Brasil

Você está aqui: Página Inicial / Brasil / 2010 / 12 / 29 / Ministro da Dilma defendeu Dantas no MPF e com a turma do Berlusconi

Ministro da Dilma defendeu Dantas no MPF e com a turma do Berlusconi

O Conversa Afiada passou a receber informações de alguém que se identifica como “Stanley Burburinho II”
publicado 29/12/2010

 

 

Desde que passou a tratar da “cama de gato” que podem armar contra a Presidente Dilma Rousseff (clique aqui para ler “Se não nomear o diretor geral da PF e o diretor da SSI podem armar uma cama de gato contra a Dilma” e “Ainda não nomearam o diretor geral da PF"), o Conversa Afiada passou a receber informações de alguém que se identifica como “Stanley Burburinho II”.

O “Stanley Burburinho II” se considera especialista em “camas de gato”.

Esse grave material que nos enviou hoje mostra a relação carnal entre o futuro Ministro da Justiça e Daniel Dantas.

E uma discrepância de R$ 3 milhões que é de arrepiar os cabelos.

Dantas contratou o mais famoso advogado de Brasília, o Kakay.

O contrato fala em R$ 5,3 milhões.

Na planilha da Brasil Telecom do Dantas, porém, aparecem R$ 8,4 milhões de pagamento ao Kakay.

Dantas contratou Kakay para defendê-lo no Ministério Público Federal.

O futuro Ministro da Justiça, então deputado José Eduardo Cardozo, do PT de São Paulo, trabalhou para Dantas nesse mesmo litígio no MPF.

Cardozo chegou a ir à Itália trabalhar com a turma do Berlusconi para ajudar o Dantas.

Cardozo sempre se defendeu.

Diz que não sabia que o Dantas estava metido nisso tudo.

Ou ele é muito esperrrrrrrrrrrrrto ou é um parvo.

Nas duas hipóteses, dá um péssimo Ministro da Justiça.

Ele vai nomear o Diretor Geral  da Policia Federal que terá a incumbência de concluir os dois inquéritos da Operação Satiagraha encomendados pelo corajoso Juiz Fausto de Sanctis: o que trata da formação da BrOi (onde Dantas levou para casa US$ 2 b)i; e o das fazendas de gado e mineração do Dantas.

Cardozo, que militou no MPF para Dantas, vai mandar na Secretaria de Justiça e no Departamento de Recuperação de Ativos.

Lembra do Tuminha, amigo navegante ?

O Tuminha foi defenestrado, não foi ?

Pois é, o Tuminha dirigia essa Secretaria e congelou R$ 2 bi do Dantas que estão no exterior.

O sucessor dele, na gestão Cardozo, vai descongelar o Dantas ?

Viva o Brasil !

Leia a seguir os documentos e as reproduções enviadas por Burburinho II)

Alô, alô, Carta Capital !

Alô, alô, Mino !

Teus textos que tratam do Dantas começaram a evaporar do Google !!!

Segue-se o e-mail meticuloso do Stanley Burbinho II (como se já não bastasse I):

Da série "Vale a Pena Ler de Novo", edição ampliada e revisada. Este texto poderia ser escrito pelo Stanley Burburinho, que normalmente acha essas pérolas.

Pelo jeito, a futura Presidenta da República não leu a FOLHA nem a CARTA CAPITAL antes de nomear como Ministro da Justiça o sr. José Eduardo Cardozo.

Leia estas matérias:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u422895.shtml

http://www.anapar.com.br/noticias.php?id=6488 ( aqui a matéria da FOLHA na integra publicada pelo jornal - nos arquivos da FOLHA, a matéria DESAPARECEU! )

http://www.citadini.com.br/financas/cartacapital060531a.htm ( a matéria original da CARTA CAPITAL simplesmente desapareceu do GOOGLE e do próprio site da Carta Capital )

O embasamento dessas matérias se dá nos documentos anexos. É importante ver o detalhe dos documentos com lupa, indo além do que foi apresentado pela FOLHA e a CARTA CAPITAL.

Os documentos mostram que José Eduardo Cardozo tinha um canal direto com Humberto Braz, condenado à prisão por corrupção com Daniel Dantas na Operação Satiagraha.

Ele apareceu em todo o Brasil, no Jornal Nacional, ao subornar um policial numa churrascaria uruguaia em São Paulo.

Os documentos mostram que Cardozo, primeiramente, entrou com uma representação no MPF para atender a interesses do Daniel Dantas, contra até mesmo os Fundos de Pensão estatais, muitas vezes ligados ao PT.

Posteriormente a esse ato "legislativo" que, apesar de atender a um lobby do Opportunity, poderia ser considerado legítimo, o DEPUTADO Cardozo se empreita em movimentar o processo com Humberto Braz.

Cardozo foi a ROMA para tentar ajudar o Opportunity. Chega a cogitar de falar com a turma do BERLUSCONI para movimentar uma tal de CPI da Telecom Servia, que interessava a Dantas para sustentar suas artimanhas aqui no Brasil.

Veja bem, blogueiro ordinário, um político do PT que fala com a ULTRA DIREITA ITALIANA (aquela que quer o Batisti de volta para condená-lo à forca) para atender aos interesses de Daniel Dantas.

Os emails de Humberto Braz mostram que Cardozo se dispôs a ir novamente para a Itália (foi?),  para atender aos interesses de Dantas em viagem que não seria paga pelo PT (paga por quem?).

Um deputado que viaja para a Itália, passa por cima do Itamaraty, para servir a Daniel Dantas, pode virar Ministro da Justiça?

Para piorar aparecem os contratos aparentemente “superfaturados”, segundo a auditoria da Brasil Telecom, do advogado Kakay, que também gosta (muito) do Daniel Dantas.

Veja que o Kakay recebeu cerca de 8 milhões de reais por serviços que ninguém encontrou dentro da companhia. E 5.3 milhões foram de um contrato assinado (veja minuta anexa) DIAS DEPOIS QUE O "Zé" (Zé Eduardo Cardozo) pede ajuda a Humberto Braz para manter a ação que ele tinha iniciado.

Detalhe: não existe nenhuma procuração para Kakay nos autos dos processos.

Então, para onde foram os R$ 5.3 milhões  ????

Não resta dúvida de que cabe investigar essa transação: ela evidencia a possibilidade de que um contrato astronômico, fora dos padrões de remuneração da advocacia brasileira, pudesse ser usado como um veículo de propina.

E tudo isso num litígio de que participou o futuro Ministro da Justiça.

Não é ele que toca piano na festinha de outro advogado do Dantas ?

Que prenda ele não exibiria numa festinha do Kakay ?

Como é possível imaginar qualquer isenção desse Ministro da Justiça com relação a Daniel Dantas?

O Ministro da Justiça está para escolher o chefe da Polícia Federal, cuja maior operação de sua história (Satiagraha) investiga o banqueiro Daniel Dantas.

O Ministro da Justiça terá ação direta sobre a Secretaria da Justiça e no DRCI, Departamento de Recuperação de Ativos, que, hoje, está sob a responsabilidade do Delegado Saadi, que conduziu a Satiagraha (depis do Protogenes) e que bloqueia mais de 2 bilhões de dólares de dinheiro de lavagem de dinheiro no exterior envolvendo o Opportunity de Daniel Dantas.

Qual a isenção desse Ministro da Justiça ?

Ele mandaria congelar mais bens do Dantas no exterior ?

E se o advogado do Dantas voltar a ser o Kakay ?

Quem vai mandar nele: a Dilma ou o Kakay ?

Sem dúvida, um começo muito preocupante. Se a Presidenta Dilma seguisse o que disse em sua campanha quando apareceram os escandalos da assessora na Casa Civil, ela demitiria o José Eduardo Cardozo antes mesmo dele começar. Ainda há tempo.

Abraços,

Do II


Seguem-se os documentos que o “II” nos enviou: