Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Publicado em 07/01/2014

Viomundo foi a Furnas:
Barbosa, e os tucanos ?

Rogério Correia expõe a parcialidade do Supremo. A lista é autêntica !

Sugestão do amigo navegante Ivan de Souza no Facebook

 

 

O Conversa Afiada reproduz importante post do Viomundo:


Lista de Furnas: Caixa de campanha de R$ 39,9 milhões, resultado de fraudes, ainda não deu cadeia para tucanos



O deputado estadual Rogério Correia, que levou xerox da lista à Polícia Federal

 



Alckmin, Aécio e Serra ficaram livres da Lista de Furnas

Por Lúcia Rodrigues, em Belo Horizonte, especial para o Viomundo

Quem pensa que o mensalão do PSDB é o único esquema de corrupção do partido que está impune, se engana. A sigla está envolvida em pelo menos outro escândalo de desvio de recursos que não foi julgado até agora, apesar de a Polícia Federal ter atestado a autenticidade do documento-chave para a denúncia.

O mensalão tucano, recorde-se, ajudou a financiar a campanha de 1998, quando Fernando Henrique Cardoso se reelegeu ao Planalto e Eduardo Azeredo, do PSDB, foi derrotado na disputa pelo governo de Minas Gerais por Itamar Franco.

Nas eleições de 2002, os tucanos promoveram outra forma de arrecadação de recursos para financiar suas campanhas e as de seus aliados. O esquema previa o repasse de dinheiro por meio de licitações superfaturadas da empresa Furnas Centrais Elétricas S.A.

Na ocasião, Aécio Neves era candidato a governador de Minas, Geraldo Alckmin concorria em São Paulo — ambos foram eleitos — e José Serra disputou com Lula o Planalto.

A chamada Lista de Furnas, como ficou conhecida a estratégia de financiamento montada pelos tucanos, rendeu milhões de reais para financiar campanhas. Denúncia da Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro classifica o esquema como criminoso.

O delator do mensalão tucano, Nilton Monteiro, que também é o responsável pelo vazamento de informações sobre a lista, informou à procuradora Andréa Bayão Pereira, autora da ação do MPF, que os recursos eram controlados em um fundo (caixinha).

A Lista de Furnas, documento de cinco páginas assinado por Dimas Fabiano Toledo, à época diretor de Planejamento, Engenharia e Construção de Furnas e operador do esquema, traz os nomes de mais de 150 políticos beneficiários, assim como uma centena de empresas financiadoras. No alto de cada folha se lê a advertência: confidencial.

“Esses recursos eram controlados em um fundo formado com valores obtidos junto às diversas empresas que mantinham contratos com Furnas” afirma Nilton Monteiro em seu depoimento à procuradora. Ele explica que os empresários que queriam atuar em Furnas tinham de contribuir com esse fundo. “Caso contrário não conseguiriam realizar nenhum contrato na empresa estatal.”

O deputado estadual Rogério Correia (PT-MG), primeiro a entregar uma cópia da Lista de Furnas à Polícia Federal, conta como o esquema funcionava.

Ele obteve o xerox do documento com o delator do mensalão tucano. “Quando ele me passou a Lista de Furnas, eu tomei um susto”, relata.

Clique aqui para ouvir “Contrato em troca de financiar campanha”.

O laudo da Polícia Federal atesta que o documento é autêntico. O pedido de perícia foi feito pelo parlamentar.

“Na época o Nilton Monteiro, e até hoje provavelmente, não ficou satisfeito comigo. A intenção dele não era entregar (a lista) à Polícia Federal. Ele tinha aquilo para fazer suas negociações com o lado de lá”, afirma ao se referir às tentativas do delator de arrancar vantagens dos ex-aliados tucanos.

Nilton Monteiro, que trabalhou com o empresário Sergio Naya, ex-deputado federal por Minas Gerais, operava nos bastidores da política do estado e tinha intimidade com figuras importantes do ninho tucano nas Alterosas.

Clique aqui para ouvir “Lista de Furnas é autêntica”.


Desvio de milhões de reais

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, então candidato ao cargo, o ex-governador José Serra, que disputava a Presidência da República, e o senador Aécio Neves, à época candidato ao governo de Minas Gerais, foram os principais beneficiários do esquema de corrupção milionário do PSDB.

Pela lista, Alckmin foi quem mais recebeu recursos: R$ 9,3 milhões, R$ 3,8 milhões distribuídos no primeiro turno e R$ 5,5 repassados no segundo. Serra foi beneficiado com R$ 7 milhões, R$ 3,5 vieram no primeiro turno e o restante no segundo. Aécio aparece como beneficiário de R$ 5,5 milhões, quantia repassada em uma única parcela.

Clique aqui para ouvir “Um grande movimento de dinheiro”.

Alckmin e Aécio foram eleitos, Serra perdeu a eleição para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB) e o deputado federal José Aníbal (PSDB), que disputavam uma cadeira no Senado pelo Rio e por São Paulo, respectivamente, receberam R$ 500 mil cada um.

Eduardo Azeredo (PSDB), ex-governador de Minas e então candidato ao Senado, recebeu R$ 550 mil. Já o candidato a outra vaga no Senado por Minas, Zezé Perrella (PSDB-MG), pai do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD-MG), dono da empresa proprietária do helicóptero apreendido pela Polícia Federal, no Espírito Santo, com quase meia tonelada de cocaína, foi beneficiado com R$ 350 mil.

Ao lado do nome de Zezé Perrella e do montante repassado aparece a informação entre parênteses: autorização de Aécio Neves. Esse é o único caso em toda a lista em que se encontra esse tipo de anotação.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSDB), candidato a deputado federal à época, foi beneficiário de R$ 250 mil. O ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), que também disputava uma cadeira na Câmara dos Deputados, recebeu R$ 100 mil.

Luiz Antonio Fleury Filho, ex-governador de São Paulo, eleito na época deputado federal pelo PTB, também se beneficiou do mesmo valor. Quantia equivalente foi entregue ao filho do ex-delegado da Polícia Federal Romeu Tuma, o ex-deputado federal Robson Tuma (PTB-SP), assim como ao ex-presidente da Força Sindical e ex-deputado federal Luiz Antonio de Medeiros (PL-SP). Ao senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) foram destinados R$ 50 mil.

Antonio Carlos Pannunzio, eleito em 2012 prefeito de Sorocaba, aparece na lista como recebedor de R$ 100 mil para sua campanha a deputado federal.

O delator do mensalão petista, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), também foi beneficiado pelo esquema de corrupção tucano. Recebeu R$ 75 mil.

Valdemar Costa Neto, condenado no mensalão petista, recebeu R$ 250 mil do PSDB por meio do desvio fraudulento de recursos.

O capitão do Exército e deputado federal pelo Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro (PP), crítico dos direitos humanos e árduo defensor da ditadura militar, foi beneficiado com R$ 50 mil do esquema corrupto desencadeado pelos tucanos.

Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves, também recebeu R$ 695 mil, para repassar a comitês e prefeitos do interior do Estado de Minas Gerais.

O deputado Rogério Correia explica que além do laudo da Polícia Federal atestando a veracidade da Lista de Furnas, há também o relatório da Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro, de janeiro de 2012, que chegou à mesma conclusão por outras vias.

Clique aqui para ouvir “PF e MPF comprovam autenticidade da lista”.


Empreiteiras e bancos

As construtoras Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, OAS e Odebrecht são algumas das empreiteiras que financiaram o esquema de corrupção do PSDB. O Banco do Brasil, Bank Boston, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Opportunity e Rural são algumas das instituições financeiras que, segundo a lista assinada por Dimas Toledo, injetaram dinheiro no esquema.

A Alstom e a Siemens, envolvidas mais recentemente no esquema de superfaturamento de trens do Metrô e da CPTM comprados pelo governo tucano paulista, são citadas na lista. As agências de publicidade de Marcos Valério, DNA e SMP&B, também contribuíram.

Petrobras, Vale do Rio Doce, CSN, Mitsubishi, Pirelli, Eletropaulo, Gerdau, Mendes Júnior Siderúrgica, General Eletric e Cemig figuram entre a centena de empresas públicas e privadas que aparecem como financiadoras.

Os fundos de previdência privada dos funcionários da Petrobras, do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, respectivamente, Petros, Previ e Funcef também são mencionados. A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, Firjan, foi outra que destinou recursos para o esquema tucano, de acordo com o documento.

O Tribunal de Contas da União analisou contratos de Furnas e detectou direcionamento em favor de determinadas empresas, além de superfaturamento nas licitações.

Uma auditoria da Controladoria Geral da União, realizada em 2006, constatou falhas no processo licitatório de Furnas: fraudes, desperdícios e abusos, além de projetos anti-econômicos e inadequados às necessidades da empresa.

Mesmo com todas as evidências, o processo sobre a Lista de Furnas está parado, segundo o deputado Rogério Correia.

Clique aqui para ouvir “Processo da lista está parado”.

O esquema operado por Dimas Toledo o fazia tão poderoso que Aécio Neves, eleito governador de Minas em 2002, negociou com o então presidente Lula a permanência de Toledo na direção de Furnas.

“O que deixou a bancada do PT bastante insatisfeita, porque Dimas Toledo arquitetava tudo contra o PT, especialmente no sul de Minas”, frisa o deputado Correia.

Curiosamente, o filho de Dimas Toledo, Dimas Fabiano Toledo Jr., deputado estadual em Minas, aparece na lista como tendo recebido R$ 250 mil.

Clique aqui para ouvir “Aécio pressionou e Lula concordou”.


Gênese do mensalão petista

A lista de Furnas revela financiamento “democrático”. Embora organizada por gente ligada ao PSDB, irrigou as campanhas de uma ampla base de políticos, de vários partidos. Em tese, seriam aqueles que ajudariam a dar sustentação parlamentar a um eventual governo de José Serra, não tivesse o paulista sido derrotado por Lula em 2002.

Apesar da derrota de Serra, Alckmin e Aécio se elegeram governadores, garantindo a influência política dos tucanos em dois estados-chave da federação.

A “democracia” na hora de destinar verbas de campanha, expressa na lista de Furnas, não era exatamente uma novidade nos esquemas de Minas Gerais.

Em 1998, mais de 30 candidatos do Partido dos Trabalhadores no estado foram beneficiados com recursos do outro esquema do PSDB, o “mensalão tucano” — que a mídia corporativa já chamou de “mensalão mineiro”.

Relatório da Polícia Federal, de 172 páginas, sobre o mensalão do PSDB aponta que os candidatos do PT receberam R$ 880 mil pelo esquema.

Rogério Correia é contundente na crítica aos colegas de partido.

“Pra acertar contas de campanha, receberam recursos de Eduardo Azeredo, já no esquema do mensalão. Isso teria sido negociado via Walfrido dos Mares Guia… Achei isso lamentável. O PT já começava naquela época a ter uma relação com a instituição onde se confundia com as artimanhas que a institucionalidade coloca, com o cretinismo da institucionalidade”, alfineta.

Clique aqui para ouvir “Quando o PT aderiu ao mensalão tucano”.

Para Correia, o PT acreditou que a impunidade que existia para o PSDB iria existir também para o partido.

“Isso é uma ilusão. A palavra melhor é ilusão de classes… O PT ‘quebrou a cara’ por uma visão errada do ponto de vista ideológico de setores do partido que acham que a luta de classes acabou… Isso é uma ilusão terrível que tem dentro do PT”, fustiga.

Clique aqui para ouvir “A ilusão do Partido dos Trabalhadores”.

Pela semelhança entre o esquema do assim chamado “mensalão tucano” e o que seria revelado mais tarde, envolvendo o PT, Rogério Correia critica a atuação tanto do Supremo Tribunal Federal, quanto do Ministério Público Federal.

As duas instituições, diz o deputado, deram tratamento diferenciado aos partidos envolvidos.

Clique aqui para ouvir “O tratamento diferenciado”.

Rogério Correia exemplifica com o caso do publicitário Marcos Valério.

No mensalão petista, foi julgado em Brasília, apesar de não ter mandato e, portanto, foro privilegiado.

O julgamento conjunto teria facilitado a apresentação da tese de uma grande conspiração para comprar apoio político no Congresso, possibilitanto assim condenar um número maior de réus, inclusive os acusados de liderarem o esquema: o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoíno e o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares.

Já no mensalão tucano o tratamento dispensado a Valério foi muito diferente.

Clique aqui para ouvir “A expressão maior da incoerência”.

O absurdo maior é que, segundo Rogério Correia, Valério trabalhou ao mesmo tempo para os dois partidos.

“Operava para o PSDB em Minas e para o PT nacionalmente. O mesmo esquema de caixa dois era usado pelos dois partidos. Olha o absurdo”, afirma.

Clique aqui para ouvir “A dupla operação de Marcos Valério”.

A opção ideológica do Supremo Tribunal Federal e do Ministério Público Federal é, na opinião de Rogério Correia, o fator que impediu a apreciação do relatório assinado pelo delegado da Polícia Federal Luís Flávio Zampronha de Oliveira, que investigou o mensalão tucano.

O relatório oferece, segundo Correia, provas muito mais contundentes de que, no caso do PSDB, houve uso de dinheiro público para financiar campanhas eleitorais.

O dinheiro saia de estatais mineiras como a empresa de energia Cemig e a de saneamento Copasa.

No mensalão petista até hoje se discute se o dinheiro da Visanet, que teria abastecido o esquema, era público ou privado.

Pior que isso foi o tratamento desigual para iguais.

No caso dos tucanos, o processo foi desmembrado. Os políticos que receberam dinheiro do esquema escaparam. Considerou-se que eram beneficiários de caixa dois.

Ficaram para julgamento em Brasília apenas os operadores que tinham foro privilegiado, dentre eles o ex-presidente do PSDB e hoje senador Eduardo Azeredo, que aguarda julgamento.

Também foram denunciados na capital federal o ex-vice governador de Minas e hoje senador, Clésio Andrade, e o ex-ministro do governo Lula Walfrido Mares Guia, que deve ser beneficido por prescrição por causa da idade.

Clique aqui para ouvir “O relatório ignorado”.

Rogério Correia refuta a expressão “mensalão”, cunhada por Roberto Jefferson, delator do esquema petista.

Para o deputado mineiro, os dois esquemas envolveram caixa dois para sustentação de campanhas eleitorais — e não para a compra de votos.

“Também eles [base aliada do PSDB] votavam com o governo, sempre votaram com o Azeredo, na Assembleia Legislativa, e com o Fernando Henrique, na Câmara Federal, como é o caso do Aécio Neves. Se é pra dizer que era compra de votos, todos seriam…”, ressalta.

Ele não nutre expectativa em relação à punição de políticos do PSDB.

Lembra que o ex-presidente da Câmara, deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) foi condenado pelo STF tendo como principal prova o fato de que a mulher do parlamentar fez um saque em dinheiro na boca do caixa; já políticos do PSDB que receberam dinheiro do mensalão tucano diretamente em suas contas, com comprovantes de depósito e tudo, ficaram livres do processo.

Clique aqui para ouvir “Em Minas ‘não tenho expectativa’.”


Comentários

  • A lista de Furnas vai continuar enfurnada, na gaveta do Barbosa.

  • José Bonaparte

    A campanha do PSDB deste ano não precisa mais de nenhuma contribuição, pois o TRENSALÃO já arrecadou bastante para sobrar muito para dividir no fim com a derrota. Como a maioria dos políticos TUCANOS vão ficar sem mandato esse fundo sustentará a vida mansa deles depois da derrota.

  • Sebastião

    Se essa parcialidade e/ou favorecimento dessas instituições citadas, no tratamento diferenciado para beneficiar uma das partes, em ilícitos e crimes que têm a mesma orígem, natureza e procedimentos, não seria o caso da parte prejudicada, no caso o PT, de entrar nos fóruns competentes, com queixa-crime, processo, etc, contra eles, exigindo tratamento igual perante a mesma lei e reparos jurídicos?
    Não deveria o PT, que se diz prejudicado, emitir uma comunicação oficial sobre isso, à Nação explicando tudo detalhadamente, para que não fiquem dúvidas aos cidadãos e ao país?
    Por que isso nunca foi feito, se é que tudo aconteceu como relatado acima, nessa matéria?
    Como brasileiros, ficamos aguardando essa iniciativa, chega de disse-me-disse.

  • JEITO TUCANO DE GOVERNAR. ENQUANTO A DILMA ENTREGOU NOS ÚLTIMOS DOIS ANOS, DOIS CONJUNTOS HABITACIONAIS, UM DE 2.900 E OUTRO DE 2.500 CASAS PRONTINHA PRA MORAR, O PSDB FAZ ASSIM: Com casas inacabadas e ruas esburacadas, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito de Rio Preto, Valdomiro Lopes (PSB), programaram inaugurar um conjunto habitacional com 101 casas, amanhã, no distrito de Talhado, a partir das 8 horas. Em ano eleitoral, Alckmin ainda inaugura Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF), que também fica no distrito, a entrega 40 casas no bairro João Paulo 2º e a reforma do Ambulatório Regional de Especialidades (ARE). Tudo custou cerca de R$ 12,8 milhões.

    Os moradores de Talhado aguardam desde 2006 – quando o prefeito à época era i deputado federal Edinho Araújo (PMDB) – a entrega das casas. Amanhã, os moradores encontrarão mato alto, entrada dos imóveis sem acabamento e tijolos e canos de esgoto amontoados.

  • Depois de ouvir todas essas gravações eu pergunto: E agora o que fazer? Não dá para acreditar em mais nada. Justiça? Poder publico? Legislativo? Tá tudo dominado. Enquanto isso nosso suado dinheiro vai pro ralo. Mas hoje vou levantar 7 horas e ir trabalhar para pagar as minhas contas. E não pague não para ver o que acontece. É desanimador………..

  • Maria fátima

    Os tucanos se aparelharam, colocaram policias civis e federais, delegados, procuradores, Ministros e um exercito de servidores públicos desonestos em todas as instancias e em todos os níveis de poder, municipais, estaduais, federal . Nas câmaras municipais, assembleias no Congresso, ainda tem os vereadores, deputados e senadores. Se blindaram em todos os espaços e instancia de poder. Conta com a ajuda do empresariado e PIG. Enquanto esses grupos e essas classes predominarem, e o povo não tiver a informação e dimensão real de tudo isso. Todos esses absurdos continuaram.

  • SyK4Ryo e As Gerais

    Pelo que vi desse Raio X, ou topografia computadorizada, em 3D,, em Minas tudo é legal! :D

  • janio

    Lamentavelmente foi o grande RISCO que o PT correu!!! Colocou JB para ser seu algoz!!! Quem diria, hein!! E aí, não vão colocar um pouco da história do presidente da Corte para o povo entender melhor suas atitudes? Pensando bem, não precisa! Já é fato consumado!!! Trair quem lhe deu VIDA na companhia do PIG!!!!! Ainda há esperança no fim do túnel? Cuidado poderá ser o trensalão com luzes ao contrário, pode passar por cima de quem se atrever pará-lo!!!!!

  • Genoíno Dirceu da Silva

    DILMA!

  • souza

    o ilustre deputado rogerio correa esta muito bem informado e muito bem posicionado quanto a realidade do psdb em minas gerais.

  • Fred Onil

    O tudo poderoso e monocrata Joaquim Barbosa é a MAIOR vergonha do STF. Nunca a nossa suprema corte foi tão desrespeitada.

    • antonio mota

      Analise pelo fato dele, o Barbosa, só estar Presidente. Logo ele vai ter que sair fora. Todos esquecerão da existência dele, todavia, á Instituição, outrora vista como “A JUSTIÇA EM SI” amargara anos, décadas para que se desfaça da imagem de uma ave de grande porte, e bico proeminente e recurvo. Oxalá, como a fênix, ressurja das sujas cinzas que se encontra e possa reencarnar a Senhora de vistas vedadas, ostentando sua balança, e como diz, apesar de não poder ver o crime, possa ser melhor assessorada,e interpretada, para que possa agir realmente de forma justa e imparcial, onde os veredictos são baseado simplesmente nos sumos extraídos das provas, e que sejam os inocentes absorvidos, bem como, os infratores punidos, independente de tudo que não redunde em verdade. Com o tempo, é possível que o STJ possa se recuperar. Com bastante tempo.

  • Leonardo Ferreira

    O que está em vigor é a Jurisprudência do PIG.

  • João

    Eu ja tenho 62 anos e nunca vi a justiça dividida como esta agora , lamentavelmente os 2 procurados geral mais barbosa e outros, cometeram esse terrível erro de não ter dividido o processo e isso levou a uma tremenda confusão no julgamento da ap 470. misturou justiça com politica e deu esse rolo todo. lamentável.

  • Marat

    Ei, calma lá! Para o PIG e para a justiça brasileira, os acusados direitistas merecem todo o respeito, espaço para o contraditório, tempo enorme (até completar 70 anos, se necessário for) e todas as garantias constitucionais!

  • Urbano

    Nada a ver contigo, primo (rsrsrs)…

  • Gilvan

    Só falta o JB dizer que tucanos não é sua especialidade.

  • Ronaldo Pacheco

    Tucano é mais protegido pelo STF que filho único.

  • É possível que três grande caciques do PSDB, Alckmin, Aécio e Serra não soubessem que seu partido estava envolvido com tudo isso ? Acho que não, logo…
    Domínio do fato neles !

  • Bira

    Joaquim, nada a dizer? Por que tanta diferença? Os tucanalhas estão protegidos, por quê? O Brasil gostaria de saber

  • joao

    No Brasil é mais fácil atingir uma estrêla, que pegar um Tucano.

  • PHA,

    E o Jeferson JB? Será a memória?

    Imprensa livre….

  • Maria

    Estamos aguardando, diante de todos esses fatos, a manifestação do Supremo. Com a palavra, o Senhor Joaquim Barbosa.

  • joão augusto

    A Lista de Furnas é mais importante que a Lista de Felipão!
    Vamos às ruas, mesmo antes de junho, para conversar com Aécio, Alckmin, e Aleluia sobra a Lista de Furnas!

  • Mário Sérgio Zago

    Certamente para Barbosa a lista de Furnas é prova cabal, e portanto não serve, pois, não dá para aplicar o domínio do fato.

  • Vera Billie Jean

    JB vai cobrar?
    Ou é só do Genoino???????????????????????????????

  • PHA,

    JB poderia obter mais 18′ no jn….um peso e duas medidas…

  • PHA,

    Marina e Erundina vão ajudar reeleger o Alckimim?

  • Rosângela

    Se 10% disso for verdade, a justiça brasileira é simplesmente podre.

  • RodrigoR

    Excluíram a página Politica no Face……a guerra começou em 2014..

  • mario

    se você é professor ensine seu aluno , realidade da
    justiça brasileira, pla aí que mudança vai começa,r.

  • São Leopoldo

    Vamos julgar os tucanos nas urnas porque na justiça eles nunca serão julgados.

  • Vania Cury

    Isso não vai dar em nada. No caso de tucanos, a justiça sempre se faz de rogada. Ameaça, mas não processa, investiga ou pune. Eles podem dormir tranquilos. Souberam fazer o verdadeiro aparelhamento do Estado brasileiro: aquele que lhes garante vida mansa em toda e qualquer situação.

  • Maria Thereza

    ele só sabe ler em alemão. E mal, tendo em vista a “interpretação” que deu à teoria de domínio do fato

  • Aline C. Pavia

    Jornalismo com “J” maiúsculo.

  • manoelito guedes maia

    É uma vergonha de nível nacional, os tucanos têm muita força e STF, não tem coragem de levar o caso para frente.

  • CHICO PEDRA

    E agora Joaquim ?
    É muito simples. Ele fará exatamente o que o pig mandar; ou seja, vai ignorar ou engavetar tudo.

  • Cunha e Silva

    Se tem gente do supremo porque ele iria dar andamento , ou mesmo cobrar alguma coisa do MPF. As nossas cobranças estão erradas .
    Temos que iniciar a lista de hum milhão de assinaturas para nomeação por votação de juízes para o STF ( mandato de 08 anos ).

  • Domingos

    Existe apenas uma forma de acabar com a “luta de classes” , ou seja, o mundo acabar. O PT nunca vai ser aceito pela “elite” brasileira, no máximo tolerado.

  • No caso dos tucanos há provas fartas , então não poderão usar a teoria do domínio do fato , esta usada quando as provas são tênues.

  • Yacov

    É a ju$ti$$A braZileira confirmando o seu caráter ‘PPPP’ ainda e sempre. Essa ju$ti$$inha Burguesa TUCANALHA só condena o PT, porque o PT é o POVO, e o POVO tem costas largas.

    “O BRASIL PARA TODOS não passa no SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO – O que passa SISTEMA gloBBBo de SONEGAÇÃO é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

  • Renato Mendes

    “Ele não nutre expectativa em relação à punição de políticos do PSDB.”

    A punição será nas urnas este ano!

    Com Dilma reeleita e em São Paulo quando Padilha ganhar a eleição!

  • salete cesconento de arruda

    A MÁSCARA que o PIG colocou no Joaquim não o deixa ver TUCANOS.

  • Fernando Luis

    Já que o PIG e o STF não estão nem aí para essa corrupção do PSDB, restam os “blogs sujos” para divulgarem essa vergonha o tempo todo e todo o tempo!

  • Valcir Barsanulfo de Aguiar

    Cá pra nós, esse Deputado Rogério Corrêa é um tremendo Bom Caráter, corajoso e sempre voltado para a prática da justiça, defensor dos professores e funcionários do Est. de Minas Gerais.
    PHA, precisamos saber porque procede a censura ao Novo Jornal em Minas Gerais, é um absurdo o que a justiça aecista mineira está fazendo.

  • adriano

    A lista de Furnas sô vai pra frente quando a GALINHA CRIAR DENTE.

  • Edvaldo Guaraci

    Deputado Rogério Correia, peço que leve um recado aos seus colegas de bancada, especialmente na esfera federal, para que sejam mais combativos, denunciando a omissão da justiça e do MP em Minas, denunciando a corrupção que se instalou no Governo com a conivência também da ALEMG. Com raras e honrosas exceções, a impressão que temos é que não temos senadores ou deputados capazes de nos representar. Se querem a militância nas ruas, se querem ganhar a eleições no estado , mexam-se !

  • Antonio Deiró

    A justiça é daltônica e só enxerga a cor vermelha. Quando a plumagem é colorida como a dos Tucanos, ela não consegue ver.

  • Orivaldo

    Caros amigos, se alguém está estranhando o que foi relatado neste artigo muito rico em detalhes é no mínimo ingênuo. Uma campanha eleitoral, principalmente em um país de nossa dimensão é gigantesca e necessita muito dinheiro. No modelo atual, com doação para campanha por empresas e pessoas físicas gera todo um aparato de toma-lá, dá-cá. Precisamos mudar o modelo, precisamos de um financiamento público de campanha, com prestação de contas de cada centavo gasto, caso contrário, tudo continuará como está. A única diferença é que quando os envolvidos são do PT, cadeia neles, quando são do P$DB, foi apenas um pequenino erro, uma “arte”.

  • henrique de oliveira

    Nas proximas eleições o STF vai continuar coligado com o PSDB.

  • Luis

    Os tucanos são protegidos pelo IBAMA (Imprensa Brasileira Ama Muito a Aristocracia).

  • Marinho

    E continuam posando de
    Bons moços e donos da verdade

  • MZ

    Para a tradicional família brasileira a tradicional justiça brasileira.

  • Mardones

    O problema da Lista de Furnas é a ausência de indícios e provas tênues. Só há provas.

  • Bom dia.

    Caríssim@s herman@s e herman@s do CAf, lugar privilegiado de discussão política e sobre nosso amado país.

    Pelo que acabei de ler, há vários tipos de petistas (não sou filiado, mas respeito bastante a história do Partido):
    ♦ Há o que leu Fukuyama e acreditou naquelas bobagens de “Fim da História”;
    ♦ há o que leu Fukuyama e acreditou que Fukuyama é uma besta;
    ♦ há os que não leram Fukuyama e estão muito bem; e
    ♦ Fuku… quem?
    A História não pode ser encerrada por decreto. Enquanto houver humanidade, haverá História.
    Quanto ao Mentirão, ele é irmão gêmeo da mito da Governabilidade. É acreditar que se pode governar só com o Institucional, alijando o povo. Erros que continuam a sair caro, para todo o Brasil.

    Saudações “Dilma 2014, eleita, para desespero dos Contras; o Marco Civil e Lei dos Meios, enfim, aprovados; Globo, Mostra o DARF“,
    Morvan, Usuário Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use Linux.

  • Maurilio

    Deveríamos sair as ruas e promover um Gavetão.

  • Roger Dantas

    Para os AMIGOS tudo, para os INIMIGOS a Lei !!!
    Lamento muito que o PT tenha montado um STF do PSDB.

  • Maurilio

    A gaveta é o destino de toda corrupção do PSDB..

  • Benjamin Eurico Malucelli

    Não só ainda não deu cadeia para os tucanos, como não vai dar. Joaquim Barbosa não vai deixar.

  • Sérgio José de Andrade

    A Justiça é cega mesma, o STF só enxerga caixa 2 petista, mas quando refere-se ao PSDB niguém viu, falou ou ouviu. Vamos continuar denunciando. Blogs “sujos’ uniu-vos neta luta contra a impunidade do tucanato.

  • Silva

    Rogério Correia disse tudo: “É ilusão achar que a luta de classes terminou!”

    É por isso que líderes do PT só se f… e os manda-chuvas do PSDB são protegidinhos do PIG e do STF.

    Simples assim!

  • Odarp Notielc

    Nenhum dos corruptos do PSDB constantes do MENSALÃO TUCANO e desta LISTA DE FURNAS, receberão qualquer punição, por menor que seja. Isto já foi acertado em reunião de diretores do PT com diretores do PSDB antes mesmo das denuncias vir a publico. Daí o silêncio do PT e dos parlamentares do PT ( senadores e deputados federais ), nestes episódios. A única chance de ver algum político do PSDB punido por corrupção, ( os de baixo é claro ), será no TRENSALÃO.

  • C.Acácio

    O STF age como partido político e , como tal , seus membros , sem voto , são usurpadores …

  • Ilo

    Por que será que o ministério público e o poder judiciário tem tanta dificuldade em pegar um tucano?

    • Hayashi

      São todos amigos e comem na mesma mesa.

    • Petista que ama Maluf

      Por isso defendo que mudando de partido deveria também mudar todos os funcionários públicos de todos os setores

    • ismario m. alves

      tucano é ave esperta, de belas cores. o amarelo, representa o sol um dia vai nascer quadrado.o verde, representa o limo das cadeias de subsolo.o vermelho, representa o sangue, escorrendo de seus corpos. o preto de seu bico, representa a sua morte,que em breve chegará.

    • Marta

      É porque tucano voa. De helicoptero.

    • Daniel Coelho

      Porque o Vaticano (de influencia maxima em SP) não deixava. Agora, com o Franciscano de garra Argentina na linha de frente, isso pode ser aprofundado.

      Vamos ver como se comporta a comunicação tupiniquim, aquela comprada e bem paga (nem que os recursos saiam do leite das criancinhas), será fundamental na cobrança do STF.

    • José Bonaparte

      O PSDB privatizou também a JUSTIÇA. Veja a quem interessa inviabilizar a administração de HADDAD em SP, utilizando a justiça privatizada ?

Deixe seu comentário

"O Conversa Afiada não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas ou que excedam 15 linhas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Conversa Afiada."

  •