Brasil

Você está aqui: Página Inicial / Brasil / Saturnino grita de indignação

Saturnino grita de indignação

... como se um criminoso fosse fugir!
publicado 06/03/2016
bessinha triplex

O Conversa Afiada reproduz artigo de Saturnino Braga:


SUSPENSÃO

Francamente, não tenho o que dizer neste Correio, além da manifestação de repúdio em relação à violência cometida contra o ex-Presidente Lula, o aparato de força à primeira hora do dia, como se um criminoso fosse fugir. Um ex-Presidente da República conserva ainda todos os contornos honrosos de uma Instituição maior e, por conseguinte, uma aura de respeito que deve ser considerada em qualquer hipótese. Merecia mais respeito, ele mesmo disse, cheio de razão. O Presidente Collor foi deposto mas nunca submetido a operações de força como ex-presidente investigado e julgado. O Presidente Getúlio Vargas, acusado de crimes muito graves, que iam até a tentativa de homicídio do líder da oposição, investigados por forças militares que agiam à margem das regras constitucionais, ia certamente ser deposto, mas não chegou a ser conduzido à força para a república do galeão. É a primeira vez que se quebra no Brasil este padrão de comportamento. É grave. É tudo que me ocorre dizer.

Fico em suspenso, no aguardo dos desdobramentos deste fato grave. Esperando o próximo lance do Juiz Moro, que assumiu a autoridade maior do Pais, mesmo sem passar pela legitimação do voto do povo.

Não só eu, a Nação inteira está em suspenso, e só os interesses estranhos, que lucram com a derrocada política e econômica do Brasil, observam tudo isso com regozijo. Um júbilo capitalista que logo se refletiu na taxa de câmbio e na bolsa de valores.