-se economicamente e ver que não há outro jeito de auxiliar sem criar programas desse tipo. E ainda, é bom ver o retorno na economia.

  • Eu mesmo não tinha qualquer conhecimento sobre o dinheiro que retorna do Bolsa Família, originário de programas sociais que combatem a fome e a miséria em países pobres. É claro que há algumas fraturas no Bolsa Família que precisam ser corrigidas, mas a meu ver a situação é próspera, e é por essas e outras que aprovo o governo Dilma!

  • mateus

    Nessa reportagem, podemos ver claramente como o governo Dilma vem dando certo para o país.O Brasil cada vez mais se torna mais desenvolvido e igualitário.
    O bolsa familia apesar de ser usado de forma errada por alguns, vem fazendo o seu dever corretamente, graças a ele o país esta quase totalmente livre da miséria extrema.Programas como o bolsa família vem dando tão certo, que ja passa a ser referencia para outros países.

  • aryane

    É importante o papel do governo em propor meios para contribuição do crescimento do país, meios que proporcionam uma maior acessibilidade para pessoas menos favorecidas ,como por exemplo o programa bolsa família,que tem como intuito o combate a fome . Quando fala em acabar com a fome, é imprescindível, pois esta dificilmente será extinta ,apenas amenizada ,portanto é importante a preocupação do governo em procurar vínculos que amenizam esta situação, pois para o crescimento do Brasil não basta apenas o apoio do governo mas principalmente a colaboração de todos ,diminuindo assim o índice desigualdade social

  • Junia Paula 2º ano ENSA

    Esses programas de um certo meio de amparar as pessoas que mais necessitam tem sido visto de uma forma muito positiva, pois além de ajudar as pessoas que não possuem condições de se manterem ainda vem ajudando na economia do nosso país. E não podemos negar que esses investimentos tem ajudado e muito os cidadãos do nosso país, pois se não fosse por isso poderíamos ter um aumento muito significativo em vários índices negativos para o nosso país, como por exemplo aumento no índice de marginalização, violência, agressões, favelização e vários outros.

  • Maria Laura

    O Brasil precisa entender que a bolsa família não faz com que vagabundos não trabalhem e nem que pessoas de baixa renda continue gerando mais crianças,causando assim super população e mais desigualdade social em nosso país.A bolsa família tem como por objetivo combater a fome e promover a segurança alimentar e nutricional. Nem adianta dizer que existem mais formar de combater essas questões,pois todos nos sabemos que o mundo é essencialmente capitalista.Deixando claro que não podemos ser hipócritas ao ponto de fingir que todas os pais gastam esse dinheiro com alimentação,material para os filhos e etc;sempre tem aqueles casos do pai que compra outras coisas;mas precisamos entender que mesmo nesses casos a bolsa família acaba gerando lucros.A economia é um ciclo é preciso gerar o dinheiro para que as pessoas gastem e o lucro volte para o governo para ser revertidos em várias áreas.Se o governo não gerar esse dinheiro a economia iria parar e o país não iria desenvolver ou seja esse discurso de que bolsa família só gera gastos é a fala de uma burguesia individualista e ignorante que não reconhece a importância dessas bolsas para o desenvolvimento do país.

  • Isabela ENSA

    Mesmo com muitos brasileiros criticando o programa não podemos esquecer que há famílias que precisam dele para combater a fome.Em um país extremamente capitalista não vejo outro meio de ”amparar” essas famílias, e se está gerando lucros pra economia devemos olhar com bons olhos de que vão usar esse lucro pra investir em outras áreas.

  • Maria Luíza Magalhães (ENSA)

    Os países de 1º mundo tem sempre informações de que a economia brasileira está bem, que os programas sociais oferecidos pelo governo são bons, tem muita importância para o povo e etc. Se esses programas não fossem realmente bons, acho que essas informações não chegariam até esses países do jeito que estão chegando ultimamente. Embora muitos brasileiros ainda critiquem tais programas, muitas famílias dependem unicamente e exclusivamente deles para a sobrevivência. E, enquanto eles fornecerem isso, que continuem em cena.

  • José Bonaparte

    Não vi em nenhum jornaleco do PIG : TOMATE ESTÁ A R$ 1,00 o QUILO. ISSO SERÀ UM GRANDE MOTIVO PARA A DEFLAÇÃO NO MÊS DE SETEMBRO.

  • Johnny

    Bolsa Família = Queda na taxa de mortalidade infantil; Alunos beneficiados tem melhor desempenho na escola; Diminuição na taxa de natalidade; Fixa o indivíduo em seu lugar de origem ( migra por vontade própria e não por necessidade); gira , expande e estimula a economia local, etc.

    Eu apoio.

    • Célio Miranda

      Faço minhas suas palavras!
      Agora temos que dar um passo à frente.
      Curso de capacitação para os maiores de 18 anos.
      Cursos profissionalizantes para os adultos.
      Curso de aperfeiçoamento para os que estão empregados.
      Prioridade para eles (Quando desempregados) nas filas de cadastros de vagas de empregos no sistema SINE.Vamos assim construindo a democracia social

  • Agane

    O Bolsa Família não entra na cabeça de ganancioso e imediatista, infelizmente.

  • JFB

    melhor o bolsa família na mesa do pobre em arroz e feijão do que em Ferrari na garagem de um político ladrão!

  • souza

    distribuir para crescer.
    nós vamos chegar lá.
    avante brasil.

  • Martins

    Tenho viajado com frequência à Europa nos últimos anos, e é muito comum, quando digo que sou brasileiro, as pessoas de lá me perguntarem sobre Lula e Dilma. Eles tem informação de que a economia brasileira está bem e os programas sociais tem uma enorme importância para o povo. Ouvi isso na Alemanha, Dinamarca, Suécia e Holanda, todos eles países muito adiantados e com invejável distribuição de renda e benefícios previdenciários. Portanto, vamos em frente, em 2014 é Dilma de novo!

    • Grace ESTADISTA LULA DA SILVA

      Vc tem td razão….Fico a maior parte do ano aqui na Suécia, e só escuto o povo aqui na Europa falar bem do Brasil.
      Da-lhe DILMA!!!

      • José Bonaparte

        Só quem não fala bem do Brasil são : o PIG, e os partidos entreguistas PSDB, DEM e CIA LTDA. Quem sabe o que representa não estar em crise , gerando empregos, diminuindo as desigualdades e ainda crescendo, é quem dá valor a gestores como LULA e DILMA. Por isso é que muito dos cientistas políticos estrangeiros e a grande maioria do povo brasileiro não entendem o pessimismo das aves agourentas que todo dia pintam um quadro para lá de trágico do BRASIL.

    • bruna

      Eu moro nos EUA, e por aqui o pessoal nao tem um pingo de informacao sobre o Brasil. A ideia que eles tem do Brasil eh a de Brasil colonia dos EUA… eh triste… E pior eh quando perguntam sobre o “tal de Lula”, querem saber se ele eh comunista e ditatorial feito o Hugo Chavez, como se o Hugo Chavez fosse um ditador… A informacao que eh disseminada sobre o Brasil aqui nos EUA eh a do Pig traduzida para o ingles. Me da o maior NOJO!

      • Astro!

        Acredito que a falta de informação da população norte-americana em relação ao mundo é muito grande, mas não é de hoje…Geografia não costuma ser uma matéria querida das escolas…Afinal, se apresentarem o mundo ao americano médio, eles vão entender porque não estão mais com essa bola toda…e aí, é melhor que o governo seja o senhor da informação, e não a população…

  • Washington

    O Bolsa Família foi o Ovo de Colombo. Não é as concessões populiistas dos tucanos ao ACM, e nem a renda mínima do Suplicy, e nem a experiência do Buarque. O Bolsa Família nasceu e cresceu único, e foi uma peça chave na grande operação de salvação do Brasil dos governos progressistas.

  • AMIGO DO POVO

    É por isso que agora o povo não morre de fome como antes!

  • RicardoJ.

    Contraste: Enquanto Lula/Carta Capital promovem eventos de desenvolvimento e combate à fome no Brasil e no exterior, FHC/PIG desconstroem o Brasil nos seus eventos… d=^\

  • Luiz Paixão

    Diferentemente dos países capitalistas globalizados que extraíram todas as riquezas que possuíam, o Brasil tem oferecido ajuda aos países africanos para saírem da miséria e distribuir renda. Lula e Dilma são mesmo superiores, sem dúvida.

  • Adelcio Vargas

    Lula é o cara! só não ver quem não quer. Morei alguns anos nos EUA e o que mais os estadunidenses querem saber do Brasil é sobre a economia. No passado eles sequer sabiam onde ficava a capital do Brasil, hoje nosso país é admirado por muitos deles, que além de querer saber como anda a economia brasileira admiram os governos Lula e Dilma por fazer do Brasil um país de classe média. Enquanto nos EUA a população empobrece aqui a nova classe média emerge e através do consumo segura a economia brasileira no cenário mundial, o que não ocorre nos EUA onde a população tem empobrecido e a classe média está atolada em dívidas

  • Mardones

    Sra Chipeta, o Chile relembra hoje um golpe de estado contra um governo que foi pioneiro em implementar um programa de superação do atraso e de desigualdade social concebido por mentes como as do brasileiro Celso Furtado e a do argentino Raul Prebisch. Então, seria aconselhado ler sobre a experiência chilena, inclusive seus detratores. Caso queira um verdadeiro desenvolvimento social na África.

    11 de setembro de 2013, Chile 40 anos.

  • Morais

    Os brasileiros metidos a classe média é que são contra o bolsa família, mas o programa é bom e está trazendo resultado, a imprensa é que não mostra porque não interessa a ela.
    Como disse o Lula uma vez, é melhor dar 1 real para o pobre que volta a ser investido no país, do que dar 1000 reais para o rico, pois ele gasta no exterior.

  • Wilhelm

    Ao PIG só restou os “crianças esperanças”: A gurizada do Black Blocks.

    • Attye

      Se a gurizada aqui, for de fato as crianças na essência da palavra… deixe-as fora dessas comparações… criança nenhuma, sejam elas, trilionárias ou mendinga a elas não podemos atribuir absolutamente nada.

  • rezende

    é famoso “círculo virtuoso” criado por Lulinha Paz e Amor.
    funciona assim:
    distribui-se a renda
    as pessoas vão comprar
    mais pessoas comprando
    mais é preciso fabricar
    para fabricar mais é preciso contratar pessoas
    ao contratar mais pessoas, mais pessoas vão ter renda
    se mais pessoas têm renda, mais pessoas vão comprar
    se mais pessoas vão comprar mais será preciso fabricar
    para fabricar mais…

    • ricardo

      muito melhor que o circulo vicioso do mal.
      funcionava assim:
      concentra-se renda para os de sempre
      as pessoas reduzem suas compras
      menos pessoas comprando
      menos e preciso fabricar
      para fabricar menos, demite-se mais
      se menos pessoas tem renda, menos vão comprar
      se menos pessoas vão comprar, mas sera preciso demitir….

      que a turma do mal jamais volte ao poder.

    • Alísio

      É principalmente por esse “círculo vicioso” que odeiam o Lula. Os demotucanos não tiveram essa ideia, ou se tiveram não quiseram colocá-la em prática, porque para eles o país e o povo não é o que interessa.

    • Marcelo Gaúcho

      É o Brasil virando Potência COM inclusão.

      Realmente, é impressionante.

  • Pérsio

    Antigamente, ngm podia andar em João Pessoa, Natal, Recife e demais capitais do Nordeste sem ser incomodando por um pedinte. Seja nos sinais de trânsito, ônibus, bares, casas, praias…Hoje, apesar de ainda existir alguns pedintes, percebe-se a diminuição de tal forma que chego a pensar que os que pedem é pq ainda não perderam o vício. Só não ver quem não quer!

  • Pedro Pereira

    O Famoso efeito ACELERADOR!

  • Marcos LULA da Silva

    LULA é o cara !!!!!!!!!!!!!!!

  • jackson

    Mais do que o bom investimento, o ganho social. Os excluídos de sempre sendo os mais beneficiados. Vida longa à inclusão do povo pobre aos bens que a sociedade produz…

  • Rubens Santana

    Esse tipo de notícia o PIG odeia divulgar, eles preferem mesmo fazer um programa jornalístico específico para a cidade de São Paulo, logo de manhãzinha, caçando notícias ruins na tentativa de desgastar o governo recém empossado do Haddad. Só um ignorante político, não percebe que esse “jornalismo” tem por objetivo queimar o PT e prejudicar, desde já,as candidaturas petistas para presidente e, principalmente, para o governo do estado de São Paulo em 2014.

  • Marcos Antônio

    Isto é que é investir em pessoas…
    PSDB gosta de investir em milionários…

    • Attye

      Além de investir em pessoas investem numa nação que bem nutrida futuramente, saberá auto se conduzir para o sucesso absoluto. Com detalhe muito importante, brasileiro (a) é tão queridinho (a).

      Attye

  • Luciano Mendonça

    Cada real investido no Bolsa Banqueiro/Higinópolis (o aumento do “jurão” da SELIC) há um incremento de R$ 1,44 em Paris ou em Nova York. Dá pra notar a diferença. O PIG trabalha pra isso, pro Bolsa Banqueiro/Higienópolis.

  • ANTONIO CARLOS

    Não tem negócio melhor do que esse. Cuidar dos menos favorecidos e aquecer a economia. Esse Nunca Dantes….

  • Milton

    É UMA MATEMÁTICA MUITO SIMPLES, esta relação custo e benefício, tão simples que pra entender NÃO pode ser esquizofrênico.

    • Negativo !
      Para não entender tem que ser do PIG ou votar no PSDB, se bem que dá no mesmo….

      • Attye

        Gente sem agressão, deixaremos isso para o PIG.

        Minha opinião é essa: Veja abaixo
        Trata-se também da essência , essência… somente com verdade funciona, a própria natureza humana não permite se incluir no programa se o individuo de fato não estiver necessitado, ou seja, só funciona pra quem de fato encontra-se abaixo da linha da pobreza.
        Compreendem muito mais o programa, quem passa pelo aperto de ter que se inscrever para alimentar os filhos (as), e, este (s), quem sabe no futuro, mais gratos, mais ternos de ter sidos respeitados pela nação retribuem aquilo que eles não tem obrigação de agradecer, mas a natureza humana fala tão alto, que sempre a nação terá aliados, e, o melhor que serão mais 34 milhões de seres gratos… avante Brasil!
        Somente os necessitados de fato (abaixo da linha da pobreza) , compreendem… a essência. Quem viver, verá.
        Attye

  • renato

    Se eu tenho uma quantidade de dinheiro circulando X.
    E tenho uma distribuição deste para todos os setores.
    Qual a magica de fazer 1 virar 1,44. Saiu do que 0,44 reais.
    A não ser que se faça dinheiro, daí não pode.
    Alguém pode explicar? Na boa?

    • Julio Cesar

      Ué…

      O dinheiro chega para as famílias e volta para a economia porque elas gastam. Daí, gira a economia, faz o dinheiro circular, movimenta…

      Entendeu?

      • Lili

        “Ué…
        O dinheiro chega para as famílias e volta para a economia porque elas gastam. Daí, gira a economia, faz o dinheiro circular, movimenta…
        Entendeu?”

        Otimo! rsrsrrs

    • Antonio

      crescimento meu filho!!!!

      simplesmente isto!!!

    • Evaristo Almeida da Silva

      O dinheiro vai a R$1,00 e volta a R$1,44 pois ele agrega valor quando circula girando a economia e ,PRINCIPALMENTE, distribuindo renda.
      Quando um comerciante adquire uma mercadoria por um preço X ele pode agregar o valor de seu trabalho àquela e valorizá-la à partir de então.
      EX.: o farmacêutico pega a química e a transforma em remédio. O valor do remédio é superior ao da química pura. Um padeiro compra os ingredientes e os transforma em pão, este pão tem maior valor agregado do que os seus ingredientes sozinhos ou misturados sem o diferencial da atividade humana.
      É dessa forma que R$1,00 volta a R$1,44 no final.

    • Simples

      Antes se conseguia empregado ganhando o que não gerava imposto de renda na fonte, agora não mais e esse aumento todo da arrecadação é exatamente o retorno da bolsa

  • julio

    Engracado, entao vamos distribuir mais bolsa familia inclusive pra minha familia , se é tao magico assim.

    • Evaristo Almeida da Silva

      Só dá certo se você colocar as pessoas para se profissionalizarem amigo, elas não são meros coadjuvantes ou torcida nessa história são protagonistas e além do mais possuem um tempo para darem seus frutos no programa, todos devem dar sua contribuição ao país.
      Concordo plenamente que a sus família também tem direito, e a minha idem, mas vamos começar diferente, ao invés de darmos dinheiro primeiro para os banqueiros vamos começar pelos mais sem voz e vez na sociedade.
      Que tal?

    • Evaristo Almeida da Silva

      Não se trata de mágica . . . . . . . . trata-se de opção por governar para os mais pobres . . . . . . . e não pelos rentistas.

    • Attye

      Essência , essência… somente com verdade funciona, a própria natureza humana não permite se incluir no programa se o individuo de fato não estiver necessitado, ou seja, só funciona pra quem de fato encontra-se abaixo da linha da pobreza.

      Caso você não estiver necessitado de fato (abaixo da linha da pobreza) , talvez devido a este motivo não compreenda a essência do programa…

      Para os não necessitados o programa é outro, invisível mas é , por exemplo, a inteligência somado a saúde “de ferro” que aqueles que se inscrevem BF, infelizmente não lhes foram possível, seja la o motivo, não cabe a nós, digo, a mim, mas, na minha opinião, com sua licença, talvez ao universo explicar-nos.

      Attye

Deixe seu comentário

"O Conversa Afiada não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas ou que excedam 15 linhas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Conversa Afiada."

  •