Brasil

Você está aqui: Página Inicial / Brasil / Gilmar faz marketing de sua empresa

Gilmar faz marketing de sua empresa

Ele não ganha mais uma no plenário!​
publicado 19/03/2016
Comments
conversa

Na reunião, Gilmar (PSD-MT) (E), Arminio Naufraga e Cerra (sempre D). Lulas a Golpe, de antepasto

O Ministro sic Gilmar (PSDB-MT) suspendeu provisoriamente a posse de Lula na Casa Civil.

Ele está careca de saber que isso não se sustenta no Supremo.

Além do mais, ele não tem autoridade moral para julgar essa questão, já que ele mesmo e o Príncipe da Privataria, o FHC Brasif, se blindaram com o foro privilegiado.

Gilmar faz parte de solitária minoria.

Depois que Lewandowski assumiu a Presidência da Casa, ele não ganhou uma!

Gilmar só ganha no PiG!

E, ontem (18/03), tomou uma solene esculhambação do colega Teori, que falou que Juiz não deve correr atrás de holofotes.

Gilmar está careca de saber que o Lula já governa a Casa Civil.

Ele pode estar no sítio do Bittar em Atibaia, no Instituto Lula ou numa dependência do IDP, aquela escolinha de Direito por Whatsapp do Gilmar, o IDP: Instituto Brasiliense de Direito Público

O Lula governou ontem, quando foi consagrado, na mesma arena em que o Geraldinho Mensalão e o Liechencím – o protegido do Janot – fugiram aos gritos de “vagabundo”!

Lula fez ma Av. Paulista um discurso que a Fel-lha, pejorativamente, tenta chamar de “conciliador”.

Como se o Lula se acoelhasse, como o Padim Pade Cerra e o FHC Brasif, que não ousaram pisar na Paulista, no desfile da Pátria Branca!

Não, Lula fez um discurso de um Homem de Estado.

Ali, naquele espaço, nesse ambiente político envolvido pelas chamas que o Moro e a Globo emitem – a Vara do Moro se tornou uma sucursal da Globo - naquela hora Lula estava a um nano-segundo de atear fogo no Brasil.

E, se o Lula, mandasse o povo empastelar a FIE P, ali ao lado?

E se ele mandasse a multidão destruir a Globo na Avenida Berrini, naquele terreno que ela grilava e o Governador (sic) Cerra lhe deu de presente?

Lula é o único que pode unir o país, é o maior agente da estabilidade.

Lula já governa a Casa Civil.

Não há a menor possibilidade de o Supremo impedi-lo de assumir, com todos os poderes.

O Gilmar sabe disso.

E por que ele suspende a “posse”?

Marketing.

Não é marketing político, porque ele não se elege vereador em Diamantino.

Gilmar é um empresário sentado numa cadeira de Juiz da Suprema Corte!

É como se o DiGenio fosse Ministro da Educação!

O que ele quer?

Ele quer dominar o mercado dos coxinhas tresloucados, que precisam de um verniz de Direito!

Quer ser a Kroton dos coxinhas.

E usa o PiG e o Supremo para fazer marketing!

Se o Brasil fosse uma Democracia, o CNJ ou o Senado já o teria impeachado, por controlar um negócio, uma empresa, enquanto julga (sic).

Enquanto não integrava o corpo ideológico da Globo, o professor Joaquim Falcão, cuja maior virtude é a de ter sido da equipe do Ministro Fernando Lyra, enquanto membro do CNJ, destituiu um Juiz que tinha negócios na área de Educação.

Quando partir para mexer no Gilmar, foi dissuadido por forças do Além.

Gilmar não tem mais serventia no Supremo.

Para todos os efeitos, ele está no usufruto de uma boa viagem - como lhe desejou Lewandowski, depois que ele, Gilmar, tomou uma surra no plenário do STF.

No momento, ele vive cercado por dois fantasmas!

A ressurreição da Lista de Furnas, que, com ou sem o Janot (o protetor do Liechencím), ocorrerá.

E em Furnas submergiram todos os apoiadores do Gilmar.

(Não é isso, Leandro Fortes?)

E outro espectro mortífero ameaça o Gilmar.

É que, do outro lado da Esplanada dos Ministérios, agora se senta na cadeira (vaga há cinco anos e dois meses) de Ministro da Justiça aquele que, em alemão, mandou ele calar a boca!

Gilmar no Supremo é um Nizan Guanaes!

Um Washington Olivetto.

E nenhum parlamentar petista entra no Senado com um processo para destitui-lo!

Paulo Henrique Amorim