Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Publicado em 07/09/2013

“Mais Médicos”:
Vitória da esquerda

O Dr. CRM corta os pulsos (nota do C Af)

 

O Conversa Afiada reproduz texto de André Singer, da Folha (*), extraído do Tijolaço:

Esquerda unida venceu coxinhas de jaleco



Em artigo publicado hoje na Folha, o cientista político André Singer avalia que as forças progressistas ganharam a batalha da comunicação em torno do programa Mais Médicos. Os coxinhas de jaleco não conseguiram esconder da população a sua postura profundamente corporativa e antipopular. A histeria anticomunista da mídia, por sua vez, que veio à tôna com a chegada dos médicos cubanos, foi derrotada pela imagem dos mesmos desembarcando, alegres e solidários.



Esquerda 1 vs. Direita 0



Por Andre Singer, na Folha

No fla-flu aberto com as demonstrações de junho, a esquerda ganhou a primeira partida. Não me refiro à redução no preço das passagens, pois esta foi concedida no susto, sob o impacto de protestos que mobilizaram o espectro ideológico inteiro. A vitória “gauche” se deu no campo da medicina.

Provavelmente orientado por pesquisas, o governo percebeu que a saúde unificava os jovens das passeatas à insatisfação popular expressa na queda de apoio aos governantes. Resolveu, então, desengavetar o Mais Médicos, apresentando-o como resposta à voz das ruas. Embora não se dirigisse às grandes cidades, onde os movimentos foram mais fortes, o programa tinha a sensibilidade social necessária para o momento.

Movida por um sentimento de força conjuntural, talvez pela presença massiva de bandeiras brasileiras e cartazes contra a corrupção nas avenidas, a direita encampou o corporativismo de uniforme branco, estimulando as associações de classe a uma oposição frontal ao projeto do Executivo. Engrossadas ainda pela irritação da classe média a tudo que venha do PT, as primeiras reações ao plano de trazer estrangeiros foram tão veementes que pareciam condenar a iniciativa a não sair do papel.

O erro da direita foi não ter percebido que a força da proposta estava na sua fraqueza. Com efeito, o Mais Médicos não vai reverter as graves deficiências vigentes nas extensas periferias metropolitanas. Para tanto, é provável que só uma reforma tributária, profunda o suficiente para gerar recursos de monta, fosse capaz de realizar o preceito constitucional de um verdadeiro sistema único e público de saúde.

Mas, justamente por se dirigir a comunidades afastadas –onde, aliás, está hoje a base eleitoral do lulismo– nas quais não há atendimento algum e os profissionais brasileiros não querem ir, a proposta tem legitimidade inquestionável. Em poucas semanas, as corporações ficaram isoladas, sendo obrigadas a recuar para um obsequioso silêncio. Enquanto isso, a aprovação governamental voltava a subir.

Para coroar, houve o condimento simbólico. Embora duramente criticada pelos setores democráticos da esquerda, Cuba ainda mora no coração de boa parte dos que sonham com uma sociedade igualitária. O despojamento e a disposição dos médicos cubanos que aqui desembarcaram, alvos de preconceitos absurdos, deu um quê de superioridade moral ao time vermelho.

Contudo, atenção: as batalhas decisivas se darão no terreno da política econômica, no qual, cumpre ressaltar, nada indica que o resultado, qualquer que seja, venha a ser obtido de modo tão ameno. O campeonato prenuncia-se longo.

Por: Miguel do Rosário



Clique aqui para ler “Mais Médicos: A hora da saúde pública”

Aqui para “Médicos cubanos ganham mais que os mineiros”

E aqui para ler “’Mais Médicos’. Assim começa a xenofobia”

(*) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é,  porque o dono é o que é; nos anos militares, a  Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

Comentários

  • Marcos Sousa

    O programa “Mais Médicos” é o novo Enem e o novo Minha Casa Minha Vida.

  • Neco

    Cuba 10 X 2 PIG.
    A mídia fez dois a zero e levou uma virada retumbante.

  • maria

    o campeonato é longuíssimo. diria, até, que ele é interminável. a luta é todo dia, sempre.

  • Rubens Santana

    Depois da manifestação dos médicos brasileiros contra o programa Mais Médicos, a próxima passeata será a dos donos de funerárias contra a queda da mortalidade infantil.

  • É o segundo bolsa família ! Será uma boa vitrine p/ as eleições presidenciais.Ponto pra Dilma!

  • Rogério

    Agora estão dizendo que os médicos cubanos são escravos. Ou seja, por maior que seja o sucesso do Mais Médicos, pretendem sufocar esse sucesso acusando Dilma de colaborar com uma suposta escravatura promovida por Fidel. Com o PiG é assim, se deu certo, foi feito da maneira errada!

    • Rubens Santana

      A piada do ano é aquele médico, líder da UDR, senhor da Casa Grande, fazendo demagogia sobre a “escravidão” dos médicos cubanos(KKKKK).

    • Evaldo

      A turma do PIG, PSDB, PPS, DEM,…, fala que é escravidão a contratação de médicos cubanos, mas apoia a terceirização de serviços, que não traz nada de bom para o país, nem para os terceirizados, mas apenas para os da “Casa Grande”. Só os ingênuos embarcam nas falácias do PIG e dessa oposição hipócrita. Eles criticam o regime de Cuba, que tem por prática ceder seus médicos a socorrerem a quem precisa mundo afora, e apoiam os EUA que desrespeitam a soberania de qualquer país do mundo, inclusive a nossa. Antes de acreditar no PIG, é preciso conhecer melhor a realidade daqueles a quem ele se opõe!!!

  • Guará

    Lula e Dilma modificaram para melhor o Brasil. Que venham os médicos de qualquer nacionalidade e cuidem da saúde do povo sofrido brasileiro. Parabéns a presidente Dilma, que enfrenta os problemas e abraça as soluções urgentes para o bem da Nação.
    Dilma 2014.

  • Carlos

    Este país não volta pra trás mais!!!
    O salto de qualidade foi substantivo, “e só Maria não viu”.

  • Zhungarian Alatau

    Até ACM Neto, quem diria, está na contramão da oposição, e apoia o programa Mais Médicos.

    • Adelcio Vargas

      Mas ele, assim como o Arthur Virgílio, que também virou prefeito, agora sabem o que os prefeitos enfrentam para contratar médicos, que ou não de interessam em trabalhar nas periferias ou batem o ponto e não trabalham. A oposição no Brasil é tão ridícula que eles não fazem oposição ao governo Dilma, mas sim ao Brasil.

  • joão augusto

    Coisa vai ser quando o Dr. Padilha ganhar o governo de São Paulo e abrir a caixa preta do propinoduto de Covas, Serra, Alkmin e FHC!

  • janio

    É resultado de quem joga focado no adversário não apenas nas adversidades!!!! Chama-se Dilma, presidenta do Brasil!!!!

  • Marcos LULA da Silva

    LULA 1.000.000.000.000.000 X FHC 0

  • Helenita

    Evaldo e Vanessa, certíssimo seus comentários! O governo de Cuba gasta muuuuuito dinheiro para formar essa mão de obra altamente preparada, que são seus médicos! A parcela que o Brasil destinará a Cuba é mera compensação de uma parte muito pequena dos gastos feitos por Cuba. Esses recursos destinam-se a permitir que Cuba continue a formar seus técnicos e a assistir seus velhos e crianças. Não é nenhuma “ajuda” do Brasil e nem “favor”.

  • Adelcio Vargas

    E que venham os médicos cubanos. E a elite brasileira raivosa, que é a pior do mundo, que ainda pensa com mentalidade de senhores de escravos, se escabela toda com o sucesso do governo Lula e Dilma. A eleição de Lula em 2002 foi uma ruptura com o passado de exclusão e segregação da grande maioria da população por bens básicos e de direito de todos, como saúde, educação e moradia dignos. Antes de Lula e Dilma vivíamos como a maioria negra da África do Sul vivia dominada pela minúscula elite branca que os impunha o Apartheid. Vivíamos um Apartheid diferente, não entre brancos e negros, mas entre ricos e pobres. Mas o que importa que fizemos a revolução nas urnas, Lula é e sempre será atacado pelas elites que não respeitam a decisão soberana da população pelo voto, assim como tenho certeza que o Mandela era atacado pela elite branca sul africana.

    • Adelcio Vargas

      E o Padilha tá vindo aí de jaleco branco. Chega a ser risível o pânico da elite escravagista paulista com o sucesso do Mais Médicos. Eles sabem que assim a eleição do Padilha para o governo do estado é tão certa quanto dois mais dois são quatro. O pânico maior deles é o que ocorreu na campanha presidencial de 2006: a comparação entre as gestões do PT e PSDB. Eles sabem que perderão de lavada e depois de quatro anos do PT a frente do governo paulista a comparação com os 20 do PSDB será um massacre contra o tucanato e eles não conseguirão nunca mais voltar a governar SP.

  • Beto

    O segundo mandato do LULA foi melhor do que o primeiro.
    Torço para que o segundo mandato da DILMA seja muito melhor do que o primeiro tb (não que esteja ruim, mas há muitas coisas q precisam mudar).

  • souza

    saúde combina com dignidade.
    dignidade com respeito.
    viva o brasil.

  • Vitória da esquerda: médicos: finalmente, são postos a ferros! O Dr CRM, em desespero por ver os seus descendentes escravizados, corta os pulsos! É o fim da saúde pública, que o Dr. Horroris Causa já tinha posto em estado termina!l

  • Claudio José

    Olha o novo poste chegando à São Paulo em 2014. Abençoado Padilha, Lula e Dilma.Como é bom ver o DESESPERO, O DESPEITO,O CHORO do lado de lá. Mas eles não eram os inteligenrtes e sábios desta nação. Estão tomando cada “LAVADA”. Quaquauqauquauquauquauuquuaa…………Eu que eu tenho dado de risada.

  • Leno Lindo do Amor Divino

    …temos q vencer!

  • Edvaldo Guaraci

    Alexandre Padilha, foi de uma astúcia ímpar, lançou os dois anos adicionais de formatura como “boi de Piranha” , enquanto as “piranhas” se ocupavam dele, atravessou mais abaixo com ‘a boiada”. O que de mais importante aconteceu no entanto, foi que o episódio trouxe a tona o comportamento preconceituoso dos médicos e revelou o descaso da classe com os problemas de saúde pública, resumindo se a atacar a iniciativa do governo, sem apresentar qualquer proposta ou colaboração para a solução dos graves problemas que afligem a população, sobretudo nas áreas mais distantes dos grandes centros.

  • Morais

    Apostando na saúde há muito esquecida, a Dilma acertou muito bem e o povo está satisfeito e vai agradecer em 2014 com muitos votos para ela.
    Espero que no próximo ela ataque o câncer do Brasil que é esta imprensa elitista que tenta de todos os modos atrasar o desenvolvimento do Brasil.

  • Marcelo

    O Programa Mais Médicos foi uma grande vitória do governo federal, principalmente por expor o preconceito e o desdém com que a direita trata a população.
    No entanto, acho que a analogia feita pelo autor em seu texto foi contraditória. Se ele se referiu ao embate esquerda/ direita como um fla-flu, se enganou pois as duas agremiações são faces de uma mesma moeda, ambas representam a elite preconceituosa carioca. É como se tivesse polarizado a discussão em um embate DEM x Tea Party, que possuem a mesma matiz ideológica.

  • jose carlos santini

    Muito Bom!…..Mais Médicos!

  • Isidoro Guedes

    A direita perdeu a batalha do Mais Médicos porque seus argumentos contra a presença de médicos estrangeiros no país eram (e são) pueris, e porque ficou escancarado o elitismo anti-povo e histérico dessa elite (e seus porta-vozes de jaleco branco) nos discursos e manifestações destinadas a derrotar a proposta do governo.
    O governo foi inteligente e marcou muitos pontos nessa queda de braço. E quando os médicos começarem a chegar nas periferias e cidades do interior a amplitude será ainda maior. Com mais pontos ainda para o governo.
    A direita brasileira é mesmo burra, senhorial (herdeira da casa grande e de todo o preconceito e ódio de classe contra negros e pobres que os ecos do colonialismo escravocrata geraram) e intolerante ao extremo. E está perdendo terreno justamente por isso.

  • A Presidente Dilma tem que colocar médico em cada vilarejo dos lugares mais remotos do Brasil como: interior do Nordeste, da Amazônia, Centro Oeste etc.

    E mostrar ao povo quem foi contra e o que esses grupos fazem para prejudicar o povo!

    Espalhar que os médicos do país onde tem a melhor medicina do planeta virão ao país para acabar com a chantagem das elites!

    São essas pessoas que não querem que o povo brasileiro tenha atendimento médico nem alcance qualquer melhoria de vida que devem ser combatidos com todas as forças!

    Que venham os médicos de Cuba aos milhares!

    • Christiano Almeida

      Ademar,

      A lógica, o bom senso, o espírito administrativo tambem cobra que, diante do impasse – provável e principalmente esperado – com reações adversas à implantação do programa mais médicos, que se intensifique a ocupação de postos de saúde por estrangeiros, sejam eles, cubanos, argentinos, espanhois, lusos, colombianos, bolivianos, uruguaios etc, de foram paulatina e constante.

  • renato

    Viva o Povo Brasileiro, que acertou seu voto, quando queria mais saúde.
    Mostrou que é inteligente, e não tapado.
    Viva o Povo Brasileiro, Viva os Médicos Brasileiros, que ficaram ao lado
    de seus sonhos e metas do coração.
    Viva os Médicos que honraram seus juramentos, que fizeram aos seus país e avos. Aqueles que caminharam com eles na época dos estudos.
    Parabens ao Povo Brasileiro. O POVO!!!!

  • Odarp Notielc

    As escolas de medicina, até os anos 70, formavam médicos. Muitos preferiam este curso pelo Status de Dr. outros por ideais ( eram filhos de pais abastados ). Não haviam planos de saúde, entidades privada de ensino superior, a cada esquina, não havia o Sus etc. As faculdades de medicina de lá pra cá passaram a formar “Doctors” com a banalização da medicina e ênfase no comércio de saúde. Isto não aconteceu por acaso não! Foi introduzida nas escolas daqui por gente de fora, o que o governo poderia fazer é, colocar na grade dos cursos de medicina, nas escolas públicas uma matéria doutrinária de sociologia humanitária, para amenizar o ímpeto mercantil, da saúde pública.

  • Sandro Moretti

    E o melhor de tudo é que a esquerda derrotou a direita com algo tirado da cartilha mais básica do Adam Smith: COMPETIÇÃO, disputa de mercado. A presença dos médicos estrangeiros vai mostrar aos brasileiros como os médicos formados no Brasil são despreparados e incompetentes. A direita tomou do próprio veneno: como é bom acabar com corporativismo e reservas de mercado…

  • O PIG vai ficar de plantão para a hipótese de haver uma agulhada fora do lugar para querer detonar todo o programa.
    Erros médicos e estupros tipo Abdelmasih são esquecidos e até escondidos pelo PIG, mas qualquer “senão” dos cubanos virará um carnaval.
    De qualquer modo, os médicos ficaram mal nesta questão, a grande maioria de classe média ou mais com tendência predominantemente conservadora e de direita.

  • Renan

    O Mais Médicos é o Bolsa Família da saúde…

  • João do Sertão

    Os mimados filhinhos de papai, filhotes da GLOBO e PIG saíram derrotados com sua postura egoísta (próprio da DIREITA), tudo para nós e nada para a população carente, zerinho para o povo que necessita de médicos. A postura dos coxinhas: Nós não iremos para cidades que não tenham SHOPPING CENTERES e não ACEITAMOS QUE ALGUÉM VÁ, PRINCIPALMENTE MÉDICOS COMUNISTAS.
    Faço minha as palavras do Grande Ciro Gomes, “desculpas aos Médicos Cubanos por haver neste País uma parcela da Elites de Branco sem educação”, egoístas e inconsequentes.

    • João Vieira Filho

      Faço minha as palavras do ESPERTO Ciro Gomes, seria mais adequado para definir esse senhor. Ele colocou algodão na luva quando deveria colocar ferraduras para esmurrar o hediondo comportamento da máfia de branco, alias, os médicos nunca passaram tanto recibo desde quando, muito antigamente ganharam esse rótulo,. O sonho de consumo do Ciro Gomes, é ser candidato a Deus, com chapa pura, única e sem vice,

  • AMIGO DO POVO

    O MAIS MÉDICOS é o grito de independência dos mais pobres.

    • Eliane

      Com certeza seria se viessem trazendo um hospital bem equipado nas costas!Mais médicos é besteira mais infraestrutura seria sim a solução afinal suturar sem material continua sendo o principal motivo de fracasso.

  • Juninho , ex São Paulo (estado)

    Entendam … médicos que recebem por horas sem trabalhar, não são uma exceção nesse país …. É UMA REGRA!

  • Roberto de Paulo

    OS médicos se ferraram,queriam continuar a ganhar sem trabalhar,agora eles tem no calcanhar os estrangeiros,vai ser provado que eles só queriam dinheiro e fama de deuses minusculos.

  • Juninho , ex São Paulo (estado)

    Não nos dispersemos… a conjuntura nos obriga !
    Vamos retroceder?
    Genoino! Muito obrigado por tudo que fez pelo país e por nós. Descansa companheiro, você combateu o bom combate! Obrigado!

  • P.Oliva

    O programa chama na xinxa,governos,prefeitos e medicos,
    tem muita gente dependente unica e exclusivamente do sus.
    prioridade,e’ o recado.

  • Reg

    Para mim, se me permite discordar, não há mais espaço para esquerda x direita.
    Será sempre governo e oposição.
    Vide PSOL, PSTU, PV, contra o… governo (de esquerda), contraditório não!

  • salete cesconento de arruda

    Vitoria do POVO que junto com governos do PT- derruba mais uma vez – os golpistas que ainda alugam BARRIGA para globo e PIG mundial

  • Guilherme

    Mais Médicos, o ENEM da saúde!

  • Célio Pinto

    Médicos para todos, Planos de Saúde para tolos.

  • Grace ESTADISTA LULA DA SILVA

    Muito bom!!!
    Eu quero é, MUITO MAIS MÉDICOS!!!

  • Paulo Lula da Silva

    Dilma mandou esse canhão….sempre comento da inteligência de Dilma….Aguarde PIG, aguarde o segundo mandato…sua batata assa bonitinho!

  • laura-bh-mg

    Dilma falou em seu pronunciamento de 06/09, mais ou menos isso. Nem tudo seria perfeito na área da saúde, com a simples execução do programa “Mais Médicos”. Acho também que falta muito, mas o chute inicial foi dado.

    • julio

      Bem vindo medicos ao BRASIL, mas que pague salario ao medico nao a cuba.Quem tem que ser exaltado é o povo, e nao o governo.

      • Evaldo

        Cuba é uma ilha praticamente desprovida de recursos naturais. Sua maior riqueza é o seu povo. Cuba não exporta praticamente nada industrializado. Reconhecendo isto, o Governo cubano investe pesadamente em Educação e em Saúde, a ponto de poder acudir outros povos na área de saúde. Os médicos cubanos são formados com recursos públicos e o Governo exige que os ganhos de sua formação não sejam apenas pessoais, mas revertidos em benefício de toda a sociedade cubana. Ao saírem de seu país, eles deixam não apenas familiares que deles dependem, mas toda uma sociedade que possibilitou a eles serem o que são.

      • Vanessa

        Júlio, saiba que em Cuba o Governo investe em Educação para que cada pessoa pense mais em “Ser” do que em “Ter”. Assim, os médicos cubanos são gratos a toda a sociedade cubana por ter permitido a eles “serem” o que “são” e a ela destinam a maior parte do que ganham, para que o Governo continue cuidando não apenas de seus familiares, mas de todos os cidadãos cubanos. Eles pensam não em se tornarem ricos, mas em terem em Cuba uma sociedade mais desenvolvida, sem deixar de ser igualitária.

  • Cida

    no que tange ao tratamento de urgência à Saúde Pública, como o Bolsa Família que atendeu aos mais carentes, o Mais Médicos vai funcionar, a despeito das manifestações dos coxinhas de jaleco, no entanto, é preciso Mais Médicos para os menos pobres, os “classe média” que estão atolados nos planos de saúde e não tem garantia de atendimento… a saúde privada precisa de Mais Médicos…. O SUS precisa de Muito Mais Médicos… SOS ao SUS!!!

    • Evaldo

      A implantação do programa Mais Médicos significará uma melhora substantiva no atendimento dos hospitais públicos das grandes cidades, pois muitas pessoas que a eles acorrem, não precisarão mais faze-lo, pois terão atendimento próximo do local de residência, em suas cidades de origem. A grita geral dos “coxinhas” é exatamente por isto: a melhoria geral na rede púbica, que advirá com a adoção do Mais Médicos, reduzirá a demanda por serviços na rede privada de saúde. Isto significará menos lucro para eles. Contudo, significará, também, uma melhoria para os usuários dos serviços da rede privada. Ganha o Povo, Ganha o Brasil!

  • Com respeito as entidades de classe que merepresentam, na minha opinião, como CIDADÃO BRASILEIRO, sou favorável ao programa Mais Médicos, respeitando sempre quem pensa o contrário.

  • Zé do Botiquim

    As coxinhas azederam, o Aécio nem com viagra, a Marina sem partido, o 7 de setembro deu praia. E agora? Qual será a nova da direita reaça?

  • juliana

    Bem mais da metade desses profissionais acham que são DEUS e a outra metade tem certeza. Mas existe uma parcela de bons profissionais que trabalham com decência.

Deixe seu comentário

"O Conversa Afiada não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas ou que excedam 15 linhas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Conversa Afiada."

  •